Editora LeYa lança em maio o primeiro volume da aguardada série Wild Cards, criada por George R.R Martin

quarta-feira, maio 22, 2013

Depois de arrebatar milhares de fãs com a saga épica As crônicas de gelo e fogo, George R. R. Martin resolveu interferir na nossa realidade, e o resultado é um novo conceito de super heróis.











































“Quero dizer, esse cara alegava ser um príncipe do espaço sideral com malditos poderes mágicos, que tinha vindo para cá sozinho a fim de salvar nosso maldito planeta. Isso soa razoável a você?”

Depois de guerras marcadas por atos de barbárie impensáveis dos dois lados – o Holocausto, Pearl Harbor, as bombas de Hiroshima e Nagasaki – , quando o mundo achava que o período de paz e reconstrução começaria, neste ínfimo minuto de esperança, a Terra pode estar com os dias contatos.

A editora LeYa lança em maio o primeiro volume da aguardada série Wild Cards idealizada por George R.R. Martin, e com curadoria no Brasil do escritor Raphael Draccon.

A série, que começou como um jogo de RPG, num cenário criado pelo próprio George R. R. Martin para jogar com amigos escritores de fantasia e ficção científica, tomou grandes proporções. Foi estruturada de forma que personagens aparecessem e reaparecessem, interferindo no rumo da história que se estende pelos 22 livros organizados e editados por George R.R. Martin, que também participa como escritor num time que conta com grandes nomes da literatura fantástica. Com início das publicações em 1987 e chamado pelos fãs de “romance-mosaico”, a série Wild Cards volta a 1945 para contar a saga dos seres atingidos pelo xenovírus Takis-A, o vírus da Carta Selvagem.

A Segunda Guerra Mundial acabou e o mundo começava a se preparar para a reconstrução, até que uma nave espacial um tanto estranha cai na Terra, e um ser alienígena tão excêntrico quanto seu “veículo” começa a anunciar que estamos em perigo, que um vírus - que ele não sabe ao certo o que pode causar aos humanos - caiu na Terra. Mas era tarde demais...

O vírus se espalha no céu de Nova York e aos poucos começa a contaminar o resto do mundo. No começo ninguém sabia se era uma bomba química ou atômica, até que as primeiras pessoas começaram a morrer ou se transformaram em seres bizarros ou extremamente poderosos. O vírus ficou conhecido com carta selvagem, afinal, como num jogo de baralho, nunca se sabia qual carta – ou qual mutação no caso – poderia tirar. 

Nasce então um novo rumo da humanidade, essa nova raça de super seres começa a alterar o curso da história. Por exemplo, um ás – aqueles que por sorte são abençoados com poderes sobrenaturais - consegue parar a bala que mataria Gandhi, que está vivo e pregando seus ideais de pacifismo, outro consegue absorver toda a inteligência de Einstein para usá-la a favor da humanidade. E as gangues de curingas – aqueles que se tornaram aberrações sem poderes, desenvolveram deformidades e todo o tipo de bizarrice – dominam os becos das cidades ao redor do mundo.

Neste primeiro livro, a Terra tem sua história alterada por seres humanos com poderes sobrenaturais. As fantásticas histórias desta série abrirão as portas de uma realidade na qual o bem e o mal andam de mãos dadas e ninguém sabe se tirou a sorte grande… ou se teve um verdadeiro azar.

“A série Wild Cards foi construída por diversas mentes inteligentes, e organizada por um gênio.” - Raphael Draccon, autor da LeYa e curador da série no Brasil.

Ficha Técnica
Título: Wild Cards: O começo de tudo
Autor: George R. R. Martin (editor)
Formato: 16 x 23 cm
Nº de páginas: 480
Preço: R$ 44,90

Você também pode gostar

8 comentários

  1. Tenho que ler esse livro ontem! HAHA, estou ansiosa!

    Beijinhos
    www.limaoealecrim.blogspot.com

    ResponderExcluir
  2. Parece bem legal!
    Vou ler com certeza. ^^

    http://pensamentos-em-in-stantes.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  3. Oi Zilda, não sei se leria...
    Nunca fui ligada nisso de RPG sabe, e caramba 22 livros é muita coisa
    Gostei da premissa, e do novo conceito de super heróis..
    só achei essa capa muito feia hehe


    Tem resenha nova no blog, dá uma força ?!
    http://www.dailyofbooks.blogspot.com.br/
    Beijos Mila

    ResponderExcluir
  4. Bom dia Zilda,

    Gostei da sinopse e gostaria muito de ler, a capa também é bem legal...abçs.

    http://devoradordeletras.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  5. O preço tá bem salgadinho, não? Eu até sou compulsiva na hora de comprar, mas normalmente compro os mais baratos. haha
    Hoje estou com preguiça de digitar, ok? Então vou ser bem breve.
    eu sempre faço analogias com a minha vida, com a sociedade, com o mundo real, aquele em que vivemos nu e cru. Dito isto, fico satisfeita com um livro desses, quero ser um desses super humanos, onde eu possa mudar o rumo da história (para o bem, é claro) e ajudar a dá um freio e fazer uma meia volta no mundo em que estamos, que diga-se de passagem está uma merda! (Ôpa!).
    Gostei da resenha, Zi, e consegui ter um vislumbre do que é o livro, agora né sua bonitinha, vou querer comprar. Bonito isso!!

    Ahn, tentei ser breve.
    ^^
    PS: Zilda ainda está nesse planeta?

    ResponderExcluir
  6. Espera ai, isso é uma resenha ou não? Pois parece, mas li novamente e não parece!
    Eis a dúvida!

    ResponderExcluir
  7. Todo mundo falando super bem desse livro, quero ver se é bom mesmo!

    Bjs, http://likelivros.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir

Obrigada pela visita! Sua participação é muito importante.

SIGA-ME NO INSTAGRAM: @zildapeixoto