[Resenha] Ela só queria casar - Marcelo Cezar

segunda-feira, julho 02, 2012

Olá, queridos!
É com muita alegria que venho compartilhar uma das leituras mais edificantes que já li. Apresento-lhes a resenha do belíssimo livro Ela só queria casar, de Marcelo Cezar publicado pela editora Vida e Consciência. Confiram:




O que você faria se morresse neste exato momento? Teria condições de deixar naturalmente e por tempo indeterminado a pessoa amada ou sua família, seus amigos, seu trabalho, sua casa, seus pertences? Como você reagiria se, em uma fração de segundos, a sua estadia no planeta chegasse ao fim? Aconteceu com Gláucia. Moça bonita, cheia de planos e prestes a se casar, ela descobriu que a Vida é muito mais do que parece e trabalha incansavelmente para que cada um desenvolva seus potenciais ocultos. Diante de um romance envolvente e personagens cativantes, Ela só queria casar... revela que só acontece o que Deus permite. E Ele só permite o que é melhor para nós! 





Título: Ela só queria casar
Editora: Vida & Consciência
Autor: Marcelo Cezar
ISBN: 9788577222056
Páginas: 320
Compre:| Site da editora | Saraiva | Promoção no Submarino |

Adicione-o no Skoob

Visite o Hotsite do livro


Avaliação: 







Inicialmente somos apresentados a Gláucia, uma jovem bonita e muito ambiciosa, que tinha como desejo o sonho de se casar. Gláucia era obcecada por tal desejo. Ela namorava Luciano durante sete anos e já não suportava mais aguardar esse momento. Cansada de esperar, Gláucia toma uma medida drástica para levar Luciano ao altar.

Luciano era um jovem muito responsável, gentil e muito trabalhador. Apesar de seu pai Andrei ser um advogado muito renomado e provido de muitos bens, Luciano não almejava usufruir da riqueza do pai sem batalhar pelo próprio crescimento profissional. Ele só se casaria com Gláucia quando ele pudesse se sustentar com suas próprias economias. Isso era motivo de grande revolta para Gláucia. 

Lucas, irmão de Luciano era completamente diferente. Ele era muito ambicioso, prepotente, arrogante, violento e totalmente desequilibrado. Com toda sua ganância, ele só desejava se apoderar da herança de seu pai. Definitivamente, Luciano e Lucas eram muito diferentes como água e vinho.
Para casar com Luciano, Gláucia sustenta uma grande mentira fazendo com que seu casamento se antecipe. Só que um relacionamento sustentado em mentiras provavelmente teria consequências irreparáveis.

Magali é a grande amiga de Gláucia e tenta alertá-la da grande enrascada em que Gláucia estava se envolvendo. Mas, ela estava cega diante da mentira que ela sustentaria até o último momento. Levaria seu segredo até o altar e responderia pela sua escolha. Porém, Gláucia já tinha seu destino traçado. Na noite da sua despedida de solteira, ela desencarna de forma brusca e violenta. A partir desse momento, ela terá de conviver com seus medos, traumas e angústias.

Gláucia enfrentará momentos em que somente o autoconhecimento lhe conduzirá ao entendimento de que a vida terrena é uma simples passagem. É com a ajuda de Débora, sua irmã por parte de pai, que Gláucia aprenderá uma das lições mais importantes da vida. Débora é uma das personagens mais importantes na narrativa. Ela será um ponto de equilíbrio durante a caminhada de Gláucia. 
Débora é uma jovem espírita, muito gentil e esforçada em ajudar a todos que precisam. Sua perseverança e confiança em Deus serão primordiais durante os conflitos existentes durante toda a história. 

Um dos pontos mais interessantes da narrativa é a descrição da crueldade em que o ser humano pode alcançar. Em busca de riqueza, de favorecimento, sempre envoltos em atos ilícitos, Lucas e sua secretária Sarajane conduzem suas vidas compartilhando os atos mais cruéis que se possa imaginar.

Ela só queria casar aborda temas fortes relacionados à nossa conduta moral. A história não é centrada apenas no desejo de Gláucia. A narrativa contém inúmeros personagens, cada um deles tem sua contribuição para o desenvolvimento e crescimento da narrativa.

O livro é ditado pelo espírito Marco Aurélio e escrito por Marcelo Cezar que enfatiza que somos responsáveis pelas nossas ações e que devemos nos responsabilizar pelos nossos atos. As escolhas feitas por cada indivíduo serão os frutos que serão colhidos. Se plantarmos o bem, o mesmo será colhido. E assim, consequentemente, ocorrerá com o mal. O livro corrobora com a mensagem que todo ser humano tem o livre arbítrio para tomar suas decisões e deve se responsabilizar por suas escolhas.

A narrativa é muito chocante e somos levados a refletir sobre a nossa conduta moral enquanto encarnados e nos mostra as consequências quando desencarnamos. A história define claramente a consequência quem opta pela mentira, pela maldade ou por qualquer outro sentimento que visa exclusivamente se beneficiar. 

A grande mensagem do livro é provar que somente o amor puro e verdadeiro pode aproximar o ser humano do caminho do bem. Amar o próximo e a ti mesmo, desejar o bem, perdoar aqueles que te magoaram seja por qual for o motivo e, principalmente cultivar o autoperdão. Ela só queria casar é um livro que fala sobre sentimentos que devem fazer parte do nosso dia a dia. Cultivar o bem, amar verdadeiramente e ter fé acima de tudo. 

Independentemente, da religião qual o leitor pertença, Ela só queria casar é um livro que toca o coração de cada um. O livro descreve as incoerências que um indivíduo é capaz de cometer e mostra as consequências traumáticas que ele sofrerá. A mentira é um dos males que sustenta a pobreza do ser humano e o véu do orgulho distorce e dificulta a caminhada evolutiva de cada um de nós. Que através desse lindo romance, o leitor possa reavaliar suas atitudes perante a vida.

Um dos pontos favoráveis é a diagramação do livro. A cada divisão de capítulos encontramos um desenho de uma rosa que ilustra a passagem desses capítulos. Nas primeiras páginas, o autor Marcelo Cezar apresenta todos suas obras publicadas. O autor expõe sua biografia e conta-nos como conheceu a doutrina espírita. A capa do livro é belíssima. A fonte utilizada é grande facilitando a leitura e tornando-a bem agradável. 

Recomendo a leitura de Ela só queria casar a todos os leitores. Desejo que cada um possa avaliar sua vida e sua conduta moral através desse belíssimo romance. Um livro forte que fala de sentimentos nobres que jamais devemos esquecer praticá-los: Amor. Perdão. Amizade. Fé...


Emocionem-se com Ela só queria casar.
... O casamento nada mais é do que amizade. É um contrato íntimo de união, de carinho, de respeito, de manter acesas sempre as chamas do namoro e do amor. Serve para agigantar nosso ânimo, para certificar nosso entusiasmo pela vida. O casamento não tem garantia na lei, no uso de aliança, num vestido de noiva, porque quem manda na relação é o coração. Porque é o coração apaixonado que casa e descasa.
(Ela só queria casar, pág.318)

Assista ao Book Trailer:


Gostaram?
Deixe seu comentário.
Até mais.




Para mais informações, acesse o site da editora
Adicione-a no twitter e curta a página da editora no Facebook

Você também pode gostar

23 comentários

  1. Olá!

    Já tinha visto esse livro em outros lugares, mas não tinha ideia de que ele tivesse esse toque meio religioso...

    Mas parece mesmo ser um livro incrivelmente emocionante.
    Beijos,
    Samantha Monteiro Word In My Bag http://wordinmybag.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  2. Que lindo!!!!

    Não conhecia este livro, ainda, e já gostei do título logo de cara.

    Pela sua resenha, parece ser surpreendente. Uma história que, nas primeiras páginas, parece ser apenas mais um clichê romântico... mas que, em seu desenrolar, mostra-nos grandes lições.

    Adicionadíssimo no Skoob!!


    Beijos

    Samanta Holtz
    autora de O Pássaro

    ResponderExcluir
  3. Quando vi o livro a primeira vez, confesso que não gostei. Achei o título ruim, mas lendo a resenha me desarmei totalmente. não sabia que era um livro espirita... Esses livros que falam de amor se faz mais que necessário numa sociedade onde o poder tem mais significado que o Ser. Agora, realmente estou curiosa pela leitura! Parabéns pela ótima resenha!

    ResponderExcluir
  4. Olá amiga!
    O livro parece ser bem interessante e ao mesmo tempo um exemplo de vida. Gostei da sua resenha e fiquei interessado, e o modo como contou, me instigou mais ainda! Beijos e sucesso!


    Lucas
    ESCONDIDOS NO LIVRO!
    http://escondidosnolivro.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  5. Sinceramente, não gosto de livros espiritas, mais lendo a resenha que fez, esse parece ser interessante :)


    Beijos,
    Feh
    http://blogimaginacaoliteraria.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  6. Zildinha do meu coração! Só vc mesma para me apresentar esse novo livro do Marcelo que eu ADORO. Sou espírita e tanto ele, quanto Zibia Gasparetto fazem parte de minha biblioteca. Depois vou providenciar esse livro pra mim, amei a capa que está linda e achei o título instigante... ;)
    Beijo, beijooooo Lindona!
    She

    ResponderExcluir
  7. Interessantíssimo o livro. :D Principalmente na parte que você cita que ele faz referencia e frisa nossas condutas e etc. E já predestina quem faz o mal e tal. Acho bem legal isso... queira quer não, é um modo de "aprender" a lidar com o social, e saber as emoções ou até as razões de quem pratica tal coisa. Bom, essa foi minha noção da sua resenha hehe Acho que era uma leitura que eu leria :D \o/
    Linda resenha Zilda, você faz resenha como ninguém , saudades de vir por aqui, vou tentar ser mais frequente *---*
    Sucesso SEMPRE, SEMPRE, você merece, beijão :*


    Ewerton Lenildo - Academia de Leitura
    papeldeumlivro.blogspot.com
    @Papeldeumlivro

    ResponderExcluir
  8. Nossa..muito instigante o livro,acho que vou gostar de lê-lo um dia me interessei pelo livro assim que li isso:
    história define claramente a consequência quem opta pela mentira, pela maldade ou por qualquer outro sentimento que visa exclusivamente se beneficiar.
    Parabéns pela resenha Zilda!
    Beijokas....
    http://fomesedeevontadedeler.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  9. Nossa, Zilda!
    Que interessante! Ótima resenha! Fiquei curiosa para ler!
    Bjs
    marcia-rubim.blogspot.com.br

    ResponderExcluir
  10. Oi Zilda!

    O livro é tocante mesmo, e os ensinamento são lindos \o/

    A diagramação da edição está perfeita!

    Bjs!

    ResponderExcluir
  11. Acho o máximo quando um livro trata de religião sem forçar a pessoa a mudar a sua. Mostra que a fé é importante, mas sem ser o dono da razão.
    E reconhecer os erros, tentar melhorar todos os dias, isso é o que aprendemos com essas leitura. Pelo que entendi na sua resenha é isso que esse livro mostra. A-M-E-I!!!
    Como sempre amo suas resenhas, claro!
    Valeu a dica, não conhecia esse livro!!

    Bjkas

    ResponderExcluir
  12. Bruna Silva de Oliveira3 de julho de 2012 00:23

    Oi amiga, eu amei a resenha, eu já havia visto a capa do livro e me apaixonei por ela. Parabéns pela resenha, confesso que nunca li livros espíritas mas esse me chamou bastante atenção. Quero poder ler e ver se gosto assim como você.


    Beijos amiga, saudades.

    ResponderExcluir
  13. Oie =)
    gostei da tua resenha, e da forma que falaste do livro, contudo não costumo ler esse gênero de livro.
    já li, mas acho que só dois.
    bsj

    ResponderExcluir
  14. La Mademoiselle http://mademoi3 de julho de 2012 09:06

    Oi,


    o livro parece bom, mas não fiquei com muita vontade de lê-lo...


    Bjs

    ResponderExcluir
  15. Gostei, muito instigante.

    ResponderExcluir
  16. Oi Zilda!
    Só conhecia o livro de nome mesmo. Essa é a primeira resenha que leio.
    Pela sua resenha, que eu adorei, o livro parece ser super interessante e nos deixar grudados do início ao fim!


    BjO
    http://the-sook.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  17. Boa tarde Zilda,

    Esse é um estilo de livro que não faz o meu gênero....abçs.


    http://devoradordeletras.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  18. Oi Flor,


    Já li dois livros da Zibia Gasparetto e adorei, acho interessante o modo que os livros são estruturados sempre nos passando uma lição para a nossa vida. Gostei da resenha e fiquei bem curiosa pela leitura, pois quero saber o que ela fez para conseguir se casar e o que aconteceu após a despedida de casamento.


    Beijoaks elis!!
    http://amagiareal.blogspot.com/

    ResponderExcluir
  19. Confesso que não olhei duas vezes para o livro na livraria, não sou muito chegada a livros psicografados, mas sem um motivo forte. Simplesmente não me atraem, vai saber...
    Mas gostei muito do que vi na sua resenha, acho que vou dar uma chance a ele =]


    Beijão
    desigusson.wordpress.com

    ResponderExcluir
  20. GabrielaLaganowskiReis4 de julho de 2012 19:29

    Zilda que resenha linda!!! Uma das meninas do IN vai ler tb... Eu adorei a sinopse e a capa e título dele. Agora com essa resenha! Perfeita! Adoro livros assim!! E amei a frase que vc destacou no final!! Lindo, lindo e lindo! Com certeza quero ler!!!! Sou católica, mas acredito na vida pós morte e já li muitos romances espíritas!!! Todos nos trazem grande esclarecimentos e nos fazem pensar!! Adoro!

    ResponderExcluir
  21. Renata (blog Escuta Essa)4 de julho de 2012 20:58

    Não conhecia o livro e achei o tema em interessante!!
    A book trailer está o máximo!!

    ps: tem resenha nova lá no blog,comenta?
    http://escutaessa.blogspot.com.br/2012/06/resenha-livro-o-caminho-para-esplendor.html


    Beijinhos
    Renata
    http://escutaessa.blogspot.com.br
    http://www.facebook.com/BlogEscutaEssa
    @blogescutaessa

    ResponderExcluir
  22. Oi Zilda!
    Que resenha linda, fiquei emocionada.
    Já li vários livros espíritas, mas esse ainda não conhecia. São sempre leituras que tem muito a nos ensinar sobre os verdadeiros valores da vida e as consequências de nossos atos, pensamentos e sentimentos.
    Parabéns pela forma sensível como você interpretou o livro.
    Beijos... Elis Culceag.

    ResponderExcluir
  23. Saleta de Leitura4 de julho de 2012 22:57

    Muito boa resenha! O casamento é um sonho que toda jovem carrega, mas atrás dele existe muita responsabilidade, muita mudança em suas vidas e principalmente o saber cada um ceder para que possam conviver juntos. Para isso tudo tem que haver amor e forçar ou mudar essas regras só trará consequências desagradáveis.
    Lendo sua resenha já fiqu3ei curiosa de saber todos os detalhes desse romance.

    Beijos
    Irene

    ResponderExcluir

Obrigada pela visita! Sua participação é muito importante.

SIGA-ME NO INSTAGRAM: @zildapeixoto