Assim...só...

sábado, abril 30, 2011

"Nem eu acredito, nesta solidão em que me encontro. Conversamos eu, um papel e algumas notas...Me refaço, reuno os cacos, colo um à um, ando, divago no tempo, seco as mãos, me olho no espelho na tentativa de algum reconhecimento.Levanto, ando e morro só todos os dias."

Você também pode gostar

0 comentários

Obrigada pela visita! Sua participação é muito importante.

SIGA-ME NO INSTAGRAM: @zildapeixoto