Apresentando-lhes o novo colunista: Kleberson M.

quarta-feira, dezembro 07, 2011

Olá queridos!


Hoje é um dia muito especial para a Cachola.E vocês querem saber o motivo de tanta felicidade?
Primeiramente,vou lhes contar uma historinha rápida.Como alguns já sabem,eu estava fazendo aquele tour pela net nas madrugadas da vida até que me deparei com um blog.Foi à partir desse momento que eu embarquei numa viagem fantástica.É isso mesmo,eu não estou exagerando. Passei a fuçar esse blog e ler cada um desses textos.Enfim,.passei boa parte da noite lendo tais textos e pensando com meus botões:
_ Nossa,como esse cara é fantástico.Ele é muito bom!Preciso conhecê-lo.
Foi o que fiz.Fui em busca do autor do blog e daqueles textos maravilhosos. Nesse momento, tive a ideia de convidá-lo a ser colunista do blog e para minha surpresa, ele topou. Enfim, convido-lhes a passar um momento de suas vidas em transe,pois é assim que me senti.Seus textos são belíssimos. Espero que todos apreciem assim como eu, pois devemos dar valor a esses artistas que estão por aí esperando apenas uma oportunidade para demonstrar a sua arte.
Bem,vamos ao que interessa. Apresento-lhes seu primeiro texto para a Cachola.


Nostalgia de uma mente insana



Certa manhã, um desses jovens carregados de devaneios, decidiu abrir a janela de suas emoções. Pôs a cara no tempo e disse baixo, mas em bom tom que a vida era dele e sem mais, articulou em sua consciência, um escape para as emoções. Ele sábia amar, mas também sorrir em exagero. Costurava a certeza de que nos miúdos encontraria as grandes coisas. Pensava pequena, mas não como que seguinte a bula evangélica diária. Sabia compor suas próprias partituras, seus evangelhos. 



Tinha certa convicção de que a sua vida era o conto que ninguém escreveu. O romance que ninguém assistiu a poesia que ninguém leu. Sábia que a vida, como presente de um, dois ou três deuses, era nota solta, samba e bossa nova. Embalado por um blues característico de Woodstock, pirou a nostalgia de um tempo que se foi e ele não tinha participado. Sonhou como teria sido, mas tinha aquela sensação de que os seus dias eram comuns, a ponto de se imaginar décadas anteriores. Acontece que ele era amante dos mortos. Sentia um prazer com aqueles que já tinham feito sua partida. 

Ouvia Janis Joplin e se entregava a arte do amor pelas multidões, vez em quando se entregava as suas fantasias de modo real e vivia intensamente suas paixões diárias. Encontrava-se perdido meio as apologias rebeldes e incoerentes de um Nirvana, Cazuza e no presente estava ali, bem ali, parado frente à estante, procurando à baiana arretada do Rock Nacional, e se embalava com ao som de Jobim, Cartola e Buarque. Não tinha parada, ouvia tudo, lia todos, admirava a multidão. 

Acontecia que levantava as seis, rodopiava como uma cigana e depois da tempestade feita em sua xícara de café, sossegava, virava monja. Era menino, gostava de meninas e se entregava a meninas. Sabia amar de um jeito sem igual. Não tinha medo e mesmo entre os anfitriões da terra, não temia a excomunhão dos círculos viciosos aos quais fazia parte. Nem Cristo, nem demônios. Nem pessoas, nem raízes. Nada o segurava, pois simplesmente um dia ele resolveu abrir uma janela e aspirou para si à valentia de encarar o mundo, o seu mundo de maneira diferente. Podia-se atestar sua insanidade, ele, porém, dava indícios de humanidade. Os que estavam a sua volta, enxergavam os problemas, mas ele encontrava em suas lacunas, espaço suficiente para preencher do que era novo, possibilitando heresias, profanações e sutis violações. Senhor do seu tempo, tornou-se escárnio da humanidade, mas dos outros. Para si, era apenas mais um jovem que um dia antes de tomar a decisão de se abrir ao novo, tinha passado por tudo aquilo que condizia aos homens de seu tempo. Passou por decepções, ódio, esquecimento. Trocou apenas por a certeza de que tudo passa. Sofreu mutilações afetivas, abandono e cárcere de suas emoções. Ao abrir a janela, pensou com firmeza que na vida, tudo passa. 

O jovem tinha lá suas verdades, mas tinha a consciência de que não eram absolutas. Assim também, como sabia da concepção que passou a causar aos olhos dos telespectadores que estavam sempre observando. Do mais, ele sábia que o importante era a sua vida vivida com intensidade, sem ter que provar nada para ninguém e nem esperar por nada. De fato levantou, sacudiu a poeira e deu a volta por cima. O que importava era que compreendeu bem que a sua vida na terra, não era a esperança dos outros. Seus passos na estrada era caminho singular, que traça com aquela certeza de que tudo passa!


Kleberson M.



Sobre o autor:

Kleberson M. (Kleberson Marcondes) é de Pindamonhangaba/SP, nascido em 1989. Estudante Técnico Jurídico no Centro Paula Souza. Amante de Nietzsche e apaixonado por F. Scott Fitzgerald, carrega ainda uma paixão avassaladora por Nirvana, Pitty, Cazuza e Janis Joplin. Sonhador convicto encontra no ofício de escrever, uma válvula de escape para expressar aos poucos como enxerga o mundo, as pessoas, os detalhes. Encontra nas crônicas o evangelho do ser humano contemporâneo, nos contos a fantasia que as pessoas esqueceram e na poesia, notas e partituras, o meio da existência. Filho do mundo, poeta dos incoerentes e observador dos devaneios, já que isso é onde todos se encontram.


Vocês querem conhecer mais sobre o autor.
Visitem seu blog: Kleberson M. ou adicione ele no twitter: @klebersonm__

E aí,pessoal!Gostaram?
Me digam o que vocês acharam?
Conto com a participação de todos!

Bjs!!!


Você também pode gostar

32 comentários

  1. Estórias da Marja9 de dezembro de 2011 22:36

    Adorei! Ótima parceria para o seu blog!!! Parabéns!

    ResponderExcluir
  2. Adorei o texto Kleberson. Parabéns pela escolha Zilda e boa sorte aos dois.
    Zilda o blog esta lindo.
    Bjus
    Claudia

    ResponderExcluir
  3. Parabéns pelo novo colunista. Parabéns, Kleberson.
    Gostei muito do texto.
    Beijos

    ResponderExcluir
  4. Parabéns amiga!!!
    Adorei demais!!!
    Vou passar sempre aqui para ler!!!!
    bjkasssssssss

    ResponderExcluir
  5. Bem vindo a blogosfera Kleberson!


    Wallace- ecolivros.com.br

    ResponderExcluir
  6. Olá Zilda! Como vai? 
    Agradeço sua visita a um de meus cantinhos,o Natureza Feminina.Adorei sua Cachola Literária  e tb o texto do Kleberson.
    Eu escrevo alguma "coisa" ,mas esporadicamente.
    Bjs, MARY.

    ResponderExcluir
  7. E aí cara, bem vindo ao mundo da Cachola, seu texto tá bem produtivo, espero ler mais coisas dessas, achei bem maneiro! Falou Clebs!

    ResponderExcluir
  8. Que sonho escrever assim tão bem, gostei muito mesmo !

    ResponderExcluir
  9. Com grande satisfação veio retribuir o carinho! Obrigado pelos comentários! Quando recebi o convite, foi algo que logo respondi e ao deparar com esses tipos de comentários, firma a escolha que fiz! 

    ResponderExcluir
  10. BEM VINDO!
    *-*
    MUITO BOM, tou te esperando lá!
    Sthéfanie Paula Cachoeira Rezena –
    modaeeu.blogspot.com

    Autora e Coordenadora de Divulgação

    CLUBE DOS NOVOS AUTORES

     

     

    Beijinhos, Blanc.

    ResponderExcluir
  11. Parabéns pelo novo  colunista =) Ele escreve muito bem!

     Beijos.

    ResponderExcluir
  12. poxa, que texto mais profundo.. quisera eu escrever assim... te seguindo já....
    abraço e até mais

    ResponderExcluir
  13. Oba, que legal!!!! Parabéns ao novo colunista e ao blog, haha!

    Bjss
    Nati

    http://meninadelivro.blogspot.com/
    @natibianchin 

    ResponderExcluir
  14. Zilda Santiago Maciel9 de dezembro de 2011 22:37

    Kleberson confirma com o texto a excelente aquisição para o blog.Parabéns.Bjs xará!!

    ResponderExcluir
  15. oi Zilda

    td bem?

    lindo seu blog

    estou seguindo aqui também :)

    tudo de bom para vc

    estilorosa.blogspot.com

    ResponderExcluir
  16. territoriodascompradorasdelivr9 de dezembro de 2011 22:37

    Zilda e Kleberson, muito bom o texto e parabéns amiga pelo novo Colunista no blog, gostei muito, que menino esperto esse do texto hein? kkkk
    Quero muito já ler a novo post, seja bem vindo ao cachola!
    Território das
    garotas         



    Bjss *-*


    http://territoriodascompradorasdelivro.blogspot.com/

    ResponderExcluir
  17. Eu já sigo seu blog a um tempinho, mas acho que por vergonha ainda não tinha feito comentários, hoje como blogueira literária, sei o qt é importante os comentário dos seguidores, pode contar comigo de hoje em diante. Qd postar novidades corre lá no meu blog e avisa, virei ler  rapidinho.
    Qt a esse colunista, que preciosidade, amei o texto acima, muito bem escrito e muito profundo, sensível.

    Sim, amei o selinho, é o primeiro do meu blog *.*

    Obrigada pelos elogios, foi importante para mim lê-los, pode apostar.

    Beijão

    http://vivianeblood.blogspot.com/

    ResponderExcluir
  18. oie, amei seu blog e que linda coluna! s2
    http://criatividade-atona.blogspot.com/ 

    ResponderExcluir
  19. A leitora - Aos Leitores9 de dezembro de 2011 22:37

    Olá!

    Não sei bem o que dizer, na verdade não me identifiquei muito com texto, talvez por isso, achei-o confuso em certas partes como: "Pensava pequena, mas não como que seguinte a bula evangélica diária", não compreendi, por exemplo, qual a conotação de 'evangélica', seria no sentido religioso mesmo?
    Realmente me sinto muito desconfortável ao fazer uma crítica, mesmo porque textos literários tem que ser apreciados, e cada leitor o faz com olhos únicos, dando sua interpretação, sentido o texto de um modo único.

    Admiro muitíssimo aqueles que gostam de escrever e, ainda mais, os que têm a coragem de expor uma parte de seu íntimo ao publicar seus textos.  Por isso, parabenizo o Kleberson ^^, espero poder ler mais textos dele por aqui :)

    Até mais!

    ResponderExcluir
  20. O Kleberson é muito talentoso. Que time hein Zilda? orgulho *-*
    Seja bem vindo!
    Beijos
    e ótima quarta pra vocês.

    ResponderExcluir
  21. Parabéns Zilda.
    Adorei o texto do Kleberson M. Desejo muito sucesso nessa coluna e para vocês dois.
    Beijos.
    Books e Desenhos

    ResponderExcluir
  22. Ai meu Deus, da onde tu tirou este poeta?
    Nossa, obrigada por me fazer sonhar e acreditar que tudo posso... achei lindo demais.
    Que esta parceria traga pra cá muitos mais textos lindos como este. Kleberson, já sou sua fã viu. 
    Me identifiquei com as bandas e musicos que já fizeram a sua partida e também com a baiana roqueira...ehehhe
    Demais amiga.. tá de Parabéns. Aproveita bem esse garoto.

    Bjokasss

    Tela

    ResponderExcluir
  23. Seja Bem-Vindo Kleberson! :)
    E Zilda é realmente maravilhoso quando achamos algo tão bom que nos faz sentir... Diferentes! rs
    Muito bom o texo!
    "Tinha certa convicção de que a sua vida era o conto que ninguém escreveu." que lindo! =)
    Abraços,
    Camila Leite
    @sonhospontinhos
    www.sonhosentrepontinhos.comwww.sonhosentrepontinhos.com

    ResponderExcluir
  24. Oi! :)

    Vim retribuir sua visita e conhecer seu blog.

    Muito bom esse novo colunista, parabéns pela escolha!

    Beijo

    ResponderExcluir
  25. \o/ Parabens Zilda pela nova coluna e adorei o texto dele 

    ResponderExcluir
  26. Parabéns Zilda, sucesso pra ele, pelo que vi no texto ele tem um grande potencial, e escolheu o blog certo para se tornar colunista!

    Abraços, esperando o próximo post!
    http://entrepaginasdelivros.blogspot.com/

    ResponderExcluir
  27. Oi!
    Seja bem - vindo Kleberson e muito sucesso aqui na cachola!!
    Você escreve muito mesmo, adorei seu texto!!
    Já fico ansiosa para sua nova postagem!!
    Bjinhs!!
    http://diariodeincentivoaleitura.blogspot.com/

    ResponderExcluir
  28. Nossa, adorei o texto, lindas palavras!!
     Uma parceria muito boa, sucesso pra vocês!
    beijos http://www.coffeplusbooks.blogspot.com

    ResponderExcluir
  29. Parabéns por mais esta grande parceria. O blog faz um ótimo trabalho e com isso, parcerias como essa tem um grande êxito! Parabéns!

    ResponderExcluir
  30. Caramba, que ótimo vc ter passado pelo meu blog, me deu a oportunidade de conhecer o seu! É ótimo, indicarei para meu pessoal do face, sempre quero dica de livros, adoreii!! Parabéns! Vou melhorar meu blog, sou nova nesse meio, ainda tenho muito para aprender. Bjos
    http://umbeijonarealidade.blogspot.com/

    ResponderExcluir
  31. Olá...retribuindo a visita e agradecendo o carinho...tbm amei seu blog...muito interessante e a nova aquisição tbm...rsrs Amei o texto...seguindo e divulgando no meu blog!!! Valew!!!!
    http://blogturmadalim.blogspot.com/

    ResponderExcluir

Obrigada pela visita! Sua participação é muito importante.

SIGA-ME NO INSTAGRAM: @zildapeixoto