|Resenha| A mamãe é rock de Ana Cardoso @belasletras

terça-feira, julho 12, 2016


Este é um livro sobre a maternidade e todos os sentimentos loucos que as mães têm em relação a quem de alguma forma criam, seja um filho natural, adotivo, neto ou sobrinho. É sobre família e é sobre as mães também, esses seres que falam uma língua estranha e chata que só entende quem entra para o clube e se torna uma delas. Não se preocupe, não é um livro de lamentações. É o contrário: tem histórias engraçadas, singelas e verdadeiras. Aqueles que leram O papai é pop estão convidados a conhecer o lado mais in/tenso da experiência. A mamãe é rock é um recorte sem filtro dos divertidos e comoventes malabarismos que um casal moderno faz todos os dias para criar suas filhas.


Hoje estou aqui para indicar um livro muito bacana que chegou por aqui esses dias. O livro que vos indico é A mamãe é rock, escrito pela jornalista Ana Cardoso recentemente lançado pela editora Belas Letras. A minha historia com esse livro é curiosa.


Semana passada estava conferindo minha caixa de e mails e, entre um e mail e outro, me deparei com o convite da editora para resenhar o livro em questão. Vou logo avisando que não sou parceira da editora e que minha opinião é isenta de qualquer pressão. O que me chamou a atenção no livro logo de cara foi o título. Seria um livro sobre as lamentações cotidianas de uma mãe esgotada? Bem, é o que se imagina, mas nem de longe é o que você encontrará ao longo de suas ligeiras 107 páginas.

A mamãe é rock é um livro de linguagem simples, objetiva, considerado pela própria autora _ um livro de baixa literatura. Mas deixo aqui meu completo encantamento com a obra, sendo ela de baixa literatura ou não. O foco do livro é esse mesmo. Entreter o leitor, diverti-lo, sem a preocupação de formar conceitos a respeito da maternidade.
O grande barato é que toda aquela mistificação de que as mães são perfeitas, como aquelas do comercial de margarina NÃO existem. Ana Cardoso nos apresenta situações reais, cotidianas que vivenciou com as filhas: Anita, 7 anos e a caçula Aurora de apenas 4.


O livro conta com crônicas nas quais a autora descreve situações corriqueiras de como lidar com a questão de trabalhar em casa e ter que dar atenção as filhas em Como brincar no seu home office. Na crônica A mãe do ano a autora nos relata logo de cara que está longe de ser uma mãe exemplar. Nos dias de frio, por exemplo, vale deixar as crianças sem tomar banho porque você não deseja que seus frios morram de frio, não é mesmo? Confesso que sou dessas. E quem nunca lidou com os terríveis piolhos? Aff!! Como sobreviver a eles..rs.

É completamente possível se identificar com as situações narradas por Ana. A figura que a mãe ocupa na sociedade é terrível. Existe toda uma pressão psicológica. É difícil você ver mães relatando seus medos e inseguranças sem que um grupo de coxinhas não detonem seus sentimentos. Esse negócio de que mãe tem que obedecer um modelo não está com nada. E Ana brinca, diverte a gente o tempo todo com a sua falta de jeito. 

A mamãe é rock é um livro de leitura fácil. Um livro fofo que transborda amor e cumplicidade. Com o passar do tempo vamos nos apaixonando cada vez mais com as fofuras de Anita e Aurora. A mamãe é rock é um livro indicado para toda a família. Quem já é mãe irá se identificar logo de cara e quem ainda não é ficará ansiosa para passar por cada uma das situações narradas, pois acredite, todas passarão.


Se o conteúdo já é bacana, a diagramação do livro é outro grande acerto. Como de costume a editora deu um show. O livro contém um belíssimo trabalho de ilustrações que saltam aos olhos do leitor. É um livro para se divertir com os filhos. Tem jogo dos sete erros e uma lista de tarefas para dividir com o seu parceiro. Pais de plantão, leiam o livro e obedeçam as regras!

Li o livro em pouco mais de 20 minutos. Ao término fiquei com a sensação que era amiga da Ana, vizinha de porta. Oh,Ana! Obrigada por cada risada. Pelas dicas e por representar as mães que assim como eu tentam dar o seu melhor todos os dias. Por nos mostrar que a vida real está longe dos posts patrocinados nas redes sociais.
Fica o desejo de saber mais a respeito da história de vida dessa mulher incrivelmente inteligente e bem humorada que é Ana Cardoso.

Como feminista e socióloga Ana faz questão de levantar questões importantes sobre o tema e nos convida a falar a respeito sobre o assuntos com nossos filhos.
Quero deixar aqui o apelo que surjam mais livro como este. A mamãe é rock merece todo o estrelato!

Para quem curtiu a indicação vale conhecer o livro escrito pelo seu marido - O papai é pop 2, o também jornalista Marcos Piangers. Confira no site da editora aqui.



Me acompanhe também nas redes sociais: FacebookTwitterInstagramSkoobGoogle+

Você também pode gostar

1 comentários

  1. Me bateu uma saudade desse cantinho hoje ♥
    Adorei a resenha deste livro. Tenho ele aqui e quero ler logo.
    As fotos ficaram lindas.
    Tá tudo lindo aqui ♥

    Bjksssss

    Lelê

    ResponderExcluir

Obrigada pela visita! Sua participação é muito importante.

SIGA-ME NO INSTAGRAM: @zildapeixoto