Li até a página 100 ... A playlist de Hayden

sexta-feira, junho 05, 2015


Hello, peoples!

Todo mundo curtindo o feriadão? Que delícia curtir um feriado prolongado como este para colocarmos nossas leituras em dia, não é mesmo? Confesso que esses feriados me deixam com uma preguiça enooorme!  Xô, preguiça!
Para este fim de semana escolhi um livro que desde o anúncio de seu lançamento me despertou bastante interesse. Hoje quero compartilhar o que rolou até a página 100 do livro A playlist de Hayden, de Michelle Falkoff publicado pela editora Novo Conceito.



Criado pelo blog "Eu leio, eu conto", Li até a página 100..., consiste em dizer o que achamos da nossa leitura atual até a centésima página . 


Primeira frase da página 100: 

"Tentei não afundar nas almofadas antes de me levantar de  novo, mas não havia a menor possibilidade de eu conseguir fazer aquilo de forma elegante".


Do que se trata o livro?

O livro conta a história de amizade de Hayden e Sam. Já começamos a narrativa com um suicídio. Hayden e Sam resolvem ir à uma festa e algo acontece durante esta festa que faz com que Hayden dê fim a própria vida. Sem saber o que fazer, Sam tenta superar a morte do amigo, porém sem sucesso, o garoto passa a nutrir uma espécie de culpa por não ter ajudado o amigo. Mas Hayden deixa uma playlist com um único bilhete para Sam. O bilhete é a única forma de Sam descobrir o motivo pelo qual o amigo cometera o suicídio. Muito mistério envolve essa trama e, a partir das músicas da playlist que conseguiremos descobrir o que fez Hayden tomar tal atitude.

O que está achando até agora?

Apesar do mistério que envolve a morte de Hayden achei o começo do livro meio parado. Esperava algo mais emocionante, dramático. Talvez por acreditar que a autora transformasse a atitude de Hayden em algo mais mórbido. Sei lá porque tive essa impressão. De qualquer maneira estou curtindo o seu desenvolvimento.


O que está achando dos protagonistas?

Hayden é uma incógnita. Não dá para se conectar com sua história, pelo menos não inicialmente. Só mesmo com o desenrolar da história que vamos conhecendo um pouco mais sobre a sua história pela perspectiva de Sam. Esse sim é um personagem bem interessante.  Astrid também contribui para que a história seja mais leve. Os babacas que compõe a trifeta do bullying são ridículos, mas estão cumprindo seu papel dentro do que se espera de pessoas preconceituosas e repugnantes.

Melhor quote até agora: 

"O que ele esperava que eu dissesse? Que ambos éramos desajustados sociais que não conseguiam se encaixar em lugar nenhum? Que salvamos um ao outro da solidão durante um bom tempo e que de repente estava tudo acabado?"


Vai continuar lendo?

Sim. Estou aflita para descobrir o que está por trás da morte de Hayden. Eu fico pra morrer com todo esse mistério.


Última frase da página:

"Parecia que o meu rosto havia se transformado em uma bola de beisebol que acabava de ser atingida para marcar um home run".



Me acompanhe também nas redes sociais: Facebook ♥ Twitter ♥ Instagram ♥ Skoob ♥ Google+

Você também pode gostar

1 comentários

  1. oi flor, eu não solicitei, mas já estou me arrependendo! Vejo só coisas positivas pelo livro e estou cada vez mais tentada a comprá-lo!
    http://felicidadeemlivros.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir

Obrigada pela visita! Sua participação é muito importante.

SIGA-ME NO INSTAGRAM: @zildapeixoto