|Resenha| Para Sempre - Kim e Krickitt Carpenter - @Novo_Conceito

quarta-feira, novembro 21, 2012


A vida que Kim e Krickitt Carpenter conheciam mudou completamente no dia 24 de novembro de 1993, dois meses após o seu casamento, quando a traseira do seu carro foi atingida por uma caminhonete que transitava em alta velocidade. Um ferimento sério na cabeça deixou Krickitt em coma por várias semanas. Quando finalmente despertou, parte da sua memória estava comprometida e ela não conseguia se lembrar de seu marido. Ela não fazia a menor ideia de quem ele era. Essencialmente, a "Krickitt" com quem Kim havia se casado morreu no acidente, e naquele momento ele precisava reconquistar a mulher que amava.



Baseados em fatos reais, Para Sempre narra a história de Kim e Krickitt Carpenter. Quem narra é Kim descrevendo como ele e Krickitt conheceram-se e apaixonaram-se.
Kim Carpenter era treinador de beisebol da Universidade Highlands, no Novo México e, Krickitt trabalhava como operadora de televendas de materiais esportivos. Kim imediatamente sente-se atraído pela maneira agradável e atenciosa da jovem de nome tão incomum. Após algum tempo, os dois resolvem se conhecer e assumem um compromisso. 

Ambos tinham algo incomum: o amor pelos esportes e esse era uma das qualidades de Krickitt que Kim mais admirava. Ela praticara ginástica quando adolescente, mas devido a um rompimento no seu ombro direito fora impossibilitada de levar adiante sua carreira esportiva. Mesmo assim, Krickitt era obstinada e perseverante. A fé de Krickitt era inabalável e por conta disso, Kim a admirava ainda mais. 

Mal sabia Kim que mais tarde seria preciso ter muita fé para suportar o que o destino lhe reservava. A caminho da casa dos pais de Krickitt no dia de Ação de Graças eles sofrem um terrível acidente. Kim sofre algumas lesões e Krickitt sofre traumatismo craniano causando a perda da memória. Casados há poucas semanas a vida dos dois sofre uma grande reviravolta. 

Após despertar do coma Krickitt não lembra que é casada. Logo, Kim sofre muito com a perda da memória de sua amada. A partir daí, ele passará por maus bocados e terá de reconquistar sua esposa. 

Quando decidi ler Para Sempre não esperei por muita coisa. Sabia que se tratava de uma história real e que provavelmente seria uma história sobre determinação, fé, esperança e companheirismo. Primeiramente fiz o caminho inverso. Assisti primeiro ao filme interpretado pelo meu lindo Channing Tatum e a talentosa Rachel McAdams. E admito que só vi o filme até o fim por causa de Channing. O filme é arrastado, previsível e não transmite muita emoção, mas o livro consegue ser muito, muito pior. 

A narrativa é lenta e não conseguiu me emocionar. Durante muitos capítulos somos enfadados a suportar a agonia de Kim. Tento compreender como seria “perder” a pessoa que amamos em vida, pois foi exatamente isso que aconteceu com Kim. Sua esposa pela qual ele escolheu amar não se lembrava de absolutamente nada que construíram juntos antes do acidente. Mas, em determinados momentos tive a impressão que estava lendo um laudo médico. Kim narra o tempo todo o processo de recuperação, a bateria de exames que Krickitt realizava e todos os processos do pós-operatório. Na verdade eu esperava muito mais dessa história. Esperava que houvesse mais emoção dentro da narrativa. Algumas frases de efeito no final dos capítulos pioram ainda mais tornando a história fria e superficial. 

Sei que o filme não copiou fielmente a história de Kim e Krickitt, mas definitivamente, a história adaptada para o cinema foi muito mais interessante. Os personagens são mais reais e muito mais convincentes. É estranho que isso seja comparado, mas é inevitável. É como se ambos falassem de histórias totalmente diferentes. Notei pouquíssimos elementos em comum entre os dois, entre eles: a cor da caminhonete que atinge o carro de Kim no momento do acidente e a descrição da sala da casa dos dois. Fora isso, nada é semelhante. Acredito que foi preciso mudar muita coisa para que o filme se tornasse um pouco mais interessante porque se a mesma história fosse contada, com certeza, não teria nenhum motivo para que o livro tivesse uma adaptação cinematográfica.

Tive uma dificuldade imensa de terminar a leitura. Achei que o livro fazia jus ao nome porque realmente a narrativa se arrastava e não chegava ao fim. 

Em relação ao trabalho gráfico, a revisão e diagramação da editora Novo Conceito não tenho do que reclamar. A capa com a imagem do filme é o que de mais interessante o livro possui. No mais, fica a frustração de ter lido um livro que nada me acrescentou. 

Posso dizer que a história de Kim e Krickitt Carpenter é uma história bonita, mas sem muita profundidade. Infelizmente, os autores não conseguiram transportar isso para o papel. É importante frisar que ela não me tocou, mas de repente isso pode acontecer com você. Mas atenção: não vá com muita sede ao pote, pois sua sede pode não ser saciada.


FICHA TÉCNICA
Titulo: Para Sempre
Autores: Kim Carpenter; Krickitt Carpenter
ISBN: 9788581630083
Editora: NOVO CONCEITO 
Ano: 2012
Número de páginas: 144

Você também pode gostar

2 comentários

  1. Gostei da sinceridade, sua opinião é sem dúvida importante pra todos nós.
    Mas, ainda assim, irei ler, sinto que minha visão será diferente.
    Claro que contarei se gostei ou não da obra. rsrs

    Gostei de saber sua opinião.
    Bjos
    Ni
    Cia do Leitor

    ResponderExcluir
  2. Assistí o filme (por causa do ator principal) é até bonitinho rs mas me tirou o interesse de ler o livro, mesmo sabendo q sempre há diferenças entre eles ... mas pela sua opinião pude perceber que tbm não iria gostar =\ rs
    bom, boa resenha ;)

    ResponderExcluir

Obrigada pela visita! Sua participação é muito importante.

SIGA-ME NO INSTAGRAM: @zildapeixoto