18 de abril - Dia Nacional do Livro Infantil

quinta-feira, abril 18, 2013

Olá,galerinha!
Hoje é o Dia Nacional do Livro Infantil! Uma ótima data para dedicar um tempo com as crianças apresentando o mundo maravilhoso da leitura, não é mesmo? Que tal começar explicando como esta data foi criada?



O Dia Nacional do Livro Infantil é uma homenagem a Monteiro Lobato, grande autor brasileiro que teve grande êxito com seus livros infantis. Dia 18 de abril é o dia do seu nascimento, e seus personagens são clássicos da literatura desde a época dos nossos pais.

Tudo começou com a criação da história “A Menina do Nariz Arrebitado”, que foi grande sucesso na época. Como continuidade, surgiu o maior sucesso da literatura infantil até hoje: O Sítio do Picapau Amarelo, transformado em seriado de televisão nos anos 80 e regravado no final dos anos 90.

Quem não conhece e morre de saudades da Dona Benta, da Emília, da Tia Nastácia, do Visconde de Sabugosa, do Tio Barnabé e, principalmente, das crianças e personagens principais, Pedrinho e Narizinho?

Monteiro Lobato recheava suas histórias de lições culturais e até matemáticas, ensinando que também é possível haver aprendizado na brincadeira e diversão. O maravilhoso escritor criou a Aritmética da Emília, em 1935, e Emília no País da Gramática, em 1934, com assuntos como adjetivos, substantivos, pronomes, verbos, regras de matemática, entre outros.

Uma boa dica para esta data é presentear seus filhos com os clássicos do Monteiro Lobato, para que eles também possam sonhar com as grandes aventuras e lições aprendidas neste Sítio do Picapau Amarelo.

O que se temia não aconteceu. O mundo da criança não foi dominado por jogos eletrônicos e os tablets não substituíram os livros de papel. Sim, os pequenos continuam a admirar histórias e desenhos impressos em páginas coloridas e o mercado editorial de literatura infantil nunca esteve tão em alta como na última década.

A minha infância foi marcada pelos gibis da Turma da Mônica, de Mauricio de Sousa. Confesso que até hoje eles ainda fazem parte dela. Transferi essa paixão para minha filha Samara (6 anos) que adora ler. E não só os gibis estão presentes. Emília no país da Gramática foi o primeiro livro de Monteiro que li. Fã do seriado na TV eu não perdi um só capítulo. Os livros da série Para Gostar de Ler e a coleção Vagalume também fizeram parte de uma época muito importante da minha vida.


































E a Cachola quer saber: Quais livros marcaram sua infância?  

Comenta aí! 

Você também pode gostar

5 comentários

  1. Oi Zilda!
    Um livro que marcou minha infância foi O Gênio do Crime.
    Ele é um livro curto, de 96 paginas acho, que falava sobre um grupo de amigos que iam desvendar crimes sobre figurinhas de um album hahaha foi uma leitura deliciosa. Lembro dela até hoje!!!
    Beijos
    Descobrindolivros.blogspot.com.br

    ResponderExcluir
  2. OLá Zilda,

    Que bela homenagem, datas assim sempre devem ser lembradas...comecei a ler através da série vagalume e um dos livros que também marcou a minha infância foi o gênio do crime....abçs.


    http://devoradordeletras.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  3. Oiee
    Adorei o post...Não sabia desse dia em especial, mas fico feliz que tenham escolhido um dia para os livros infantis...
    Um livro que marcou minha infância foi O homem que amava caixas...decorei o livro de tanto que o li..rsrs
    MilkMilks
    DM
    http://shakedepalavras.blogspot.com.br

    ResponderExcluir
  4. Eu também adorava A Turma da Mônica, apesar de nunca ter lido todos os gibis, mas adorava! E claro, o começo dos anos 2000 marcaram, ao menos para mim, muitos dos livrinhos infantis para mim. Eu vivenciei mais os contemporâneos do que os clássicos, o que realmente é uma pena.

    Beijos flor.

    ResponderExcluir
  5. Nossa, como eu adorava ler Sítio! E assim como vc amava tb os gibis da turma da Mônica. Saudade dessa época =(

    beijos
    Kel
    porumaboaleitura.blogspot.com.br

    ResponderExcluir

Obrigada pela visita! Sua participação é muito importante.

SIGA-ME NO INSTAGRAM: @zildapeixoto