O que acontece com as crianças?

quarta-feira, abril 25, 2012



Aprendi a escrever lendo, da mesma forma que se aprende a falar ouvindo. Naturalmente, quase sem querer, numa espécie de método subliminar. Em meus tempos de criança, era aquela encantação. Lia-se continuamente e avidamente um mundaréu de história (e não estórias) principalmente as do Tico-Tico. Mas lia-se corrido, isto é, frase após frase, do princípio ao fim.


Ora, as crianças de hoje não se acostumam a ler corretamente, porque apenas olham as figuras dessas histórias em quadrinhos, cujo “texto” se limita a simples frases interjetivas e assim mesmo muita vez incorretas. No fundo, uma fraseologia de guinchos e uivos, uma subliteratura de homem das cavernas.
Exagerei? Bem feito! Mas se essas crianças, coitadas, nunca adquiriram o hábito da leitura, como saberão um dia escrever?

Você também pode gostar

4 comentários

  1. É isso mesmo, concordo com você. Também aprendi a escrever lendo e vejo que muitas crianças, bem mais velhas do que eu era quando aprendi a ler, não conseguem nem mesmo escrever seus nomes. :/

    Beijos

    Amigas entre Livros

    ResponderExcluir
  2. Oi amiga!
    Eu tbm apendi assim, e acho que por isso hj eu amo ler, por que desde criança lia.
    Adorei seu texto e a imagem é muito legal, copiei amiga!!

    Bjinhs
    Passa lá no blog, já viu o meme que te indiquei?
    http://diariodeincentivoaleitura.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  3. Nossas crianças, século XXI não sabem ler muito menos escrever... O futuro literário está fadado a maus lençois... Observe o internetês... os tuitês... da vida... Essa é a fala, a escrita e a leitura... infelizmente!
    Beijo, Célia.

    ResponderExcluir
  4. Concordo. A leitura deve ir além de ler o texto, a pessoa que os ler deve ir além e imitar os sonos fazer com que a história passa além de letras e figuras. Se o adulto conseguir fazer com que a criança imagine mais do que as figuras quem sabe ele não será um bom leitor? 

    ResponderExcluir

Obrigada pela visita! Sua participação é muito importante.

SIGA-ME NO INSTAGRAM: @zildapeixoto