|Resenha| Princesa Adormecida - Paula Pimenta @galerarecord

segunda-feira, junho 02, 2014


Era uma vez uma princesa... Você já deve ter ouvido essa introdução algumas vezes, nas histórias que amava quando criança. Mas essa princesa sou eu. Quer dizer, é assim que eu fiquei conhecida. Só que minha vida não é nada romântica como são os contos de fada. Muito pelo contrário. Reinos distantes? Linhagem real? Sequestro? Uma bruxa vingativa? Para mim isso tudo só existia nos livros. Meu cotidiano era normal. Tá, quase normal. Vivia com meus (superprotetores) tios, era boa aluna, tinha grandes amigas. Até que de uma hora pra outra, tudo mudou. Imagina acordar um dia e descobrir que o mundo que você achava que era real, nada mais é do que um sonho. E se todas as pessoas que você conheceu na vida simplesmente fossem uma invenção e, ao despertar, percebesse que não sabe onde mora, que nunca viu quem está do seu lado, e, especialmente, que não tem a menor ideia de onde foi parar o amor da sua vida. Se alguma vez passar por isso, saiba que você não é a única. Eu não conheço a sua história, mas a minha é mais ou menos assim...


Sempre gostei de histórias de conto de fadas e adoro suas respectivas releituras. Que Paula Pimenta tem um currículo invejável isso é indiscutível, mas o que há de tão extraordinário em sua escrita? Seria a maneira como ela consegue cativar seus leitores com histórias cheias de romance e humor? Ou seria porque ela mantém uma conexão direta com seus leitores sempre respondendo a todos com tanto carinho? Ou quem sabe Paula Pimenta na verdade esconda uma magia, um segredo capaz de tornar histórias tão simples em coisas tão surreais, grandiosas e bem elaboradas? 
Bem, já chega! Acho que já resumi muito bem o perfil de uma das mais importantes autoras do país. E não é que mesmo ela sendo tudo isso eu nunca havia lido nenhuma de suas obras. Pode isso, produção? Confesso que tive medo de arriscar. Tenho um certo receio em ler livros muito badalados. Enfim, vamos parar de “churumelas” porque estamos aqui para falar do seu mais novo trabalho. 

Em Princesa Adormecida vamos relembrar a história de Áurea já conhecida por nós como a Bela Adormecida. Todos já sabem como a história de Auréa termina e o que motiva a bruxa má a amaldiçoar a bela princesa. Porém, nessa releitura vamos conhecer uma versão bem diferente e inusitada criada por Paula Pimenta.

Nossa atual “princesa” passa a fazer parte da realeza a partir do momento em que seus pais se apaixonam e decidem se casar. Mas, diferentemente do conto de fada original, os pais de Áurea se conheceram durante uma exposição de culinária em Paris, no qual a mãe de Áurea é uma das participantes. O pai de Áurea conhece a sua futura esposa por intermédio da amiga francesa Marie Malleville, colega de curso da mãe de Áurea. O sangue azul de Áurea vem do pai que é descendente da família real de Liechtenstein. 


O título da realeza pode causar impacto, ainda que o pai de áurea nem tenha tanta proximidade assim com a realeza. Mesmo assim, ele consegue desfrutar de muitos benefícios, porém com eles virão os pesares de se fazer parte de uma família tão tradicional e poderosa. A história de amor dos pais de Áurea tinha tudo para ser um conto de fadas, porém, mais uma vez as coisas não saem como nós imaginávamos e, isso graças a Marie Malleville, a colega que ambos tinham em comum. 

Marie não ficou nada feliz com a união do casal, já que ela nutria um sentimento pelo pai de Áurea, porém seu amor não era correspondido. E adivinhem quem fará o papel da bruxa má? Acertou quem falou Marie Malleville.
A doida começa a perseguir a família ameaçando Áurea de morte e, dizendo que só a deixará em paz após Áurea completar seus 18 anos de idade. Junte 2+ 2 e você conseguirá imaginar o que Áurea sofrerá nos capítulos a seguir. Imaginou? As coisas ficam feias para Áurea que tem o percurso da sua vida totalmente alterado por conta da obsessão de Marie. Desesperados, os pais de Áurea tomam uma atitude drástica: decidem forjar a morte da princesa e dar a ela a oportunidade de ter uma nova vida, ainda que longe do seio familiar. 

De Áurea Roseanna Bellora ela passa a se chamar Anna Rosa Lopes. Uma nova identidade para uma nova vida em terras tupiniquins. Áurea passa a viver com os tios no Brasil a partir dos 5 anos de idade deixando para trás todo o seu passado.

Bem, não vá achando que eu lhe contei o livro inteiro porque muita água ainda passará por debaixo dessa ponte.Exilada no Brasil e obrigada a viver longe dos pais a vida de Áurea fica longe do glamour da vida de uma princesa. Com o passar dos anos as coisas tornam-se ainda mais difíceis para ela já que seus tios não permitem que Áurea tenha uma vida normal como todo adolescente. 

Áurea não tem amigos, é proibida de sair de casa, não frequenta a escola. Tudo isso para protegê-la da neurótica e psicopata Marie. Mas chega de lamúria porque Princesa Adormecida não chega nem perto de ser uma história dramática. 
E cadê o príncipe? Ele chega de cavalo para libertar a princesa? Não. Que cavalo que nada! Isso é coisa da Disney. O príncipe em questão surgirá de maneira inusitada, sem deixar muita margem para explicação, ele simplesmente surge através de um simples SMS. É isso aí, meu povo. Príncipe moderno ora essa, pois a história trata-se de uma releitura.

Posso dizer que o surgimento do príncipe na história não traz nada de novo já que estamos falando de um conto de fadas, mas o que devemos destacar é a maneira como Paula Pimenta o insere dentro da história. A descoberta do amor por parte de Áurea é um dos momentos mais fofos da narrativa. O engraçado é que por mais que você queira conter os sorrisinhos você não consegue segurar a vontade de soltar suspiros ao longo da leitura. 

Princesa Adormecida é um livro fofo, com uma leitura leve e agradável e que possui uma linguagem simples, fluída, fácil de prender a sua atenção. Como a história é relativamente curta você conseguirá concluir a leitura em pouquíssimas horas.
Como todo conto de fadas que se preze a história de Paula Pimenta não deixa de ser clichê, mas fica a pergunta que não quer calar: E daí? Qual o problema de ser clichê? 

O que mais encontraremos por aí são histórias clichês e, isso não é prerrogativa dos contos de fadas. Mas o que realmente devemos salientar é o que o autor fará para que sua história não seja só mais uma entre tantas. Seguir a receita de bolo pronto? Não ousar na criação? Ser comedido? A resposta é não para todas as perguntas. 
Paula Pimenta constrói uma história deliciosa com personagens encantadores trazendo para os tempos atuais toda a magia dos contos de fadas. A grande diferença é que conseguimos idealizar esses personagens, Não existe aquela separação entre sonho e realidade. No caso de Áurea, por exemplo, é fácil imaginar uma garota sendo separada dos pais por causa da perseguição de uma mulher neurótica que jura acabar com a vida da princesa. Os conflitos, medos e questionamentos de Áurea são comuns a qualquer adolescente que esteja passando por essa fase.

É por isso que Paula Pimenta é o que é. Diva dos romances juvenis. Daqui pra frente quero ler todas suas releituras. Possivelmente iremos conhecer tantas histórias tão interessantes como esta. A edição do livro é outro ponto positivo. A editora Galera Record fez um excelente trabalho. A capa é belíssima assim como as demais ilustrações contidas internamente.


Recomendo a leitura a todos os fãs do gênero, a todos aqueles que curtem contos de fadas e finais felizes porque a graça está na maneira em como enxergarmos a vida. Muitos preferem enxergá-la com cores turvas. Eu prefiro a versão cor-de-rosa e, Paula Pimenta sabe como ninguém transformar tudo isso em uma boa história.

Título: Princesa Adormecida
Autor(a): Paula Pimenta
Editora: Galera Record
ISBN: 9788501034205
Ano: 2014
Páginas: 192
Acompanhe a Cachola Literária pelas redes sociais
Twitter | Facebook | Instagram | Google+
Post por Zilda Peixoto

Você também pode gostar

12 comentários

  1. Ola! estou mega ansiosa para ler este livro da Paula, amei a resenha!

    Adorei seu blog! Conheci vocês através do blog Sou Bibliófila da Delmara ^^
    Já estou seguindo vocês, se quiser conhecer o meu cantinho também sera
    super bem vinda!

    Beijos Joi Cardoso
    Estante Diagonal

    ResponderExcluir
  2. Oi :)

    Paula é Paula, né? Além de super simpática é uma escrita do mão cheia, estou louco para ler esse livro. Beijos!

    http://euvivolendo.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  3. Oi :)
    Foi a primeira resenha que li de Bela Adormecida e gostei :) até porque ainda não sabia nada do livro, mas agora fiquei muito mais elucidada.
    Beijo
    www.fofocas-literarias.blogspot.pt

    ResponderExcluir
  4. Oiee ^^
    Sou super fã da Paula Pimenta, mas não é só por isso que quero ler esse livro. Li algumas resenhas dele, inclusive a sua é claro, e todas elas falam super bem do livro. Sem contar que não tem como competir com um conto de fadas moderno como esse ^^
    MilkMilks
    http://shakedepalavras.blogspot.com.br

    ResponderExcluir
  5. Ainda não Li nada da Paula Pimenta acredita? Pois é, vergonhoso eu sei kkkkk
    A capa desse livro é tãoooooooooo Perfeita! Desde a primeira vez que vi a divulgação do livro me encantei, e com certeza o comprarei. Amo um conto de fadas, ainda mais moderno <3

    Beijos!
    http://aculpaedosleitores.blogspot.com.br/2014/06/sorteio-de-brindes-personalizados-do.html

    ResponderExcluir
  6. É tudo que eu esperava mesmo. Já sabia que ia amar né.
    A Paula é fera em escrever um clichê fofo e a gente lê sabendo que é clichê e quando vê tá fazendo aquela cara de ow e dando suspiros como se fosse a primeira vez que lemos uma historinha fofa, rs.

    Amei a resenha!!!

    Bjks

    Lelê - http://topensandoemler.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  7. Olá Zilda,

    Nunca li nada da autora, mas tenho vontade de ler, as críticas sempre são super positivas, parabéns pela resenha...abraços.

    devoradordeletras.blogspot.com.br

    ResponderExcluir
  8. Oi Zilda,
    Vou falar a verdade eu tenho que parar de ler as suas resenhas...pois a cada resenha positiva que leio eu fico morrendo de vontade de começar a leitura na hora...e esse livro da Paula logo que soube do lançamento me chamou a atenção...amo a escrita dela, já li a série Fazendo Meu Filme e simplesmente amei...li também O Livro das Princesas que foi lançado ano passado e para mim o conto da Paula foi o melhor de todos, ela supera de longe muitas autoras internacionais.
    Fiquei imaginando como o príncipe aparece através de um SMS...rsrs deve ter sido engraçado.
    Parabéns pela maravilhosa resenha.

    Beijos!!!
    @jannagranado
    http://livrospuradiversao.blogspot.com.br

    ResponderExcluir
  9. Oi amiga
    Estou bem curiosa para ler este livro, nunk li nada da autora quem sabe começo por este.
    Eu ameiiii essa capa.
    Beijinho

    ResponderExcluir
  10. Eu li e amei esse livro!Gostei muito da sua resenha.
    Fiz uma resenha.Se quiser ver,ficarei muito feliz!
    beijos
    http://chuvacobertaelivros.blogspot.com.br/2014/06/resenha-do-livro-princesa-adormecid.html

    ResponderExcluir
  11. Oiii
    Eu li o livro e amei a ideia,a diagramação é linda não é?Estou criando tempo para ler de novo.Amo a Paula.

    http://www.vicioemlivros.com/

    ResponderExcluir
  12. já comprei.. está com certeza na minha lista de leitura! *-* ownt

    ResponderExcluir

Obrigada pela visita! Sua participação é muito importante.

SIGA-ME NO INSTAGRAM: @zildapeixoto