|Resenha| Maças Envenenadas - Lily Archer @galerarecord

segunda-feira, setembro 03, 2012


O que Alice Bingley-Beckerman, Reena Paruchuri e Molly Miller têm em comum é que todas são enteadas de madrastas horríveis, perversas e cruéis.E nenhuma delas vive feliz com essa situação. Embora pareça improvavel que sejam amigas, esse problema em comum poderá provar o contrário. Para impedir que os pais continuem enganados com as escolhas amorosas, as meninas se transformarão nas "MAÇAS ENVENENADAS'. 


Muitos contos de fadas já tiveram suas adaptações e certamente, nem todos foram tão felizes. Branca de Neve, por exemplo, tem sido ultimamente uma das princesas mais conhecidas a ter sua história reinventada. Tendo essa percepção acreditei que Maças Envenenadas traçaria o mesmo caminho. Felizmente me enganei. Julgando o livro pela capa, provavelmente o leitor não faça ideia de como essa história seja narrada. Lily Archer foi muito feliz em escrever uma história que foge totalmente dos contos de fadas tradicionais. 

O livro conta a história de Alice, Reena e Molly. Três meninas bem diferentes com uma única coisa em comum: a existência terrível de uma madrasta em suas vidas.

Alice Bingley-Beckerman: 15 anos. Rica. Mora em Nova York. Filha do renomado escritor Nelson Bingley. Alice tem como madrasta R. Klausenhook, estrela da Broadway, terrivelmente egocêntrica e fútil.

“R. foi até o outro lado da mesa e colocou a mão cheia de anéis em cima da minha.
_ E você, Alice? _ perguntou. _ Quais são suas paixões?
_ Humm... _ disse. Olhei para papai, pedindo ajuda. Ele deu apenas um sorriso vazio.
_ Você sabe _ disse R. _ Minhas paixões são atuar e comer. E sexo, é claro. Quais são as suas?
Eu quase me engasguei com a boca cheia de ovos cozidos”. (pág.15)

Renna Paruchuri: 15 anos. Comporta-se como uma mulher de 30. Indiana. Mas, a quem diga pelos seus hábitos ser uma “autêntica” americana. Mora em Los Angeles. Filha do cirurgião cardíaco Rashul Paruchuri. Detesta ioga. Renna seria a adolescente mais feliz do mundo se não fosse o fato de ser enteada de Shanti Shruti. Sua madrasta é 28 anos mais nova que seu pai. Shanti é americana, mas resolveu viver como uma indiana. Imagine uma indiana loira, de olhos azuis e sári rosa Pink. Poderia existir algo mais falso?

“Odeio ioga. Sempre odiei ioga. Fala sério: quem quer ficar parado em pé por dez minutos com uma perna levantada para o ar? Quem quer ficar deitado no chão, enrolado como um pretzel, enquanto uma senhora com calça fuseau de veludo diz pra você “relaxar”?Garotas branquelas, imagino.” (pág.29)


Molly Miller: 15 anos. É a nerd do grupo obcecada pelo DOI (Dicionário Oxford de Inglês). Apaixonada por verbetes. Mora na minúscula cidade de North Forrest. Molly tem que suportar sua madrasta oxigenada e extravagante Candy Lamb. Candy é usuária compulsiva de roupas coloridas e muito extravagantes. Por esse motivo, abomina Molly por seu estilo nerd de ser.

“(...) Bem, nunca gostei muito do sistema de ensino de North Forest. Os professores não eram bons (meu professor do sexto ano adorava me dizer que eu era “inteligente demais para o meu próprio bem”) e as pessoas me chamavam de Nerd, Puxa-saco e Dona Cerinha. Ah, e Quatro-olhos. E Dentuça. E Bocão. E Molly Miller, a matadora de filhotinhos (nunca entendi essa. Costumava choramingar e gritar: EU NUNCA MATEI UM FILHOTINHO!, mas por algum motivo isso fazia com que eles rissem mais ainda). (pág.53)

O que Alice, Renna e Molly têm em comum é o fato de ter que conviver com madrastas tão repugnantes. Suas madrastas a desprezam literalmente, e como diz o ditado: Tudo que é ruim pode piorar, e muito. É no internato da fria Massachusetts que as três se conhecerão. O destino se encarrega de fazer o resto e as meninas criam o grupo As Maças Envenenadas. As meninas terão de aprender a conviver num ambiente frio, assustador e hostil se quiserem retomar suas vidas. Entre pequenos desencontros e muitas descobertas, Alice, Renna e Molly firmam uma aliança que marcará suas vidas para sempre.

O livro é narrado em 1ª pessoa. A cada capítulo é uma personagem que narra à história. O nome de Alice, Renna e Molly ilustram o início de cada capítulo. As personagens possuem personalidades tão diferentes que mesmo que não fossem citados seus nomes no início dos capítulos poderíamos facilmente identificar o narrador. Esse é um dos pontos favoráveis que tornam a narrativa de Lily Archer tão prazerosa. 

Maças Envenenadas possui uma diagramação impecável. A capa do livro é linda e representa a delicadeza contida em cada página dessa história. A construção dos personagens é primorosa. Os personagens secundários são bem trabalhados e colaboram para o bom desenvolvimento da história. O livro é uma agradável surpresa. O leitor se diverte com tiradas cômicas e a maneira como cada menina encara suas dificuldades, e certamente, se identificará com alguma das histórias. Particularmente, a que mais me agradou foi Molly com sua determinação e inteligência. 

Classificado como literatura infanto-juvenil, o livro nos surpreende com sua narrativa inteligente e madura. A leitura é gostosa e flui naturalmente. E quando nos damos conta, o livro terminou deixando para trás um gostinho de quero mais.

Lily Archer desconstrói a imagem das enteadas frágeis que aceitam e esperam de braços cruzados o que o destino lhes reserva. Alice, Renna e Molly partem para a luta e conduzem um plano que lhes fará retomar a vida que fora deixada para trás graças à interferência de suas madrastas.

Maças Envenenadas é um livro recomendado para todas as idades. O livro é capaz de tocar até o coração das madrastas mais malvadas. Pois, a história nos revela que ninguém é o que parece, pois as aparências enganam. Aceitar as diferenças é o ponto de partida para ser amada ou odiada na eterna disputa entre madrastas e enteadas. 


FICHA TÉCNICA
Título: Maças Envenenadas 
Autora: Lily Archer 
Editora: Galera Record
ISBN: 9788501093868 
Páginas: 320



Você também pode gostar

20 comentários

  1. Fico feliz com histórias com uma pontinha de magia adaptada para nossa realidade. Nos permitem sonhar!

    ResponderExcluir
  2. Primeiro, que achei linda essa capa.
    Segundo, desde que li a sinopse, fiquei doida por esse livro.
    Terceiro, sua resenha está ótima. Parabéns! Fiquei com muito mais vontade de ler agora.


    Luiza Helena Vieira
    Obsession Valley
    http://obsessionvalley.blogspot.com

    ResponderExcluir
  3. Quando li a sinopse, não imaginava que o livro era isso tudo. Achei bem legal o enredo, as personagens... e os quotes então, nem se fala! Morri de rir aqui lendo cada um deles...
    E fora que tem esse fundo de conto de fadas, coisa que adoro!!!
    Estou querendo ler, mas sabe como é a grana, né? =/ rs!Beijinhos!

    ResponderExcluir
  4. Oi,


    já tinha ouvido falar e tenho vontade de ler! A capa é linda e a história parece ser bem diferente! Ótima resenha!


    Bjs

    ResponderExcluir
  5. Olá! Eu gostei da resenha e o livro parece ser muito bom, eu nunca ouvi falar dele, mas depois da sua resenha deu até vontade de ler.
    Bjs, Lígia Miraglia.

    ResponderExcluir
  6. Já estava querendo ler esse livro faz um tempinho agora que li a resenha fiquei mais afim de ler. Nunca li nenhuma resenha do livro, gostei bastante dessa :D

    ResponderExcluir
  7. Não me interessa. Quero esse livro agora. Primeiro pq amo histórias com várias primeiras pessoas, rs
    Livro para adolescente uma óva, adoro isso também.
    E gostei da sua resenha. Quer mais algum motivo??
    Hummm não!!!

    Bjkas

    ResponderExcluir
  8.  Não imagina que o livro seguisse essa temática!
    Pensei que fosse algo bem superficial...

    ResponderExcluir
  9. Oie, Zilda =)

    gostei da tua resenha e confesso que gosto de livros infanto-juvenil ^^
    Quero ser surpreendida assim como você foi assim que tiver oportunidade de ler, pois depois da tua resenha vou querer ler, sim!
    Beliscões
    carinhosos da Máh-
    Felicidades
    nos Livros

    ResponderExcluir
  10. oi coruja....eu gostei da capa...e da sua resenha....se vc ta dizendo que é bom....já esta na minha lista...minha gêmula tem bom gosto e eu confio....;) se tem nerd eu já gostei....tenho um  pouquinho de nerd rsrsr

    bjiss 

    ResponderExcluir
  11. AMei a resenha.

    Já estava super animada para ler esse livro, e agora fiquei mais afim ainda.

    A capa é muito linda mesmo. uma fofura

    abraços
    Gabi

    ResponderExcluir
  12. Fiquei apaixonada pela sua resenha. Agora quero saber o que  elas aprontam com as madrastas. Já vai para a minha lista.
    Beijos

    ResponderExcluir
  13. Oi Amiga!
    Adorei sua resenha!!!
    Gosto muito de livros de contos de fadas e este parece ser muito bom. Quero ler!!

    Bjinhs*
    http://diariodeincentivoaleitura.blogspot.com.br/2012/09/resenha.html

    ResponderExcluir
  14. É Zi, vc tem me deixado mal com todas essas indicações... VOU FALIR DE VEZ!!
    Adorei a resenha, consequentemente adorei a ideia de obter o livro, o mais breve possível.
    Valeu a grande dica!
    ainda vou morar dentro dos livros (e não sou traça!) ^^
    bjão
    Ni
    Cia do Leitor

    ResponderExcluir
  15. Renata (do blog Escuta Essa)4 de setembro de 2012 23:19

    Oi Zi,

    Já tinha visto a capa desse livro pela internet, mas não tinha prestado muito atenção sobre o tema. Depois de ler a sua resenha, fiquei bem curiosa para ler esse livro, ainda mais depois de você ter escrito que a diagramção está impecável ;)
    Beijinhos
    Renata 
    Escuta Essa

    ResponderExcluir
  16. Puxa! Eu pensei que o livro era uma coisa pela capa, mas pela sua resenha é diferente do que diz a capa. Gostei, mas não leria. 

    ResponderExcluir
  17. GabrielaLaganowskiReis15 de setembro de 2012 11:38

    Adorei a resenha Zilda! Já está na minha lista desde a divulgação e agora com a resenha confirmo o desejo de ler ele! Gosto de livros do gênero, principalmente narrado em 1º pessoa... Várias primeiras pessoas então... ADOREI!

    ResponderExcluir
  18. AMEI. Para tudo, quero esse livro nas minhas mãos agora!
    Isso que você menciona de as garotas terem as personalidades tão bem construídas que quase não é preciso do nome antes do capítulo para identificar quem narra foi o ponto positivo que mais me agradou. Adoro quando a autora tem esse dom de criar personagens bem diferentes e únicos.
    Doida para ler, resenha impecável!

    Beijoos :*
    @pirulitolimao
     

    ResponderExcluir
  19. De moda geral, a história nem a resenha me convenceram a ler o livro. Não estou falando que a obra é ruim ou que a resenha foi mal escrita, longe disso. Eu não conheço a história e não posso afirmar nada e das suas resenhas, bom, se eu não gostasse o que estaria fazendo aqui comentando? Rs. 

    Só acho que a história no momento não ia fazer diferença na minha vida, já que no momento busco por um romance bem meloso daqueles que nos fazem chorar a noite toda. Rs. 

    Bjs!

    P.s.: Com certeza esse livro vai ajudar muitas garotas que passaram ou ainda passam por esse sofrimento. 

    http://www.naomevenhacomdesculpas.com 

    ResponderExcluir
  20. Hahahahaha faz muito tempo que eu quero ler este livro , primeiro pela capa depois pela história e agora com essa resenha , vai ser impossível não lê-lo parabéns adorei :D

    euvivolendo.blogspot.com ( retribui a curtida seguida e comentada ? )

    ResponderExcluir

Obrigada pela visita! Sua participação é muito importante.

SIGA-ME NO INSTAGRAM: @zildapeixoto