|Resenha| Luxúria (Trilogia Luxúria Livro 1) - Eve Berlin

domingo, novembro 18, 2012


Quando achava que era hora de parar... Ela então pediu por mais... Quando Dylan Ivory, escritora de romances eróticos, recebe o contato de Alec Walker, nem imagina o quanto esse homem pode mexer com seus pensamentos. Conhecido por ser um famoso dominador em relações sadistas e sadomasoquistas, Alec tenta convencer Dylan de que a melhor forma de se aprofundar no assunto - e então escrever um livro o mais próximo possível da realidade - é viver uma experiência como submissa e sentir na pele a sensação desse tipo de relação. Para Dylan, essa proposta será difícil de ser aceita - uma vez que ela é fanática por ter o controle de tudo em sua vida. Embalados por um misto de prazer e apreensão, o casal se vê em uma situação tentadora enquanto evitam entregarem-se ao sentimento que nasce entre eles.

“Alec Walker era um homem que devia vir acompanhado de um alerta de perigo.” (Pág. 10)


Depois de uma enquete na página do blog no Facebook, os leitores escolheram qual livro gostariam de ver resenhado aqui na Cachola. Por isso, atendendo os pedidos dos leitores do blog, a Cachola Literária compartilha a leitura de um melhores livros da literatura erótica. Conheçam Luxúria de Eve Berlin publicado pela editora Lua de Papel.

No embalo da febre literária dos últimos meses, a Cachola Literária apresenta mais uma resenha hot para os fãs do gênero. Já declarei diversas vezes que sou fã do gênero e por esse motivo, não perco a oportunidade de adquirir um livrinho hot. Sendo assim, hoje quero compartilhar a minha admiração pelo livro de Eve Berlin. Vamos lá? 

Luxúria é o primeiro volume da trilogia erótica de Eve Berlin. Tive o desejo de ler o livro assim que vi sua capa pela primeira vez na net. Imediatamente comprei o livro e não perdi mais tempo. Li o livro em apenas 7 horas initerruptas. Só decidi largá-lo às 05:00 da manhã, ou seja, devorei as páginas desesperadamente. Luxúria até o momento é o melhor livro erótico de todos. Esse título era de Toda Sua, mas Eve Berlin ocupa o lugar de Sylvia Day merecidamente, porém com algumas ressalvas. 

Luxúria narra à história da escritora erótica Dylan Ivory e do escritor Alec Walker. A trama se desenvolve a partir do momento em que Dylan decide escrever um novo livro e para compor a história com mais veracidade, ela decide procurar por Alec, frequentador assíduo do clube Pleasure Dome onde põe em prática suas habilidades sexuais .

Alec Walker é tido como referência por muitas mulheres por ser um dos praticantes mais dominadores da prática sadomasoquista. Por esse motivo, Dylan propõe que Alec tira algumas dúvidas a respeito do assunto. Em troca de conhecimento, Alec explica a Dylan que para ela escrever sobre o assunto ela tem que vivenciar aquilo para que seus leitores sintam-se mais próximos da narrativa. De cara, Dylan não aceita porque é muito controladora, autossuficiente e não admite ser dominada. E obviamente, isso não seria possível já que para participar e ter acesso àquela prática ela deveria ceder e assumir-se como uma mulher absolutamente dominada na relação sexual. Dylan acaba cedendo e concorda que Alec demonstre seus “dotes sadomasoquistas”. 

Inevitavelmente Dylan sente-se atraída por Alec e vice-versa. Dylan não se contém perto do "maravilhoso homem dos dedos". Ah! Me desculpem mais eu tinha que frisar esse poder. Apesar de não aceitar a submissão a qual é imposta, Alec consegue convencê-la facilmente. De certa maneira isso não pode ser considerado uma fraqueza já que Dylan está fortemente atraída por esse homem.

Agora, vocês devem estar se perguntando: Ah! De novo essa história! Mais chicote, algemas e "pega-pa-cá-pa"! É com muita alegria que eu lhes respondo: _ “Não, meus queridos!” Isso não é mais uma Xerox barata a lá Grey! Luxúria não é um livro hot completo. Não se prende ao sexo como âncora. Não cai na mesmice dos livros do gênero.

Uma das coisas mais legais do livro é o enredo. A narrativa é consistente. Os personagens Alec e Dylan são personagens comuns com características fortes. Nada de homens super p*c@ e mulheres bobas, inseguras e infantilizadas. Em Luxúria os personagens possuem fraquezas e passam por situações que os tiram da zona de conforto, porém, isso é bem explorado e desenvolvido sem parecer piegas Como em outros livros eróticos, um trauma tem que ser superado, mas no caso de Luxúria ele é diferente e foge da mesmice.

A riqueza dos detalhes eróticos é outro ponto favorável. Com uma linguagem elegante e sensual, Eve Berlin descreve um relacionamento de tirar o fôlego. Sem recorrer ao palavreado chulo, a autora prende atenção do leitor pelo carisma dos personagens e pela maneira como conduziu a trama. Outro ponto favorável foi a maneira como a autora explicou a prática sadomasoquista. Até mesmo aqueles que não admiram sentem-se à vontade com a história. É possível entender ou aceitar facilmente o desejo dos praticantes.

São muitos os elogios que tenho a fazer, mas como nada na vida é perfeito a obra de Eve Berlin tem seus percalços. Um deles foi à escrita propriamente dita. No início tive certa dificuldade em me adaptar ao ritmo da narrativa. Inicialmente, os parágrafos são curtos. É como se a autora estivesse escrevendo o livro numa pista de corrida. A narrativa era meio ofegante. O uso da vírgula foi explorado ao extremo e dessa maneira, alguns períodos ficavam sem sentido. As ideias fragmentadas. Teve momentos que tive de retornar para compreender certas colocações. Depois, fui me identificando um pouco mais com a maneira como Eve Berlin escrevia. 

Acredito que a tradução do livro colaborou muito para esse incômodo inicial. Algumas frases estavam sem sentido, mas como eu estava num embalo frenético da leitura fui ultrapassando esses pormenores e fui avançando na leitura. Eu espero que no próximo livro da trilogia Eve contenha esse arfar durante o processo de escrita. 

Dou o crédito final para Even Berlin por escrever uma história tão diferente, completa, que trabalha o sadomasoquismo com clareza e muita convicção. Ela é capaz de envolver o leitor facilmente misturando romance e erotismo. Falar sobre submissão e sadomasoquismo sem clichês é para poucos. Indico a leitura a todos que queiram conhecer mais sobre esse gênero literário que vem encantando leitores por toda a parte. Luxúria é uma boa pedida e você corre o sério risco de gostar.


FICHA TÉCNICA
Luxúria 
Série: Trilogia Luxúria
Volume: 1
Autora: Eve Berlin
Editora: Lua de Papel
Ano: 2012
Páginas: 256

Você também pode gostar

21 comentários

  1. Oi Zilda, tudo bem?

    Já li esse livro e, como você, gostei da história. Entretanto, não sou fã do gênero... Realmente a autora soube fazer uma história além do sexo, mas pecou no quesito narração. Ótima resenha, amiga!

    Bjs

    ResponderExcluir
  2. Oláa! Tudo bem?
    Sou daquelas que adora um livro hot, mas até agora só li 50 tons de cinza, o escuros, e agora vou ler o liberdade. Sério mesmo que você troca 50 tons por Luxúria? Agora você atiçou a minha curiosidade ein, vou colocar Luxúria na minha lista de livros.. apesar de ainda acha que vou amar o Grey pro resto da vida, porque né, que homem. Mas, se eu ler, vou voltar aqui te contar se eu senti a mesma coisa que você!! haha
    beijos beijos!
    adoro seu blog! semprequisterumassim.blogspot.com

    ResponderExcluir
  3. Boa tarde Zilda,

    Gosto muito dessa capa, mas o livro não faz o meu estilo de leitura....mas parabéns pela sua resenha...abçs.


    http://devoradordeletras.blogspot.com.br/


    ResponderExcluir
  4. Eu acho a capa muito lida. Mas como a colega ali, o genero não faz meu estilo ^^

    ResponderExcluir
  5. Olá, zilda!

    Essa capa é muito linda. Não gostei muito dessa onda de livros eróticos com sadomasoquismo. Um Olhar de Amor, que tem mais romance do que essas loucuras sexuais tornou-se bem mais agradável, no meu ponto de vista.

    Beijos,Samantha MonteiroWord In My Baghttp://wordinmybag.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  6. Oi Zilda!
    Peguei esse livro na mão numa livraria, achei a edição belíssima, li o 1º capítulo e adorei, foi para a lista de desejados. Saber que o enredo é bom, tem consistência e que os personagens são bem desenvolvidos são pontos muito positivos. Adorei a resenha, muito bem pontuada sem relevar demais da trama ;)
    Beijos... Elis Culceag.

    ResponderExcluir
  7. Renata (do blog Escuta Essa)18 de novembro de 2012 16:47

    Oi Zi,

    Adorei a sua resenha :)
    Detalhe, estou lendo exatamente o Luxúria nesse momento e estou achando ótimo, maduro e com cenas muito bem descritas e elaboradas.
    Parabéns pela resenha ;)

    Beijinhos
    Renata 
    http://escutaessa.blogspot.com.br
    http://www.facebook.com/BlogEscutaEssa
    @blogescutaessa:twitter 

    ResponderExcluir
  8. Olá, Zilda!
    Parabéns pela resenha, foi muito bem escrita! (:
    A temática Hot é algo bastante comentado e que várias pessoas andam comentando, até o momento não li nada que focasse nesse gênero. Os comentários sobre este livro está sendo bem positivos pelas resenhas que vi sobre este livro e seu opinião não está de fora.

    Beijos :*Natalia.http://musicaselivros.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  9. LiviaLorenaDamasceno18 de novembro de 2012 20:38

    Olá Zilda! Como vai? Faz um tempão que não passo por aqui..=/
    Mas bem, vim conferir a resenha e vou contar que esse livro me deixou com mais vontade que 50 Tons... Quando tiver uma oportunidade vou ler com certeza. Adorei sua resenha. Show!
    Beijos e sucesso sempre.
    Lilo
    Redenção

    ResponderExcluir
  10. Oi amiga!
    Este livro é mais um que esta minha lista hot, eu ainda não o comprei.
    Sua resenha me deixou mega curiosa, e gostei de saber que não é mais uma cópia de 50 tons, estou louca para ler.
    Tbm acho linda esta capa!!

    Bjinhs*
    http://diariodeincentivoaleitura.blogspotcom

    ResponderExcluir
  11. Oi Zi,
    Olha confesso que esse gênero no começo não me chamou muita atenção.
    Mas lendo algumas resenhas confesso que estou bastante curiosa. E claro vou dá uma oportunidade para esse gênero.
    Esse livro já tinha visto e ouvindo falar bastante, mas como você mesma disse imaginei que era uma copia de 50 tons que era aquela mesma coisa...Mas percebi que errei feio e esse livro vai pra minha lista de leitura.
    Parabéns pela resenha.
    beijos

    ResponderExcluir
  12. Gostei muito desse livro pois satisfiz algumas de minhas curiosidades e achei que essa história abordou muito mais a fundo esse universo tão pouco difundido e às vezes muito mal abordado ou abordado bem superficialmente em outros livros. 

    ResponderExcluir
  13. Oi Flor,
    Opa esse sim acho que irei gostar, pois realmente não gosto de livros que usem diversos palavrões...shaushua...claro que sempre depende do enredo. Porém após ler sua resenha fiquei convencida que dos livros da modinha eu devia tentar esse como próxima leitura.
    Beijokas elis!! - http://amagiareal.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  14. Ah, que saudade de visitar o seu blog, flor, estava numa correria só, mal tendo tempo para o meu próprio, mas enfim, aqui estou eu... rs

    Ahhh, eu quero quero e quero, também estou nessa onda hot no momento, mas o meu ponto inicial foi justamente Cinquenta Tons... o.O
    Gostei do livro, apesar dos defeitos como você mesma descreveu, da fala acelerada, acredito que deva valer a pena... =D

    Tem selinho para você lá no blog:
    http://www.darealidadeaosonhos.com/

    Beijos e Bons Sonhos!

    ResponderExcluir
  15. Cara curti demais a resenha!
    Confesso que apesar do modismo eu ainda não li nenhum livro que saiu na onda do 50 tons... Pra mim, ainda tenho na cabeça a respeito de literatura hot os bons e velhos livros de banca da Harlequin e a Série Mortal da JD Robb... ahhh e alguns vampirescos da Universo dos Livros... Quem sabe um dia eu consiga ler Toda Sua e Luxúria... 

    Me deu vontade após a sua resenha... rs

    ResponderExcluir
  16. gente eu tenho esse livro em casa ;w; estou esperando aliviar minhas leituras para começar a ler ele e tals.
    curti a resenha.

    ResponderExcluir
  17. Outro livro sobre sado??? hahahaha
    Realmente virou febre.
    E pra variar eu quero ler... kkkkkkkkkkkkkkkkAdorei a resenha... Fiquei curiosa para ler, já que a história é bem diferente.

    Bjsssss
    Niii
    http://amordelivros.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  18. Ai, ai, ai! Você tem o poder de me deixar roxa de curiosidade! Estou lendo "50 Tons de Cinza" e amando, definitivamente eu AMO leitura HOT também.... Preciso providenciar "Luxúria" pra ontem, beijo, beijoooooo!

    She

    ResponderExcluir
  19. Olá!!!

    Boa noite!

    Tem um concurso de fotografia rolando no meu blog, bora participar??http://enredodeideias.blogspot.com.br/2012/11/concurso-de-fim-de-ano-enredo-de-ideias.html
    Beijos

    ResponderExcluir
  20. Adorei sua resenha. Me deixou bastante curiosa.

    Ah, mas dentro dessa nova febre de romance hot, eu recomendo um nacional "Redes Sensuais". Ele me tocou por ser mais real e pela trama mais elaborada sem deixar de lado o erotismo. 

    Eu fiquei sabendo deste livro pelo Facebook e comprei pela internet, mas agora apareceu uma versão gratuita aqui neste link http://ge.tt/78mDJLP. Quem curte esse tipo de romance vale a pena conferir.

    ResponderExcluir
  21. Finalmente alguém falou de "Redes Sensuais" então não estou ficando louca!!! Porque este livro só eu conheço, ninguém nunca ouviu falar. O problema é que trata-se de uma história com sexo sim, só que é bem mais intrigante e exige mais atenção (e inteligência) do leitor. Não sabia da versão gratuita comprei o meu pela internet ao ver a indicação no "Jornal da Orla" e adorei!!!! Quanto ao Luxúria fiquei curiosa, será que a história é tão boa quanto "Redes"?

    ResponderExcluir

Obrigada pela visita! Sua participação é muito importante.

SIGA-ME NO INSTAGRAM: @zildapeixoto