Micro contos - O vazio

segunda-feira, agosto 22, 2011




Perdeu-se pelos corredores infindáveis e labirínticos de um supermercado. As pessoas com quem se cruzava cheiravam a solidão. A profusa confusão de cores, formas e promoções irrecusáveis deixaram-na à beira de uma paragem de digestão. Sentiu-se triste no meio de tanta felicidade à venda. A única coisa que a alegrou foi, ao abrir a carteira para pagar as compras, ver a foto do cão.

Você também pode gostar

0 comentários

Obrigada pela visita! Sua participação é muito importante.

SIGA-ME NO INSTAGRAM: @zildapeixoto