Como justificar sua biblioteca.

quinta-feira, junho 09, 2011

Certamente qualquer um com mais que 50 livros em casa já deparou aquele parente que pergunta: - NOSSA! Quantos livros! Já leu todos? Inspirado por outra Instrução de Uso, parte de O Segundo Diário Mínimo, de Umberto Eco, listarei a seguir uma série de possíveis respostas. Antes, a constatação de Eco: "No início, eu achava que esta frase só fosse pronunciada por pessoas de escassa intimidade com o livro, acostumadas a ver apenas estantezinhas com cinco livros policiais e mais uma enciclopédia infantil em fascículos. Mas a experiência me ensinou que também é pronunciada pelas pessoas mais inesperadas. Pode-se dizer que se trata quase sempre de pessoas que concebem as estantes como mero depósito de livros lidos e não a biblioteca como instrumento de trabalho, mas isto não bastaria. Estou convencido de que, quando se vê diante de muitos livros, qualquer pessoa é tomada pela angústia do conhecimento, e fatalmente resvala para a pergunta que exprime seu tormento e seus remorsos." Portanto, seguem as possíveis respostas à pergunta. Umas são retiradas da crônica do autor italiano e outras são minhas: _ Nossa! Quantos livros! Já leu todos? _Não. Não li nenhum deles. Por que eu guardaria livros que já li? _Sim. Li estes e muitos mais. Estes e MUITOS mais. _Não. Estes são os da semana que vem. _Claro que não. Esta é minha criação particular de traças. _Na verdade, pretendo usá-los em uma fogueira. _Livros? Que livros? _Isto? É onde anoto o meu caixa 2. _Claro que li. Cinco vezes cada um. _Ei! Como isso veio parar aqui? _Não soube? Estou alugando este cômodo para a Biblioteca Nacional. _Claro que não li. Acaso não sabe que sou analfabeto? _(Jogando os livros na visita) Eu só os uso para afastar estranhos. _(Fazendo malabarismos) É que pretendo entrar para o circo com um número exótico. _É o que minha filha usa para treinar a postura. Você sabe… ela coloca uma pilha de uma dessas coisas na cabeça e sai andando pela casa. _Ler? Não. Eu uso isso para secar flores. _São meramente decorativos, meu caro. Meramente decorativos. _Ah! Estas coisas todas são livros? Não foi isso que me disseram… _Não sei. Eles já estavam aí quando comprei a casa. _Não. Não li. Ouvi. Eles já vem com mp3 embutido. _Não. Não li. Escrevi todos. _Na verdade, estes são os processos a que estou respondendo atualmente. _Li um, mas como não tinha figurinhas desisti dos outros. _Meu amigo… com internet quem precisa ler tudo isso? _Claro que não li. Apenas abri um sebo. _É que estou ajudando o Google a digitalizar obras. _Não estou lendo. Estou atualizando a ortografia de todos eles. _Não li e não lerei. Entrei para o ramo da reciclagem e todos estes aí vão virar papel higiênico. _Não li. Apenas conferi se as páginas de todos eles estavam em ordem. _Isto? É o material escolar do meu filho… _É que, no Natal, minhas tias só me dão essas velharias. E você? Já leu TODOS os seus livros?

Você também pode gostar

3 comentários

  1. Oi! Também vim visitar o seu blog. Gostei imenso. Este post chamou-me a atenção e vim dar uma olhadela... Gostei da criação particular de traças :p
    Também vou seguir!
    Beijinhos e boas leituras!

    ResponderExcluir
  2. Bem, a mensagem apareceu com o meu nome. Para me identificar, sou a Kel do blog A Rapariga dos Livros. :)

    ResponderExcluir
  3. Olá Zilda...
    À muito tempo que não ria a bom rir. Gostei especialmente desta:"É o que minha filha usa para treinar a postura. Você sabe… ela coloca uma pilha de uma dessas coisas na cabeça e sai andando pela casa. _Ler? Não. Eu uso isso para secar flores. _São meramente decorativos, meu caro. Meramente decorativos. _Ah!"

    Achei muito divertido, muitos parabéns.

    Eu sou a Leitora do blogue Atmosfera dos livros, passa por lá;)

    ResponderExcluir

Obrigada pela visita! Sua participação é muito importante.

SIGA-ME NO INSTAGRAM: @zildapeixoto