|Resenha| Três Dias Para Sempre - Janda Montenegro @Novo_Conceito

segunda-feira, abril 20, 2015


Hoje é dia de falar sobre livro nacional, bebê! 

Fico muito feliz quando descubro novos talentos nacionais. Na verdade eu nem curto muito essa coisa de segregar o livro de acordo com sua nacionalidade. Acho tão chato essa coisa de ter que defender uma ideia só porque muitos vão contra a maioria. Assim como tudo na vida, cada leitor se identifica com o tipo de livro que mais lhe agrada. Contudo, ainda há muita gente que estufa o peito e diz: “Eu não leio autores nacionais” ou “Não curto histórias nacionais porque não quero ler sobre coisas que conheço”. Bem, sabe se lá por qual motivo ainda existe tanta gente defendendo essa tese. De qualquer maneira não me cabe julgar. Vocês não sabem o que estão perdendo!


No último fim de semana tive uma experiência maravilhosa e quem me acompanha pelo Instagram sabe o quanto fiquei apaixonada pela escrita de Janda Montenegro. Ao terminar a leitura de Três dias para sempre não consegui conter minha euforia e declarei todo o meu amor pelo trabalho da autora. Como mera mortal nem sequer tinha conhecimento do trabalho da autora até receber o livro em questão. Eu poderia enumerar as qualidades da narrativa da autora por dias a fio e, mesmo assim não seria o suficiente. Confesso que Três dias para sempre foi para mim uma grande surpresa.

Assim que o recebi fiz uma análise muito breve do livro sem me aprofundar em suas características. Inicialmente tive a impressão de que se tratava de apenas mais um romance recheado de frases românticas. Talvez pelo fato da capa transmitir essa ideia romântica, meio bucólica. Umas das coisas que me chamou a atenção em relação à história foi o fato dela ser ambientada na cidade maravilhosa – o Rio de Janeiro. 
Se pra quem é carioca já era um presente poder relembrar pontos turísticos e locais tão importantes, imagine para quem ainda não teve a oportunidade de conhecer a cidade de fato. Em Três dias para sempre Janda Montenegro nos brinda com o que o Rio tem de melhor. A beleza das praias de Copacabana, Ipanema, Arpoador, a vida noturna dos barzinhos localizados à beira-mar, o calor que emana dos moradores da cidade e toda efervescência causada pelos turistas que transitam pela cidade.


Três dias para sempre narra a história de Eveline (que nome horroroso – felizmente a autora optou por chamá-la de Line).
Line não está de férias na cidade maravilhosa assim como a maioria dos turistas. Line na verdade acaba de tomar um pé do ex-noivo em pleno altar. É isso mesmo, nossa pobre mocinha foi largada pelo noivo no altar e sem ter o que fazer e para onde ir Line vê sua vida girar em cento e oitenta graus de uma hora para outra. Mas como todo carioca que se preze é hospitaleiro e tenta ajudar sempre que pode Line encontra amparo em Raffa – a recepcionista-chefe do hotel onde Line se casaria. 
Sem ter para onde ir Raffa acolhe Line e lhe oferece um quarto e comida em troca de pequenos serviços prestados ao hotel onde trabalha. Mesmo não sendo aquilo que Line desejou em seus sonhos, o emprego no hotel em troca de moradia e comida viria a calhar. Mas tudo tem seu ônus. A começar pelo fato que não tem dia nem hora para estar a postos para receber e conduzir os hóspedes do aeroporto ao hotel e vice-versa. Sendo assim, Line está escalada em pleno feriado de ano novo para recepcionar alguns hóspedes no aeroporto.

Cansada, sem perspectivas, sem sonhos Line tem apenas 27 anos, mas parece na verdade ter uns 70. Ela é muita insegura e se comporta como um verdadeiro bicho-do-mato. Tudo bem que é aceitável tal indiferença, não é mesmo? Como não se sentir o bagaço da laranja após ser largada no altar? A vida na cidade grande é muito diferente daquela que Line estava habituada. Vinda de Barreiras, uma cidade no interior da Bahia, Line é quase uma roceira. 
Triste e completamente desolada Line vive os dias como que anestesiada. Mas essa lenga-lenga tem seus dias contados, pois Deus além de ser brasileiro é carioca, meu bem! Pra toda história de amor ser boa tem que existir um príncipe. E não vá pensando que ele chegará da maneira tradicional porque Janda tira o carinha de uma simples fila de ônibus. É isso aí, pessoal! Prestem bastante atenção na pessoa que pode estar à sua frente. Pode ser o grande amor da sua vida. Por que não? Aff!! Eu sempre vagueio por entre uma página e outra. 

Façamos as devidas apresentações: Line conhece dois carinhas lindos, turistas, vindos de Brasília (gente, Brasília tem tanto gato assim?). Teo e Canutto se esbarram com Line e todos estão a caminho de Copacabana. Line flerta como uma louca (em pensamento, somente) com os dois carinhas, pois Line é tão ousada quanto uma lesma. Mas é Teo quem ganha o coração de nossa mocinha. Aí vocês já imaginam o que vai acontecer: muitos beijos juras de amor, amassos e toda aquela coisa de casal apaixonado. Só que não. Calma, gente! Vocês acham mesmo que eu iria dar essa bandeira toda? É óbvio que não! Janda Montenegro não é daquelas que escrevem romances melosos e previsíveis e, é por esse motivo que ela merece toda minha admiração. Que história incrível! Eu vibro toda vez que me deparo com histórias bem escritas e inteligentes e tenho certeza que ainda é possível ler romances que não sigam certos padrões.



Gostei muito da maneira como a autora conduziu o romance entre Line e Teo. O mote do livro vai nos conduzir a refletir sobre autoestima, sobre valores morais impostos pelos pais que adotam uma educação mais tradicionalista, sobre como jovens buscam seus sonhos e de que maneira eles se comportam diante as adversidade que encontram no caminho e, principalmente sobre o surgimento de um amor repentino. Três dias para sempre não é somente um livro que fala de amor e sobre o amor, eu diria que ele transmuta sentimentos que vão além. Ao longo das páginas Janda vai construindo um elo de confiança com o leitor. Ela consegue nos prender com sua narrativa fluída, levemente doce e sutil. Sabe aquele tipo de livro que emana coisas boas? É assim que eu o descreveria.

É óbvio que como todo romance que se preze a mocinha dá umas escorregadas, mostra seu lado chatinho e inseguro, mas não nada que se considere intragável. Teo, Canutto e seus amigos são personagens que cumprem o script. Os personagens secundários estão ali e ocupam seu devido espaço, mas não há o que se destacar. Teo é um personagem fofo, mas é só isso. Ele não merece meu respeito e ponto (guardo aqui meus insultos – no spoilers). Como o próprio título do livro já diz a história de amor de Line e Teo se passa em apenas três dias e a partir daí a história se desenrola. Esse talvez seja o único ponto que tenho a frisar: três dias foram insuficientes para tantas emoções. Eu gostaria que a história tivesse se prolongado até para que alguns personagens, como Teo, por exemplo, pudessem ter sido mais elaborados. 

O final do livro é surpreendente correspondendo todas as minhas expectativas. Só que não - outra vez! O final é realmente surpreendente só que não como eu desejava, se permite um insulto: Janda, você é ridícula! Como você pode fazer isso comigo, mulé! Que final foi aquele? Não pode!

Bem, após todas as interjeições necessárias aqui vai toda a minha admiração pela escrita dessa autora. Três dias para sempre é um livro gostoso de ser lido, daquele tipo de leitura que prende você até o último parágrafo. Tanto que eu li o livro em pouco mais de duas horas. Não pensem que me glorifico por isso, pois me senti completamente desamparada ao término da leitura. Eu não conseguia acreditar que a história tinha acabado. Tinha de haver uma continuação. Sei lá, qualquer coisa, uma fanfiction, por favor! Eu preciso de mais três dias, e mais três, e mais...

Além da belíssima história de amor e entrega, o livro possui uma boa dose de humor, é leve, é encantador. E para agregar ainda mais valor à obra, a editora fez um trabalho lindo com a diagramação. Tá bem, isso não é novidade, mas vale o crédito.

Eu fico eufórica toda vez que descubro talentos iguais aos de Janda. Quero sair por aí gritando, espalhando a boa nova e todo o meu amor não acaba por aí. Agora, quero TODOS os livros da autora, suas anotações, sua lista de supermercado, seu TCC. Tudo.
Não tenho problema nenhum em ser redundante quando o assunto é recomendar o livro Três dias para sempre. Guardem bem esse nome: Janda Montenegro. Uma das melhores escritoras da literatura nacional da atualidade.

Me acompanhe também nas redes sociais: FacebookTwitterInstagramSkoobGoogle+


Sinopse: Três dias para sempre - Quanto tempo você precisa para saber que está apaixonado? Uma semana? Um mês? Um ano? Line e Teo só precisaram de três dias. E, em três dias, eles vivem uma paixão que, pela sua vontade, duraria para sempre. 
Line mora sozinha no Rio, ainda juntando os cacos depois que o seu noivo a abandonou no dia do casamento. Sem um emprego decente, sem um amigo sequer e sem coragem de voltar para a sua cidadezinha natal, ela vê os dias passarem enquanto aguarda algum sinal do destino
sobre qual caminho seguir. No ônibus ela conhece o brasiliense Teo, que está na cidade a passeio, curtindo o verão mais escaldante dos últimos mil anos. Olhares trocados, mensagens de
texto e uma vontade incontrolável de se ver mais uma vez... É assim que começam as paixões mais gostosas. Para Line, poderia ser apenas uma distração (maravilhosa) para as noites quentes
de Copacabana, seja nos barzinhos junto com a galera ou na (quase) privacidade do apê onde Teo está hospedado. O problema é que um coração cansado de sofrer se preenche com a maior facilidade e Teo não pode ir embora sem saber que mudou a vida dela para sempre.

Título: Três Dias Para Sempre
Autora: Janda Montenegro
ISBN: 9788581636580
Grupo Editorial Novo Conceito
Selo: Novas Páginas
Número de Páginas: 272


Você também pode gostar

2 comentários

  1. Tenho esse livro, mas ainda, infelizmente, não o li. Talvez porque a capa não tenha me chamado tanto a atenção, mas suas palavras e empolgação ao falar do trabalho realizado pela autora é incrível. Acredita que nem abrir o livro eu tinha feito. Adorei a edição. Avançarei ele na minha lista de leitura.

    Beijos,
    Felipe Matheus
    A Hora do Livro

    ResponderExcluir
  2. Olá Zilda,

    Esse livro está na minha lista de espera de leituras, ainda não tinha lido nenhuma resenha dele e não sabia muito o que esperar, apesar da sinopse me despertar bastante interesse, agora a sua resenha me deixou bem curioso e feliz em saber a excelente qualidade da obra....bjss.

    devoradordeletras.blogspot.com.br

    ResponderExcluir

Obrigada pela visita! Sua participação é muito importante.

SIGA-ME NO INSTAGRAM: @zildapeixoto