[Resenha] Querer sem Medida, de Gilmar Marcílio

sexta-feira, maio 11, 2012

Olá,queridos leitores!
Curtam a resenha de Querer sem Medida de Gilmar Marcílio, publicado pela editora Belas-Letras. O que posso adiantar; emocionem-se com esse livro que transborda energia. alegria e possivelmente, uma reforma íntima. Confiram:

Sinopse: Para quem tem sensibilidade, tudo tem o que contar. Lugares, pessoas, animais. A intensidade do olhar de um cão, a leveza das manhãs de domingo, o aprendizado com as perdas que a vida impõe, ou simplesmente o silêncio – tudo se transforma em poesia nestas histórias que se desenrolam junto com a sensação de que são as pequenas coisas que nos fazem querer sem medida. Que nos fazem querer viver, pois nossa única certeza é que estamos todos a serviço da transitoriedade – os grandes e os pequenos.


Título: Querer sem Medida
Autor: Gilmar Marcílio
Editora: Belas-Letras
Páginas.: 159
Ano: 2012



* Adicione o livro no Skoob


Avaliação:





Querer sem Medida é um livro belíssimo, composto por 53 crônicas muito bem escritas pelo autor Gilmar Marcílio. Diferentemente do demais livros do gênero, Gilmar discorre sobre o cotidiano de maneira muito peculiar e especial. Ele fala sobre o olhar ora singelo ora frustrado dos homens frente a situações corriqueiras. Aborda questões um tanto já massificadas pela mídia como o consumismo desmedido e desenfreado dos homens, destaca a ignorância do ser humano diante de tantas belezas que o cercam e que ele simplesmente ignora e vai mais além. Dialoga sobre a morte, que é apenas uma transição e que de que maneira conduzimos nossas vidas até o ponto que nossos olhos irão se fechar. Ou melhor, eles já não estariam semicerrados para uma vida melhor?

Querer sem Medida provoca um diálogo profundo com a sua consciência. Gilmar aborda temas atuais com muita sutileza, com uma linguagem extremamente poética. Como leitora assídua de crônicas, sejam elas publicadas em livros, jornais ou revistas, pude notar uma grande diferença na composição de suas crônicas. Suas crônicas são brandas e mais sutis, mas não deixam de transmitir a mensagem de indignação perante as mazelas sociais, e principalmente as bifurcações em que o ser humano se coloca.

Muitas crônicas têm o intuito de chocar o leitor, de deixá-lo perplexo diante de tantas coisas absurdas que acontecem no nosso dia-a-dia e que naturalmente, somos nós os grandes causadores da destruição do planeta, da desarmonia na família, no trabalho e nos demais círculos que estamos inseridos. Não diferente disso, Gilmar Marcílio aborda os mesmos temas, comuns a todos demais livros do gênero. Porém, o grande diferencial dele é que suas crônicas não tocam apenas a nossa consciência. Elas são profundas e tocam a nossa alma e o lado mais obscuro que elas possuem.

Ao término da leitura, para quem não curte muito o gênero, normalmente se questiona, ou fica até meio atordoado com a exposição de tanta discórdia, egoísmo, egocentrismo,futilidades,etc. E pronto. Fecha-se o livro e o que resta é a frase:
 _ E pior que não é isso mesmo! O ser humano não tem mais jeito! Eu mesmo cometo tantas falhas, continuo postergando tantas coisas, mas a vida tem que continuar. Se cada um fizer a sua parte... e por aí vai...
Bem, não estou generalizando. Digo pelas pessoas que conheço e dizem não gostar de ler crônicas. Após a leitura de Querer sem Medida sua visão mudará em relação a muitos assuntos abordados no livro e consequentemente, o seu interesse pelo gênero também ficará mais aguçado.

O livro é encantador. Gilmar escreve suas crônicas citando pessoas que contribuíram e fizeram toda a diferença com suas palavras e questionamentos. Citações de Fernando Pessoa, Drummond, Vinicius de Moraes entre tantos outros ajudam a compor uma análise profunda em relação ao comportamento humano sobre o que somos e porque continuamos a cometer tantos erros que nos levam a falência humana.

Como já era previsível, a diagramação do livro é perfeita. A editora Belas Letras faz uma excelente trabalho em todas as suas publicações. A capa do livro é linda e por toda sua delicadeza merece nota 10. A revisão é impecável. As folhas são amareladas e os capítulos são bem curtos e facilitam a leitura. Dessa maneira, podemos ler o livro rapidamente.

Querer sem Medida revela, ou melhor, relembra de coisas que nos esquecemos durante a correria do dia-a-dia. Sua linguagem nos toca profundamente. É um livro que fala sobre valores perdidos, de sensibilidade, de coisas comuns; que de tão comuns vão ao longo do tempo perdendo seu verdadeiro valor, sua luz, seu sentido. E que pouco a pouco,não estamos dando conta disso.

Provavelmente, muitos continuaram não gostando de crônicas, dizendo que não os agradam narrativas curtas e sem profundidade, ou por falta de personagens específicos. Mas faço uma pergunta a todos os queridos leitores do blog. Um livro de crônicas está repleto de personagens, se você permitir-se ler nas entrelinhas, com certeza, você encontrará pelo menos um pedaço de você, um único fragmento. Permitam-se banhar suas almas com um pouco de luz, alegria, amor, de alegria pura e singela.

Que façamos essa mesma pergunta todos os dias. O que eu quero para minha vida é o que eu realmente necessário? Ou melhor. É o que eu preciso para viver? Como anda o ritmo da minha vida? Eu ainda possuo valores? Quais são eles?
São tantas perguntas que possivelmente terão suas respostas imediatas. Por esse motivo, indico e recomendo a leitura do livro Querer sem Medida, justamente para que possamos rever nossos conceitos e valores. Esse livro simplesmente tem o poder de lavar a alma!

Eu quero! Eu tenho! Eu sou! Eu quero! Eu quero mais!
Leia Querer sem medida e descubra qual é a sua medida.

Grata pela visita.
Bjs!


Viste o site da editora Belas-Letras
Acompanhe a editora nas redes sociais:


Você também pode gostar

17 comentários

  1. Oi flor,
    Nossa que resenha hein, eu ridiculamente gosto muito de cronicas, já li um livro dele e amei, claro que pretendo ler esse ainda mais depois de sua linda resenha.
    Depois da sua resenha não sei bem que palavras colocar aqui nesse meu singelo comentário.
    Bom final de semana.
    Beijos

    ResponderExcluir
  2. Parabéns pela ótima resenha linda! Bjus

    ResponderExcluir
  3. Eu adoro crônicas, sinto falta de lê-las inclusive! Gostei muito da sinopse, mas ainda mais da sua resenha. Eu gosto mto de livros que me fazem pensar, refletir, me autoanalisar e criticar. Vou anotar na minha wishlist! 
    Belíssima resenha!

    Um beijo,
    Nica

    ResponderExcluir
  4. Amo crônicas, todo livro delas é bem vindos ♥ Textos curtos e com vasta experiência. Gostei muito da sua resenha, parece que do autor é super tocante.

    ResponderExcluir
  5. Oi Zilda!
    Que resenha linda. Amei ter vindo aqui e ter lido viu?
    Acho que esse livro realmente vale a pena e fiquei bem curiosa para dar uma lida depois de tanta coisa positiva aqui no blog.
    Adorei o post viu?
    Beijos*

    http://luahmelo.blogspot.com

    ResponderExcluir
  6. Oi Zilda!

    Que resenha apaixonada \o/

    Adorei!

    Bjs!

    ResponderExcluir
  7. Oiii amadinha..
    Esse livro realmente tem uma capa lindíssima. Ainda não li ele, mas está na minha lista de leitura. Até porque eu adoro crônicas. As vezes sinto dificuldade em resenhar um livro de cronicas, mas por outro lado é tão bom pegar um livro assim, que te faz refletir e dá um sentido a mais a leitura. Sem contar que uma história curtinha facilita...
    Amigaa...não sei bem, mas acho que este livro te fez refletir sobre o que é bom na tua vida, o que não é bom e o que deveria ser melhorado, acertei? Porque te achei meio 'jururu' no face...
    Fica bem tá...
    Adoro você... minha amiga mais inteligente!!! Amei a resenha

    Beijãoo

    ResponderExcluir
  8. Aiiiii que bonitinho, primeiro eu fiquei boba com a capa: perfeita, uma fofura! Eu amo crônicas e já quero muito ler esse livro!

    bjs,
    @camila_marcia
    delivroemlivro.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  9. Zilda!
    Só essa capa já derruba qualquer um, é muito fofa. E sua resenha está maravilhosa, deu para ter uma noção bem realista do conteúdo do enredo. Parabéns!

     

    Passando para  desejar
    um final de semana carregado de amor e afeto.


     


     “Dá-me Senhora mãe de
    Deus...


    Um pouco da tua força...para a minha fraqueza.


    Um pouco da tua coragem...para o meu desalento.


    Um pouco da tua compreensão...para o meu problema.


    Um pouco da tua plenitude...para o meu vazio.


    Um pouco da tua rosa...para o meu espinho.


    Um pouco da tua alegria...para a minha tristeza.


    Um pouco da tua sabedoria...para a minha ignorância.


    Um pouco do teu amor...para o meu rancor.


    Um pouco do teu filho Deus...para teu filho pecador.


    Com todos esses "poucos"


    Senhora eu terei 
    TUDO.”


    FELIZ DIA DAS MÃES!!


     


    Carinho não tem preço, doe-se. Blogueiras Unidas  1275!


    Luz e paz!


    Cheirinhos        


    Rudy


    http://rudynalva-alegriadevivereamaroquebom.blogspot.com/

    ResponderExcluir
  10. Oi amiga, primeiro amei a capa do livro, lembrei do Apolo hehe
    Não sou muito de ler cronicas mais acho que essa eu vou amar!!
    Sua resenha ta carregada de paixão....

    beijoss

    ResponderExcluir
  11. Alessandra tapias13 de maio de 2012 01:48

    Linda resenha!!
    Mas vamos combinar, os livros da Belas Letras são um espetáculo. Agora, Gilmar Marcílio é muito, mega bom!! rsrs
    Nem foi duro ler este livro, falar dele então... além de fácil deve ter sido prazeiroso pra vc!!
    Aliás, aprendi a gostar de crônicas com o Gilmar Marcílio.
    E vc se apaixonou pelo livro pelo que li aqui!!
    Parabéns, está um arraso!!!

    Bjkas

    ResponderExcluir
  12. Silthemoonworld monn15 de maio de 2012 12:43

    adorei a dica.

    ResponderExcluir
  13. Eu adoro contos e crônicas, fico impressionada em como um bom autor consegue expor tantas verdades em tão poucas páginas, pela sua resenha acho que vou amar esse livro, que ainda tem a seu favor a capa fofíssima, afinal quem não ama um filhotinho? E para mim também o fato de ser um autor brasileiro, ponto para nós. Eu quero!

    ResponderExcluir
  14. Letícia Gabriele12 de julho de 2012 21:45

    Olá Zilda,
    adorei a resenha, fiquei realmente interessada e até porque esses livros sobre cachorros realmente me encantam adorei!

    http://lgabriele12.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  15. Parabéns pela ótima resenha linda! Bjus

    ResponderExcluir
  16. Zilda!
    Só essa capa já derruba qualquer um, é muito fofa. E sua resenha está maravilhosa, deu para ter uma noção bem realista do conteúdo do enredo. Parabéns!

     

    Passando para  desejar
    um final de semana carregado de amor e afeto.


     


     “Dá-me Senhora mãe de
    Deus...


    Um pouco da tua força...para a minha fraqueza.


    Um pouco da tua coragem...para o meu desalento.


    Um pouco da tua compreensão...para o meu problema.


    Um pouco da tua plenitude...para o meu vazio.


    Um pouco da tua rosa...para o meu espinho.


    Um pouco da tua alegria...para a minha tristeza.


    Um pouco da tua sabedoria...para a minha ignorância.


    Um pouco do teu amor...para o meu rancor.


    Um pouco do teu filho Deus...para teu filho pecador.


    Com todos esses "poucos"


    Senhora eu terei 
    TUDO.”


    FELIZ DIA DAS MÃES!!


     


    Carinho não tem preço, doe-se. Blogueiras Unidas  1275!


    Luz e paz!


    Cheirinhos        


    Rudy


    http://rudynalva-alegriadevivereamaroquebom.blogspot.com/

    ResponderExcluir

Obrigada pela visita! Sua participação é muito importante.

SIGA-ME NO INSTAGRAM: @zildapeixoto