'O Capital' precisa de uma nova dialética

quarta-feira, setembro 21, 2016



Publicada em diversos países da Europa pela conceituada editora Brill, A Nova Dialética e "O Capital" de Marx" chega ao Brasil pela Edipro. Na obra, Christopher J. Arthur indaga a forma comum de ler ‘O Capital’ e propõe mudar a percepção do leitor quando insere a obra máxima de Marx no cenário econômico-político atual, esclarecendo suas bases filosóficas hegelianas.


O livro aborda em primeiro lugar a influência das figuras dialéticas de Hegel, porém o autor afirma que nem mesmo Marx é claro em seu status teórico, sempre permeando entre a retórica sistemática delineada por Hegel e o naturalismo que economia política britânica o influenciou.

Neste sentido, Arthur sentiu que seria necessário reconstruir o clássico de Marx de forma que esclareça e corrija a sua estrutura lógica, eliminando os resquícios ricardianos e tornando explícito o emprego de suas influências hegeliana.

Está claro que Marx estava influenciado em seu trabalho pelo método de Hegel de desenvolver conceitos indo de um ao outro por meio de um princípio lógico. No entanto, qual foi exatamente a lição de que Marx aprendeu com Hegel? -Christopher J. Arthur

A inovadora leitura, que brinda o público com um prefácio exclusivo, oferece um suporte para entender a lógica, o alcance, o funcionamento e os limites do capitalismo. Permite que a metodologia econômica utilizada em muitos países seja avaliada como um sistema e entendida desde sua estrutura interna.

Cada capítulo aborda um tema específico, assim, o leitor pode ler conforme sua curiosidade, porém está organizado em uma sequencia que salienta a posição geral do livro, compreender a estrutura completa do capitalismo.

Que esta leitura inspire interpretações criativas do movimento incessante do capital, livre das amarras dos velhos dogmatismos, e contribua para renovar as esperanças em um mundo mais justo. – Pedro C. Chadarevian (tradutor).

Sobre o tradutor: Pedro C. Chadarevian é mestre em economia pela USP e doutor em economia pelo IHEL, Universidade de Paris 3. Membro do conselho editorial da revista Crítica Marxista. Diretor adjunto da Associação Nacional dos Cursos de Economia do Brasil. Atualmente, é professor de economia do Brasil na Universidade Federal de São Paulo.

Sobre o autor: Christopher J. Arthur estudou nas Universidades de Nottingham e Oxford, e ensinou filosofia na Universidade de Sussex durante 25 anos. É membro do grupo de pesquisa International Symposium on Marxian Theory, que hospeda simpósios anuais desde 1991, e já publicou 10 antologias. Estudioso especialista nas obras de Karl Marx, é considerado também o principal representante das chamadas novas dialéticas. Suas publicações incluem Dialética do trabalho: Marx e sua relação com Hegel (Blackwell, 1986). Editou e apresentou ainda: A ideologia alemã, de Marx e Engels (1970, Lawrence & Wishart); Lei e marxismo, de E. B. Pashukanis (1989, Pluto Press); Capital de Marx: A Student Edition (1992, Lawrence & Wishart); Friedrich Engels: uma apreciação do Centenário (1996, Macmillan).

Ficha Técnica
Editora: Edipro
Autor: Christopher J. Arthur
Tradutor: Pedro C. Chadarevian
Páginas: 286
ISBN: 978-85-7283-958-7


Você também pode gostar

1 comentários

  1. Oie,
    não conhecia o livro, mas o gênero não me chama atenção.
    Não leria no momento

    bjos
    Blog Vanessa Sueroz

    ResponderExcluir

Obrigada pela visita! Sua participação é muito importante.

SIGA-ME NO INSTAGRAM: @zildapeixoto