[Resenha] Entre Dois Mundos - Lígia Gama Miraglia @NovoSeculo

sexta-feira, setembro 14, 2012


Alícia Martelli nunca mais seria uma pessoa normal depois de ter fugido da morte. Sua vida que antes era calma e sem nenhum imprevisto, hoje mais parece com uma tragédia grega. Raul, o seu melhor amigo, está ao seu lado lhe confortando de todas as lembranças ruins que a perseguem, mas, ele não a livrará do descontrole e da beira da loucura, já que Alícia descobre um mundo paralelo para o qual deve algo. E Noah, o anjo da morte, faz de tudo para que ela não se esqueça dessa dívida. Será que esse seria o seu fim? Estaria ela predestinada a ser uma maluca em mais um dos corredores dos hospitais psiquiátricos ou a ter seu nome estampado em uma lápide?


Entre Dois Mundos narra à história de Alícia, uma jovem muito bonita que sofre um grave acidente de carro após uma viagem de férias com seus pais, sua irmã mais velha Anna e seu irmão Léo de apenas 8 anos. No acidente Léo morre e após 41 dias em coma, Alícia desperta para uma terrível mudança. Ela passa a conviver com frequentes visões de seres enigmáticos. Alícia passa a enxergar homens de preto por toda a parte (não são os homens do filme MIB), essa referência  é mera coincidência, pois é desse jeito que Alícia se refere aos homens que estão por todos os lados.

Entre tantos seres macabros, a presença de um deles destaca-se na vida de Alícia. Noah é um anjo caído completamente perturbado (é óbvio) e muito ousado. Noah vai desestabilizar a vida de Alícia e só resta uma única saída: descobrir aonde esse ser tenebroso  quer chegar. Pronto. É só isso e mais nada. Muita coisa deixa de ser dita e o livro leva o enredo para uma via contrária a que o livro propõe, já que se trata de um livro sobrenatural.

O livro é narrado em 1ª pessoa e dessa maneira podemos sentir todas as aflições vivenciadas pela personagem principal. Isso é muito interessante, mas é um caminho difícil de ser trilhado. A narrativa em 1ª pessoa é um grande desafio. Pois, ao mesmo tempo em que aproxima o leitor, ela pode desgastar a leitura se o autor cometer o deslize de repetir passagens do livro como lembranças recorrentes do personagem ou cair na cilada de narrar diálogos intermináveis.  Infelizmente, os dois casos ocorrem na narrativa em questão. Tais deslizes tendem a prolongar a narrativa para um caminho sem volta.

Outro ponto não explorado foi a proposta central do livro. Entre Dois Mundos sugere uma narrativa sobrenatural. Estou me baseando na obra como um todo, incluindo a sugestiva capa e o nome do livro. O sobrenatural  é pouco explorado e  o foco da narrativa é baseado no relacionamento amoroso e caliente dos personagens Alícia e Raul.

A autora acertou na química entre eles que por sinal torna-se um pouco repetitiva no decorrer da história. Tudo é lindo e perfeito. O casal transborda sensualidade e um pouco mais, além disso,  Raul é o cara! Lindo, viril, romântico, um amante exemplar. As cenas de sexo ou amor, vocês podem escolher o que mais lhe convenham, mas eu prefiro dizer que eles pareciam dois adolescentes no auge da puberdade. Enfim, devaneios à parte, essa é a parte boa do livro. O convívio amoroso do casal é descrito incansavelmente. Eu diria que o livro trata-se do relacionamento de Alícia e Raul. Faltou uma abordagem criteriosa e abrangente sobre o tema proposto, que no caso deveria descrever o sobrenatural.

Podemos levar em consideração que Entre Dois Mundos é o primeiro livro de uma série. Talvez, por esse motivo a autora tenha deixado de lado pontos importantes que valorizassem a narrativa para dessa maneira dar continuidade nos próximos volumes.

A linguagem utilizada foi outro incômodo. O uso da linguagem informal em demasia prejudicou muito a fluidez da leitura. Alguns não se apegam a esses detalhes, mas meu olhar clínico e crítico travam em vocábulos como “tô” e “tava”. Mas, o cúmulo do absurdo está por vir. O que parece ser recorrente e muito comum em publicações da editora Novo Século pelo selo Novos Talentos da Literatura Brasileira é o descaso com algumas de suas obras. Isso é muito irritante! Não é possível que somente a blogueira que vos fala perceba tamanho descaso da editora com livros  publicados por esse selo.

Selo este que deveria valorizar e destacar a literatura nacional com respeito. Infelizmente, isso não aconteceu apenas com o livro em questão. Venho repetindo isso um milhão de vezes! Tive a impressão que Entre Dois Mundos não foi revisado. Erros grotescos e estapafúrdios são encontrados do início ao fim da narrativa. Palavras escritas erroneamente, ausência  de elos coesivos, pontuação, acentuação, enfim, uma lambança generalizada! Isso me deixa muito triste, pois, a autora é uma pessoa muito querida e batalhou muito pelo seu trabalho ser reconhecido. 

Apesar do descaso e desrespeito com a autora e, principalmente, com os leitores Entre Dois Mundos salva-se de seu naufrágio por conter uma história bem interessante e que prende o leitor com seus mistérios não esclarecidos. Ficamos ávidos pelo término do sofrimento dos personagens e por um desfecho feliz. O final do livro deixa o gostinho de quero mais e o leitor terá de se contentar com a espera. Só fica a dica para que os mesmos erros não venham se repetir.

Espero que entendam minhas colocações, pois nada que foi dito poderia ser passado em branco. A história é boa, os personagens cativantes e ponto. Fica a desejar em vários aspectos, principalmente no que diz respeito à editora. Que a Novo Século possa rever seu quadro de revisores porque se continuarem a trabalhar desse jeito ninguém mais acreditará no potencial dos autores nacionais.

Quero parabenizar a Lígia pelo seu talento porque apesar de tudo eu acredito no sucesso do seu trabalho. Recomendo a leitura do livro e peço que continuem acreditando na literatura nacional apesar dos pesares.


FICHA TÉCNICA
TítuloEntre Dois Mundos 
Autora: Lígia Gama Miraglia 
Editora: Novo Século
Páginas: 400
Lançamento: 2012 
ISBN: 9788576796749

Você também pode gostar

11 comentários

  1. Eu acompanho a Lígia desde antes d publicação do livro e ela já tinha me avisado desse probleminha com a Editora. Vi em algumas resenha que os blogueiros reclamaram, mais ela já tinham avisado do acidente :)
    Eu ameeei o livros e discordo de vc em algumas partes, tipo na minha opinião achei que leitura do flui de boa...Concordo que faltou um aprofundamento do título, mais acredito que será falado nos próximos livros.
    Zilda! Parabéns pela bela resenha e pela sinceridade.
    Beijos
    Bruna-Livros de Cabeceira

    ResponderExcluir
  2. Adorei a resenha Zi. Compreendo, infelizmente a Editora Novo Século é conhecida pelas suas péssimas revisões. :/ Histórias e livros interessantes que não são bem cuidados pelo pessoal da Editora, que já provou ser uma grande vencedora do mercado editorial. Eles devem se dedicar mais ao Selo "Novos Talentos da Literatura Brasileira" pelo visto, eu como leitor detesto pegar um livro cheio de erros e parecendo um original D: Quanto à história, não sei se eu leria, contudo a autora não me conquistou :/ Quem sabe num futuro próximo não é? Acho essa capa fabulosa, muito linda mesmo! Pelo visto o livro tem seus pontos positivos e negativos, assim como toda obra (=
    Sua opinião é super valiosa Zi, suas indicações e resenhas são ricas em conteúdo! :D Sempre seja assim, uma defensora da literatura em geral hehe
    Adorei o post, meus parabéns diva.
    Beeijão, sucesso SEMPRE, beeijo ;*

    Ewerton Lenildo - @Papeldeumlivro:twitter - papeldeumlivro.blogspot.com

    ResponderExcluir
  3. Gostei muito da capa. Achei linda...
    Estapafúrdios e seus derivados: adoro essa palavra. OK! Nada a ver essa minha observação...
    Tem alguns detalhes que não deixo atrapalhar a leitura mas não curto muito essa de linguagem informal. Acho que empobrece um pouco o livro.
    Gostei muito da sua resenha. Ela me fez ter vontade de ler esse livro. Parabéns!

    Luiza Helena Vieira
    Obsession Valley

    ResponderExcluir
  4. Ótima resenha Zilda! Já tinha lido outras a respeito de Entre Dois Mundos que destacaram a falta de desenvolvimento no enredo, e alegaram que a história fosse meio que crua. Mas, se tiver oportunidade, pretendo ler o livro sim. Passa ano, vem ano e a revisão da Novo Século continua do mesmo jeito, o que é lamentável. Realmente é de uma falta de respeito inquestionável com o autor. Beijos!

    ResponderExcluir
  5. Com certeza eu entendo muito bem sua colocação.
    Gostaria muito que a editora visse sua resenha e também os comentários.
    Ontem mesmo comentei no blog Coisas de Meninas que falou a mesma coisa sobre a revisão dessa editora, mas de outro livro.
    Acho um absurdo o que fazem não só com o autor, mas a maior vergonha é o que fazem conosco, que trabalhamos e damos nosso dinheiro para a editora fazer um trabalho porco.
    Acredito que um trabalho bem feito não deve custar tanto.
    Vou citar um exemplo:

    Acabei de ler o livro UMA PORTA PARA UM QUARTO ESCURO, do autor Antonio Cestaro, editora Tordesilhas. Pasme, não encontrei nenhum erro. Acho que não doeu nada fazer um bom trabalho, com certeza a minha resenha será repleta de elogios para a obra e principalmente para a editora.

    Já deixei de comprar um livro de uma autora que gosto muito, mas que lançou por uma editora que sei não trabalha bem.

    Então é bom que deixemos claro nossa posição sobre isso.

    Quanto ao livro, já ouvi falar muito bem. E sua resenha só me passou mais certeza de que a autora é muito boa!!!

    Bjkas amore e perdoe meu desabafo.

    ResponderExcluir
  6. Renata (do blog Escuta Essa)15 de setembro de 2012 14:50

    Oi Zi,

    Eu ganhei recentemente o livro da Lígia e estou bem curiosa para iniciar a leitura.
    Que pena, esses problemas de revisão né? não sabia...
    Beijinhos
    Renata 
    Escuta Essa

    ResponderExcluir
  7. Oi Zilda!
    É realmente muito triste ler um livro e ter a impressão de que o mesmo não foi revisado, que o leitor não está sendo tratado com respeito. Você não é a 1ª pessoa que comenta isso, parece ser uma falha recorrente mesmo.
    Em relação ao enredo, acho que eu particularmente ficaria decepcionada, pois como você disse, a capa, a sinopse e o título apontam para um sobrenatural que não foi bem trabalhado. Ótima resenha ;)
    Beijos... Elis Culceag.

    ResponderExcluir
  8. Oi Amiga!
    Ainda não conhecia este livro, mas fiquei interessada.
    Bela resenha, vc é verdadeira nas palavras.

    Bjinhs*
    http://diariodeincentivoaleitura.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  9. Oi minha linda, pra variar eu amei! Bem, não sendo no meu próprio texto por razões óbvias e fisiológicas eu tenho um olhar também clínico nos textos dos outros, no quesito "revisão de texto e copidesque" porque é com isso que trabalho e é com isso que faço cursos para melhorar. Não é que eu não releia os meus textos e não tenha cuidado com eles, claro não, e nem foi isso que eu quis dizer, mas... quando é a gente mesmo quem escreve não adianta que não enxergamos os erros, mesmo que seja uma troca de letra, porque o nosso cérebro está mais que acostumado com aquilo. E é aí que entra o revisor. Aliás eu AMO O MEU TRABALHO. Também já li livros da Novo Século e da etiqueta "Novos Talentos" e me peguei falando sozinha... "Esse livro não foi revisado! Que pena!" 
    O que é uma pena porque a falta de revisão num livro com erros grotescos de português e digitação simplesmente podem destruir um livro. Inclusive o trabalho de copidesque é muito importante também porque às vezes um autor é muito bom para inventar a história, mas não tão bom assim para passá-la para o papel, mas pra isso existe uma equipe que anda junto com ele. Quando um autor é independente tudo fica por nossa conta. E precisamos ter muito cuidado com o passo a passo de cada etapa de nosso livro, mas quando um autor tem uma editora junto com ele eu acho inadmissível a editora deixar passar alguns erros... Sinceramente!Amei tudo que você falou e da forma que você falou, dizendo o que pensa, mas com um senso enorme de responsabilidade tendo cuidado na forma de falar. O final de sua resenha demonstrando carinho com a autora é de uma generosidade que poucas pessoas nesse meio têm. Mais uma vez te admiro! Beijo, beijo com carinho! Eu vou atrás desse livro pra mim, com calma, depois! ;)

    ResponderExcluir
  10. Zilda! Tua resenha está bem clara e bem argumentada. Eu ainda não conhecia o livro, mas sou apaixonada por romances sobrenaturais. Uma pena que na ânsia de escrever uma série a autora não aproveitou para criar um enredo bem completo e que seria bem mais interessante.
    Te confesso que dos dois livros que comprei do selo NTLB eu não tenho o que reclamar (O Pássaro e Outono dos Sonhos), mas essa reclamação sobre o selo é recorrente e já vi váárias pessoas citarem. Erros irritam e deixam a leitura pesada.
    Amei tua sinceridade educada, talvez um dia quando a série estiver completa eu me proponha a comprar...
    Mas espera, é um romance erótico? Mais um na modinha? Ah, não. Então não quero /:

    Beijoca linda :*
    @pirulitolimao 

    ResponderExcluir
  11. Sempre tive uma certa curiosidade relacionada a esse livro, gostei da capa e da sinopse, mas nunca tinha lido nada a respeito antes. Gostei da sua resenha, você falou de todos os pontos que procuro em algum livro. Acho que não leria esse romance por enquanto, cansei de romances, quero algo diferente igual imaginei que essa obra seria. mas quem sabe em outro momento eu leia... A editora é muito ruim na revisão, infelizmente.

    Abraços
    www.entrepaginasdelivros.com/

    ResponderExcluir

Obrigada pela visita! Sua participação é muito importante.

SIGA-ME NO INSTAGRAM: @zildapeixoto