|Resenha| Cinderela Louca, de Chico Anes - Contos de Carnaval: Deixando o Abadá de Lado - @Novo_Conceito

quarta-feira, março 05, 2014



Ainda estou em transe. Não se assustem. É que em plena quarta-feira de cinzas me deparo com um conto Cinderela Louca de Chico Anes e me pergunto: Será possível existir alguém no mundo que possa escrever tão maravilhosamente bem?
Capaz de nos enfeitiçar com tamanho talento? A resposta é óbvia: É claro que sim e o nome deste ser é Chico Anes.



Quem me conhece sabe que sou extremamente passional quando me proponho a falar sobre alguma coisa que tenha curtido bastante. Hoje irei compartilhar minha opinião a respeito do conto de Chico Anes, esse autor que tornou a quarta-feira de cinzas num dia simplesmente belo e colorido.

Chico Anes nos apresenta um cenário totalmente sombrio aos olhos dos foliões que curtem o carnaval: o manicômio. Chico Anes faz uma brincadeira ao longo de toda a narrativa apresentando as semelhanças entre os loucos de verdade com os que se comportam como tal durante a folia. Longe de ser apenas uma breve narrativa Chico nos emociona com sua descrição pungente, febril e delicada sobre o que seria exatamente ser um louco.

Em Cinderela Louca conhecemos a história de Laurinda Dias da Rocha,uma jovem de apenas 12 anos que é internada por seu pai por um motivo torpe no Hospital Psiquiátrico Colônia em Barbacena. Laurinda fora internada por seu pai após ter dado um beijo no filho do capataz. Mas o agravante foi de fato que ambos nadavam nus no riacho. Lucinda não via nada demais nisso já que tinham adotado tal costume havia tempos. Mas o coronel Dias da Rocha era um homem rude, perverso e jamais aceitaria tal vergonha.
Por isso ele não pensara duas vezes antes de internar a filha num hospício. Cercada por pessoas desequilibradas incapazes de qualquer sanidade mental só restava Laurinda se misturar aos demais. 

O tempo passou e Laurinda já não lembrava mais aquela menina cheia de sonhos de outrora. Mas em meio a toda aquela escuridão Laurinda não desistira de enxergar o mundo que havia por detrás dos muros do hospital. Todos os dias Laurinda costumava atravessar o muro do hospital a caminho do cemitério abandonado que havia bem ao lado do manicômio. Era sentada em cima de sepulturas que Laurinda passava horas a fio admirando um menino a pintar quadros do outro lado do muro.

Observar o menino era o único prazer de Laurinda, mas este segredo estava sendo ameaçado por uma das internas do hospício. Laurinda tinha um segredo e não tinha a menor ideia de como escondê-lo. A única coisa que tinha a fazer era confiar naquela mulher para que continuasse a observar o jovem do outro lado do juro.

O que Laurinda não esperava é que justamente a mulher louca que tanto temia pudesse lhe ajudar a encontrar a felicidade.

No primeiro momento da leitura fiquei muito impressionada com a descrição do autor. Chico expõe com muita frieza a maneira como internos como Laurinda são tratados neste tipo de local. Chico é severo com as palavras. Deixa o leitor meio que assustado com tanta maldade. Porém é totalmente compreensível a utilização de tal recurso para impressionar o leitor. Chico cria uma espécie de conto de fadas às avessas e por esse motivo sua narrativa seja tão diferenciada. Eis uma princesa que não é princesa. Que parece louca, mas na verdade não é. 

Pois nada do que é descrito pelo autor ao longo do conto foge à realidade do que acontece dentro de algumas instituições. Mas nem só de perversidades o conto é constituído. O autor mescla com sabedoria ambos os lados. Ao lado sombrio da narrativa podemos conhecer e internalizar as disparidades praticadas a doentes mentais. Contudo, é possível encontrar lindas histórias de amor e amizade que de alguma maneira moldam o caráter de seus personagens.

Ao término do conto tive a impressão de ter lido um livro inteirinho, pois o autor fez com que um simples conto de carnaval se transformasse numa narrativa completa, cheia de surpresas e reviravoltas. Com uma narrativa fluída, uma descrição de cenários tão opostos, Chico deixa o leitor de boca aberta literalmente comprovando que é possível sim escrever sobre um mesmo tema sem ser previsível. Aos olhos de Chico o Carnaval tem todo um colorido diferente.

Quero parabenizar o autor pela sua escrita formidável e por nos presentear com uma história tão linda e cheia de vida. Por um momento havia me esquecido completamente que hoje era quarta-feira de cinzas. Ah..Chico! Obrigada! 
Delicadeza e perfeição resumem o conto Cinderela Louca assinado por Chico Anes.

Chico Anes é autor de O sonho de Eva publicado pela editora Novo Conceito. Para ler o conto Cinderela Louca acesse a página da editora AQUI


Você também pode gostar

5 comentários

  1. Oi Zilda,
    Realmente o Chico Anes me surpreendeu e encantou com o conto e concordo com você, sobre o sentimento de ter lido um livro inteiro num só conto...admiro ele por tal feito. E você pelas belíssimas palavras. Tava com saudade aqui do seu espaço...é tanto lugar pra ir que as vezes me perco no caminho. Boas leituras..bjus elis!!!
    http://amagiareal.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  2. Eu tenho o livro do autor, O Sonho de Eva, mas ainda não li. Espero fazê-lo em breve. Quanto ao conto, não o conhecia. Na verdade, não cheguei a baixar. Quando fiquei sabendo desses contos da Novo Conceito, já era hoje. Acabei por não baixar nenhum.
    Que bom que gostou da leitura. Espero conhecer um pouco da escritora do autor brevemente.

    M&N | Desbrava(dores) de livros - Participe do nosso top comentarista

    ResponderExcluir
  3. Oi Miga,
    Assim como você me encantei com a escrita do autor, fiquei com a mesma sensação de ter concluído o livro inteiro.
    Esse foi o melhor conto que li até o momento também.
    Beijos

    Mari - Stories And Advice

    ResponderExcluir
  4. Ainda não me recuperei após ter lido o conto do Chico Anes! Lindo, profundo, triste e esperançoso. Realmente me surpreendi!!! Os outros contos eram mais curtos e mais leves, simplesmente não estava esperando... pretendia ler os contos online, mas depois de Cinderela Louca, tive que comprar o e-book pra poder reler! Nunca tinha lido nada do autor, a escrita é muito boa, fluida e profunda ao mesmo tempo. Adorei!!! Pretendo ler O Sonho de Eva em breve e espero me apaixonar pelo livro também!

    ResponderExcluir
  5. OI amiga!

    Nossa, depois de ler sua resenha me deu uma vontade louca de ler o conto. Pelo que vc diz é muito bom, fiquei curiosa para conhecer outras obras do autor.

    Beijos*

    ResponderExcluir

Obrigada pela visita! Sua participação é muito importante.

SIGA-ME NO INSTAGRAM: @zildapeixoto