|Resenha| O Chamado do Cuco - Robert Galbraith @editorarocco

terça-feira, abril 01, 2014


Quando uma perturbada modelo despenca para a morte de uma varanda coberta de neve, fica assumido que ela cometera suicídio. Entretanto, seu irmão tem suas dúvidas e telefona um detetive particular, Cormoran Strike, para investigar o caso.
Strike é um veterano de guerra – ferido física e psicologicamente – e sua vida está uma bagunça. O caso lhe fornece uma salvação financeira, porém com um custo pessoal: quanto mais ele se aprofunda no complexo mundo da jovem modelo, mais sombrias as coisas vão se tornando – e mais perto ele fica do terrível perigo… Um elegante e dominante mistério mergulhado na atmosfera de Londres – desde as silenciosas ruas de Mayfair aos bares clandestinos de East End até a agitação de Soho. Apresentando Cormoran Strike, este é o aclamado primeiro romance criminal de J.K. Rowling, escrevendo sob o pseudônimo de Robert Galbraith.


Há poucas horas atrás conclui a leitura de O Chamado do Cuco e confesso que ainda me encontro num certo estágio de euforia. Sabe aquela vontade de sair gritando por aí aos quatro ventos dizendo: _ Gente! O livro é muito bom! O livro é muito bom! O livro é muito bom! Quando você quer na verdade dizer mais do que realmente deseja e não consegue porque não encontra palavras para expressar suas emoções? Então, é exatamente assim que me sinto neste exato momento. EXPLÊNDIDO, MAGNÍFICO. Não existe nenhuma palavra que defina melhor a escrita de Galbraith aka J.K.Rowling do que esses dois adjetivos.

J.K. Rowling dispensa apresentações, mas de qualquer maneira vale lembrar que O Chamado de Cuco foi escrito pela autora utilizando o pseudônimo de Robert Galbraith. 

Primeiramente vamos tentar separar as coisas ainda que Galbraith e J.K.Rowling sejam a mesma pessoa. Para o maior aproveitamento da leitura o leitor deve deixar de lado as comparações. Vejo muita gente por aí dizendo que a autora não é tão bem sucedida em seus romances adultos como foi com a famosa série Harry Potter. Confesso que fico bem incomodada com certos comentários puristas. Quando decidi ler o livro em momento algum quis fazer alguma comparação em relação a outras obras da autora. O gênero policial nunca foi um dos meus favoritos e por esse motivo decidi conhecer o livro.

Narrado em terceira pessoa O Chamado do Cuco narra a história da morte da famosa modelo Lula Landry. A morte da modelo é um mistério e caberá ao detetive Cormoran Strike desvendá-lo. Lula foi encontrada morta após uma queda fatal da sacada do prédio onde morava. Inconformado com o trágico fim da irmã, John Bristow contrata os serviços de Cormoran Strike.

John apresenta diversos documentos que dão início a uma investigação de assassinato, pois ele não acredita na versão da polícia que a irmã tenha se suicidado. A polícia chegara a tal conclusão devido ao comportamento da vítima.
Lula alcançara o estrelato muito jovem. Aos 22 anos, ela já era dona de uma fortuna. Porém nem o dinheiro e toda a fama eram suficientes. Lula era uma pessoa desequilibrada emocionalmente, não confiava em ninguém e mantinha um relacionamento conturbado com o namorado Evan Duffield.

Duffield e Lula sentiam na pele a perseguição dos paparazzi e o relacionamento dos dois passava por momentos difíceis, e por esse motivo Duffield como namorado da vítima era um dos principais suspeitos do crime. 

Stike não estava em condições de recusar o caso já que passava por dificuldades financeiras. Strike estava recém-separado da noiva Charlotte com quem estava há 15 anos e atualmente morava no seu escritório. O aluguel estava atrasado e StriKe alimentava-se muito mal. Strike sofrera um acidente na época em que fora combatente no Afeganistão onde perdera uma de suas pernas. Strike tivera de abandonar o exército e desde então se tornara detetive particular. Até aquele momento Strike nunca estivera solucionado nenhum caso expressivo, somente alguns casos de traição e, investigar a morte da modelo poderia resgatar a dignidade que o detetive perdera há muito tempo.

A premissa do livro se dá a partir desse momento e Galbraith convida o leitor para uma aventura cheia de mistérios.

É comum em livros do gênero o autor expor situações conflitantes que servem unicamente para confundir o leitor e fazer com que ele se perca diante das informações lançadas. Felizmente Galbraith é uma pessoa de bom senso. Não existe aquele joguinho bobo de gato e rato. Em o Chamado do Cuco Galbraith constrói uma narrativa intrincada e com personagens bem construídos. Todos os personagens que tiveram contato com a vítima momentos antes de sua morte são entrevistados ao longo do livro. Cada personagem é apresentado e confrontado por Strike ao longo da narrativa. 

Galbraith constrói um perfil particular e destaca a vulnerabilidade de cada um. O leitor tem a sensação de estar participando de um interrogatório. É praticamente impossível não se envolver com a história.Apesar de Lula ser o foco da investigação é Strike e Robin, a sua secretária, que roubam definitivamente a cena.

Strike possui um caráter muito forte e uma personalidade peculiar. Com seu jeito meio tosco e rudimentar Strike ganha nossa confiança e admiração. Robin faz o contrapeso na história. É ela responsável pela leveza e dinamismo da narrativa. O engraçado é que é praticamente impossível não fazer algum trocadilho entre a dupla de super- heróis Batman e Robin. Achei bem legal da parte da autora utilizar-se desse elemento ainda que não tenha sido intencional. Strike e Robin fazem uma dupla perfeita. 

Outra coisa que chama a atenção são os diálogos construídos por Galbraith para dar vida a seus personagens. Cada um é apresentado de uma maneira diferente preservando suas particularidades ao destacar sua origem, seu linguajar, sua condição social, entre outros fatores que delimitam suas características.
A descrição meticulosa da autora também é outro ponto favorável da narrativa. A autora nos descreve alguns ambientes que servem como pano de fundo da narrativa, como pubs e boates da cidade de Londres. A ambientação é meticulosamente bem trabalhada ao longo do livro. 

O livro ainda envolve outros assuntos que tornam a narrativa ainda mais densa e complexa. O leitor percebe a influência que os tabloides britânicos têm sobre a mídia. Mostra o envolvimento de astros do cinema e moda com as drogas. E vai além, destrinchando o perfil psicológico de cada um dos personagens envolvidos na trama.

Ao longo da narrativa vamos acompanhando um processo investigativo excruciante. É preciso ter paciência, pois Galbraith não tem pressa. A autora é detalhista, é como se ela estivesse construindo uma colcha de retalhos. O mistério vai sendo revelado aos poucos sem que o leitor seja pego de surpresa. Fala sério! Não é chato quando estamos lendo um livro que de repente tudo se encaixa como num passe de mágica? Em O Chamado do Cuco vamos encaixando as peças uma de cada vez ansiando por sua conclusão e, quando vamos nos aproximando do fim o desespero é total. Desejamos que a história não termine, pois não queremos abandonar Strike. 

Em relação à revisão e diagramação o livro não deixa a desejar. A editora Rocco fez um trabalho incrível. A capa do livro é perfeita e a tradução do título condiz perfeitamente com a proposta original. O Chamado do Cuco é um livro inteligente, muito bem escrito e estruturado indicado a todos os leitores que buscam por histórias bem elaboradas.  

Em suma recomendo a leitura de O Chamado de Cuco a todos que curtam um bom romance policial. Mas o convite estende-se aos que não curtem o gênero que, assim como eu, o ignoram sem antes conhecê-lo. Estou tão apaixonada por Strike que não vejo a hora do próximo livro da série. Torço para que o livro seja adapto o quanto antes para o cinema, pois uma história como esta merece tal adaptação. 

Uma avaliação? Hum...dez estrelas só pra começar.





FICHA TÉCNICA
Título: O Chamado do Cuco
Autor (a): Robert Galbraith
Tradutor (a): Ryta Vinagre
Número de Páginas: 448
Editora: Rocco


Você também pode gostar

7 comentários

  1. Menina, não me lembro de ter lido alguma resenha positiva deste livro.
    Eu tenho ele, mas li tantas críticas negativas que fiquei desanimada. Mas como você teceu tantos elogios, a ponto de sair gritando Que O Livro é Muito Bom!! A coisa toda muda de figura, rsrs.

    Não sei quando, mas com certeza vou ler.

    Adorei a resenha!!!

    Bjkas

    Lelê Tapias
    http://topensandoemler.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  2. Ola,

    Que euforia Zilda, assim você nos contagia e bom, acho que era está a intenção..
    Comprei este livro em e-book e estou doida para ler, ainda não tive tempo e depois dessa resenha eu vou dar um jeito nisso..
    Eu não sou chegada ao estilo policial, detetive, essas coisas e vou dar uma chance ao livro, espero me surpreender como vc!

    Beijos Mila
    http://www.dailyofbooks.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  3. Não tinha muito interesse nesse livro, mas você o elogiou tanto que acho que vou dar uma chance!
    Obrigada pela visita em meu blog! Também curti a fan page e estou seguindo o blog(estou seguindo como Borboletas Literárias, não estou conseguindo seguir os blogs com essa conta)! Adorei ele!
    Beijos
    Borboletas Literárias

    ResponderExcluir
  4. Oie, tudo bom?
    Eu amo livros do gênero e desde o lançamento eu tenho interesse em fazer a leitura de O Chamado do Cuco. Fiquei bem empolgada com sua resenha, pois livros muito bons fazem a gente ter vontade de gritar aos quatro ventos que a história é realmente boa.
    Comparações a parte, a J.K. tem uma escrita sensacional e não tenho medo de ler seus livros adultos.
    Beijos
    http://livrosyviagens.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  5. Olá Zilda,
    Eu ganhei esse livro e estou muito ansiosa em lê-lo.
    Na verdade, não vejo muita resenha positiva sobre ele, mas isso não me incomoda, penso que, todo leitor da J.K. Rowling trás uma mágoa porque anseia que ela escreva HP, mas devemos aceitar que independente de HP ter sido bom, outros livros dela podem ser só que vão tratar de outros assuntos e não tem esse universo mágico. É importante que antes de lermos ou quando o estivermos lendo tenhamos isso em mente; desfragmentar a JK de HP e tentar ver outros estilos.
    Os britânicos são ótimos em escrever romances policiais.

    xoxo
    Mila F.
    @camila_marcia
    http://delivroemlivro.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  6. Oiie!
    Este livro foi um sucesso, mas mesmo assim vi várias resenhas negativas sobre a obra.
    Nunca li nada da autora (pode me matar) e provavelmente vou demorar a ler, mas tinha criado certas esperanças com este livro antes de ler as resenhas negativas. Agora vem você com essa resenha linda!
    Acho que vou dar uma chance sim!!

    Beijos,
    Marcela.
    ocantinholiterario.blogspot.com

    ResponderExcluir
  7. Zilda que bela resenha! Olha, confesso que este era um livro que não tinha chamado a minha atenção, mesmo sendo de uma autora que eu amo! Mas depois de ler a sua resenha e a da Paloma no IN só posso dizer que terei de ler, não tem outro jeito!!! Adorei!

    ResponderExcluir

Obrigada pela visita! Sua participação é muito importante.

SIGA-ME NO INSTAGRAM: @zildapeixoto