|Resenha| A Força do Perdão, de Eduardo França @vidaconsciencia

terça-feira, março 18, 2014


Emílio Prieto é um jovem herdeiro de uma grande fortuna, que acredita ter a vida perfeita ao lado de Silvia, sua mulher. Acostumado a ter tudo o que deseja, não mede esforços para conquistar Vilma, apenas para saciar mais um de seus caprichos.
Mas a vida é sábia e não joga para perder.
Após atitudes impensadas, permeadas por culpas e muitos ressentimentos, Emílio descobrirá que só o perdão liberta, aquieta o coração e conduz com segurança à verdadeira felicidade.


Há pouco mais de dois anos a literatura espírita entrou na minha vida. Foi através da editora Vida & Consciência que tomei conhecimento de um nicho que até então nunca me despertara interesse. Uma das primeiras coisas que mais me chamava a atenção era a diagramação dos livros da editora. 


É comum em suas publicações haver ilustrações que tenham alguma correlação com a obra incentivando o leitor a adentrar na narrativa através de imagens deslumbrantes. Foi a partir desse momento que resolvi conhecer a fundo uma das obras da editora. E me lembro como se fosse hoje. Um dos primeiros livros que decidi ler foi exatamente o livro A Escolha, também escrito pelo autor Eduardo França, que por sinal é um dos meus livros favoritos. 


Após a leitura de A Escolha tive uma sensação maravilhosa. Fiquei extasiada com a narrativa do autor. Eduardo França nos desperta sensações tão contraditórias que chega ser meio que perturbador. Suas narrativas são sempre cheias de conflitos, reviravoltas, momentos de tensão que amarram o leitor a partir do momento em que se abre a primeira página de qualquer um dos seus livros. 

É incrível a capacidade que o autor tem de transportar o leitor para cada ambiente narrado. Podemos nos identificar tanto com as situações narradas que conseguimos facilmente assimilar os conceitos espíritas inseridos; ainda que o leitor não tenha nenhuma intimidade com o assunto. E não poderia ser diferente já que Eduardo França traz para nossa realidade o que de mais cruel o ser humano é capaz de fazer para conseguir o que almeja. 


A Força do Perdão é um livro que não centraliza a sua história em apenas um personagem. O livro conta a história de Emílio, empresário renomado do segmento têxtil, casado com Sílvia e pai de três filhas: Letícia – a primogênita, Lígia e, Laís, a caçula. 
Emílio sempre fora desde jovem um homem muito austero e ambicioso. Herdara de seu pai a fábrica de tecidos que anos mais tarde se tornaria o conglomerado Prieto e Confecções. 

Apesar de ser um empresário dedicado, Emílio não seria nada sem a ajuda de seu primo Pedro que sempre estivera ao seu lado abdicando da sua vida pessoal para estar ao lado de Emílio e sua família. Emílio gostava de sua esposa, mas se envolvera com a jovem Vilma, uma das funcionárias da fábrica. Completamente iludida Vilma acreditara que viveria uma história de amor ao lado de Emílio. Porém, as intenções de Emílio eram completamente diferentes. Após tirar proveito de Vilma, Emílio a dispensa sem o menor pudor causando em Vilma uma revolta muito grande. 

É a partir desse embate que adentramos numa trama repleta de ressentimento, ódio e muito rancor. Após tantos desencontros e ressentimentos a vida se encarrega de uni-los novamente. Porém todos terão de conviver com suas sombras até o final. 
É comum os livros espíritas trazerem em sua essência a mensagem do perdão, sentimento capaz de libertar os corações mais aflitos. 

Como havia dito anteriormente o livro não foca apenas num personagem específico, pois a trama envolve todos da família Prieto. São inúmeros conflitos gerados entre Lígia e seu esposo Fábio, um dos diretores da empresa Prieto e homem de confiança de Pedro. Laís e Emílio digladiam como inimigos mortais e cabe a Letícia, a filha mais velha tentar apaziguar os ânimos. Renan Valência é um homem ambicioso e cruel. Noivo de Laís, a única coisa que Renan almeja é alcançar o posto da vice-presidência da empresa onde trabalha como um dos diretores da Prieto & Confecções. É uma gama enorme de personagens que fazem parte da narrativa. Não existe maior ou menor importância em relação a eles, pois todos estão ligados direta ou indiretamente na vida do outro. Seja por laços sanguíneos ou por dívidas anteriores a esta reencarnação. 

É sabido que é através da reencarnação que muitos deles têm a chance de se redimir com o outro por um determinado litígio causado. 
Uma das coisas que mais aprecio na literatura espírita é a sua capacidade de nos libertar de certos dogma. Não é preciso ser espírita para compreender a mensagem que o livro quer passar. Por mais que não seja novidade, toda vez que me pego lendo um livro do gênero vibro a cada instante da leitura. E é justamente por esse motivo que os livros do gênero tem lugar garantido na minha estante. 

Assim como em seu primeiro livro, Eduardo França não faz rodeios. Mostra do que o ser humano é capaz para conquistar o poder. Expõe a ambição, a crueldade e o cinismo como eles são. Detalha o perfil daqueles que sentem inveja e praticam o preconceito. Há quem não aprecie o gênero justamente por acreditar que estará indo contra o que acredita.
Mais uma vez retomo a palavra de que não devemos julgar um determinado gênero sem dar-lhe a oportunidade de conhecê-lo. Não discutimos aqui sobre gostos porque sobre isto não se discute. Cada um tem o seu e respeito literário aqui é sempre bem vindo. Mas fica o convite a cada um de vocês a leitura de A Força do Perdão

Um dos diferenciais de Eduardo França é justamente a agilidade com que narra os fatos e como ele casa as histórias que decorrem independentes na narrativa. É possível acompanhar perfeitamente os acontecimentos ainda que a história envolva tantos personagens. Sabe aquele tipo de leitura que te prende de tal maneira que você não consegue largar o livro nem para ir ao banheiro? Então, estamos falando de Eduardo França e ele sabe muito bem como hipnotizar o leitor. 
Li o livro rapidamente. Só parei mesmo para respirar, isso quando era extremamente necessário. E ao chegar ao final tive a sensação de ter percorrido uma maratona tamanho era o meu desgaste mental. Foram momentos intensos de pura adrenalina. 

Estou numa maré muito boa. Tenho lido excelentes livros e Eduardo França é responsável por uma dessas leituras. A Força do Perdão entra facilmente para a seleta lista dos favoritos do blog. 


Recomendo a todos a leitura de A Força do Perdão assim como os demais livros do autor. A Escolha também foi resenhado pelo blog e você pode conferir a minha opinião AQUI
Tenho só elogios a fazer a editora Vida & Consciência por nos trazer obras tão incríveis. Uma editora que preza pelo bom conteúdo e pela qualidade de suas publicações. Já tenho planos de conhecer outro trabalho do autor chamado Enfim, a felicidade
E vamos adiante porque a lista de desejados é grande.





FICHA TÉCNICA
Autor: Eduardo França
ISBN: 9788577222537
Páginas: 424


Acompanhe a editora Vida & Consciência nas redes

Você também pode gostar

2 comentários

  1. Que legal, nunca li nenhum livro nesse gênero não,mas você despertou minha curiosidade de leitora assídua,rs, vou começar a ler esse gênero..
    Vim retribuir a visita,volte sempre.
    bjs
    http://ateliedoslivros.blogspot.com.br

    ResponderExcluir
  2. Que maravilha Zilda... Nunca li nenhum livro dele, e sou espirita... Quer dizer não sou aquela que frequenta direto, mas costumo ir nas palestrar, ler o Evangelho... mas confesso que faz um ano que não faço isso mais... :( voltei semana passada com as palestras, pois estava me sentindo um pouco mal e acredite, estou melhor. Vou ver se consigo ler algum livro dele... E a diagramação da editora é perfeita.

    Bjs flor!!!! amei e quero muito ler.

    Parabéns pela resenha, maravilhosa como sempre!!!!!

    http://amordelivros.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir

Obrigada pela visita! Sua participação é muito importante.

SIGA-ME NO INSTAGRAM: @zildapeixoto