|Tag| Meu dicionário interior

quarta-feira, novembro 09, 2016


Não sou a louca das tags, mas sempre que possível gosto de postar alguma aqui no blog. E hoje, quero compartilhar com vocês uma tag bem legal que vi no canal Despindo Estórias



A tag chama-se "Meu dicionário interior" e consiste em falar um pouco sobre mim por meio dos livros, séries, filmes e músicas que curto. Let's go!

1. Um livro que te ajudou num momento difícil.

Já li diversos livros que me ajudaram superar alguma coisa na minha vida, mas sem sombra de dúvidas, A Garota que Tinha Medo do autor Breno Melo foi um dos livros mais importantes que li até hoje. O livro conta a história de Marina, uma garota diagnosticada com síndrome de pânico. Um drama original, escrito em linguagem incrivelmente acessível, para quem deseja conhecer a síndrome do pânico, seus possíveis desdobramentos em nossas vidas e aqueles tratamentos mais famosos. Um romance moderníssimo, humano e esclarecedor. Lembro que foi muito difícil ler o livro na época porque eu já lidava com o mesmo dilema de Marina já há algum tempo. Apesar de todo o desconforto que o livro me causava consegui absorver muita coisa bacana. Era como se através do livro eu pudesse enxergar além. uma luz no fim do túnel. Uma experiência sem igual. Leiam-o!

2. Um livro ou um trecho tão chocante que ficou na sua mente por muito tempo.

Noooossa! Tenho um monte de quotes que me marcaram de alguma forma e ficaram martelando durante um bom tempo. São eles:

Dois quotes de um livro muito especial, favoritos da vida: A menina que roubava livros.

"Os seres humanos me assombram."

''Quando a morte conta uma história, você tem que parar pra ouvi-la.''

O quote mais marcante e um dos mais mencionado nas redes sociais: Extraordinário

“Quando tiver que escolher entre estar certo e ser gentil, escolha ser gentil." 

Um quote lindo que repito todos os dias para não esquecer o que realmente importa na vida.

"Imagine que a vida seja uma brincadeira em que você fica fazendo malabarismo com cinco bolas. As bolas se chamam trabalho, família, saúde, amigos e integridade. Você está mantendo todas as bolas no ar e um dia finalmente se dá conta de que o trabalho é uma bola de borracha. Se você a deixar cair, ela vai pular de volta. As outras quatro bolas - família, saúde, amigos e integridade - são feitas de vidro. Se você deixar cair alguma, ela vai ficar arranhada, ou lascada ou vai se quebrar de vez."
Depois de compreender a lição das cinco bolas, você terá começado a atingir o equilíbrio na sua vida."

Um quote que me define: Por lugares incríveis

"Gosto de escrever. Gosto de um monte de coisas. Talvez, de todas elas, eu seja melhor na escrita. Talvez seja o que eu mais gosto de fazer. Talvez seja onde sempre me senti mais em casa..." 

3. Um livro que causou desconforto, mas que na sua opinião, é necessário.



Um dos suspenses psicológicos mais elogiados nos Estados Unidos Tudo parece perfeito na pequena Fairview, em Connecticut, até a noite em que a adolescente Jenny Kramer é violentada durante uma festa. Nas horas posteriores, ela é medicada com uma droga controversa para que as memórias da violência sejam apagadas. Mas, nas semanas que se seguem, enquanto se cura das dores físicas, Jenny percebe que guardou nuances daquela noite. O pai, obcecado por sua incapacidade de descobrir quem abusou de sua filha, busca justiça, enquanto a mãe tenta fazer de conta de que o crime não abalou seu mundo cuidadosamente construído. Segredos da família e do círculo próximo começam a vir à tona durante a busca incessante pelo monstro que invadiu a comunidade – ou que talvez sempre tenha estado lá, guiando este thriller psicológico para um fim chocante e inesperado.


Li a pouco tempo Nem Tudo será esquecido e me senti bem desconfortável por causa do sofrimento que a protagonista vivencia. É um livro tenso, com uma linguagem crua e objetiva, um Thriller psicológico que vai te deixar bem perturbado. Tem resenha aqui no blog.

4. Um livro que é como chegar em casa, ou seja: tem uma leitura fácil e agradável.



São tantos, mas hoje escolho Os Solteiros, de Meredith Goldstein. Lembro que li em pouco mais de duas horas. Foi muito rápido. É aquele típico livro fofo, engraçado, no estilo chick lit mesmo. Pra dar boas risadas e esperar por um final felizes para sempre. Confira a resenha aqui

5. Um livro importante na sua adolescência.



Eu tenho dois que me marcaram bastante, mas com certeza, A Marca de uma Lágrima foi um livro que me acompanhou durante muito tempo. Foi um dos primeiros livros de romance que li. Naquela época Pedro Bandeira era referência escolar e sempre tínhamos algum livro dele na mochila. Nossa, que saudade! Gosto muito do autor e outro que li várias vezes foi A Droga da Obediência. Quem nunca?

6. Um livro que tem tudo a ver com você hoje.




Este é um livro sobre a maternidade e todos os sentimentos loucos que as mães têm em relação a quem de alguma forma criam, seja um filho natural, adotivo, neto ou sobrinho. É sobre família e é sobre as mães também, esses seres que falam uma língua estranha e chata que só entende quem entra para o clube e se torna uma delas. Não se preocupe, não é um livro de lamentações. É o contrário: tem histórias engraçadas, singelas e verdadeiras. Aqueles que leram O papai é pop estão convidados a conhecer o lado mais in/tenso da experiência. A mamãe é rock é um recorte sem filtro dos divertidos e comoventes malabarismos que um casal moderno faz todos os dias para criar suas filhas.

Escolho  A mamãe é Rock, de Ana Cardoso. Gosto de pensar que sou um pouco rock também, como ela mesmo descreve no livro. Hoje sou bem mais tranquila em relação à maternidade. Já resenhei ele aqui no blog.

7. Um TOP 5 de músicas importantes pra você.

Caramba! Cinco? Só? Sou a louca quando o assunto é música. 


Ed, sempre Ed. Todas as suas músicas são inspiradoras e marcantes. Sou apaixonada por todas, mas essa me faz chorar litros.


James Bay é outro que sempre me faz chorar. Essa música é a coisa mais linda e já me acompanhou em muitas crises sentimentais.


Cadê os fãs de Crepúsculo? Eu amo tanto essa música. Sempre repetia as cenas do casamento da Bella pra chorar e ouvir repetidamente. Queria casar novamente(com o mesmo marido,tá) só pra colocar essa música.


Minha diva. Nooossa, como eu amo essa música. Escutava pelo menos um milhão de vezes. 


Amy, minha eterna diva mor. Amo todas suas músicas, mas essa me acompanhou numa época que a vida andava meio tensa. 

9.Quatro séries (de TV) da vida.

Eita, que já deu pra ver que não sou daquelas que sintetizam as ideias, muito menos as escolhas..haha. Mas vai lá! Escolhi as que fazem meu coração bater fora do peito.

1- Glee



A história de Glee se passa na fictícia William McKinley High School, em Lima, Ohio, e gira em torno de um grupo de estudantes entusiasmados e ambiciosos na sua luta para vencer a concorrência enquanto vivem seu cotidiano nos cruéis corredores do colégio. Will Schuester assume a direção do clube do coral e tenta restaurar à sua antiga glória, além de estar sempre defendendo a existência do clube para a treinadora Sue Sylvester que faz tudo para acabar com as artes na escola. O foco principal da série são os alunos do clube glee: seus relacionamentos como casais, seu amor pela música e desejo de popularidade entrando em conflito devido à sua filiação no clube e a preocupação com o status. A trama tem uma pegada mista de música, drama, humor e crítica social, abordando temas embaraçosas, envolvendo religião, sexualidade, bullying, suicídio, gravidez, sonhos, morte, entre outros.


Graças ao Eduardo Cilto do canal Perdido nos Livros comecei a assistir a série e não me lembro de mais nada do que aconteceu na minha vida antes disso...hahaha. É sério. Glee é uma série maravilhosa e pra quem é fã de música como eu não pode deixar de assisti-la. Vi todas as temporadas em cinco dias. Deixava até de comer se fosse preciso, pra você ter uma ideia de quanto eu fiquei maluca por essa série na época. 

2- The Walking Dead




The Walking Dead é uma série de televisão dramática e pós-apocalíptica norte-americana, desenvolvida por Frank Darabont e baseada na banda desenhada com o mesmo nome de Robert Kirkman, Tony Moore e Charlie Adlard. A série é protagonizada por Andrew Lincoln, que interpreta Rick Grimes, um vice-xerife que acorda de um coma e percebe que o mundo que ele conhecia já não existe. Ele sai em busca de sua família e encontra muitos outros sobreviventes, ao longo do caminho. O título da série refere se aos sobreviventes, e não aos zumbis. A série é transmitida no Brasil pelo canal FOX.

Ah...me derreto toda só de falar nela. Cara! Eu sempre odiei tudo que se referia a zumbis e tal, mas quando eu tomei coragem e assisti o primeiro episódio minha vida mudou. Hoje fico acordada até 00:30h que nem zumbi, morrendo de sono às vezes, mas não perco um episódio. Quero tudo que se refira à série: bonecos, quadros, camisetas, tudo.

3-Gossip Girl



Manhattan... Escola de adolescentes ricos, poucas coisas reais das quais ocupar-se e todo o tempo do mundo para explorar as tentações que a cidade de Nova lorque pode oferecer. O ambiente perfeito para o império da intriga, dos comentários mal-intencionados e os boatos. Dos mesmos produtores de The O.C. Gossip Girl, baseada nas famosas narrativas de Cecily von Ziegesar, que conta a vida de um grupo de jovens milionários através dos olhos de uma bloger que sabe tudo o que acontece em suas vidas, e que é ávida por descobrir e expor qualquer escândalo. Desse modo, acabamos sabendo tudo sobre a intensa rivalidade que há entre Serena e Blair, triângulos amorosos, amigos e inimigos, e tudo o que as mensagens de texto dos celulares podem revelar... Tudo isso a partir da volta repentina de Serena a Manhattan, depois de exilar-se, por vontade própria, em um internato.

Meu amorzinho. Minha série que tanto amo e queria que durasse para sempre. Fiquei tão apaixonada que um dia fingia ser Blair Waldorf , noutro dia Serena van der Woodsen...hahaha #alouca E Chuck Bass - My crush of life - como sonhei noites e noites que eu era a Blair. Sério, eu sou muito apaixonada por essa série. Já deu pra perceber né?

4-Once upon a time




É uma série americana de drama–fantasia que aborda o gênero contos de fadas, que estreou em 23 de outubro de 2011, na ABC. A trama se passa na fictícia cidade de Storybrooke, cujos moradores são personagens de vários contos de fadas que foram transportados para o "mundo real" e tiveram suas memórias reais roubadas por uma poderosa maldição. Os episódios normalmente apresentam o enredo principal em Storybrooke, e um enredo secundário de outro ponto da vida de um personagem antes da maldição ser lançada.

Eu amo contos de fadas e essa série é maravilhosa justamente por desconstruir a ideia dos felizes para sempre de que estamos acostumados. Adoro os vilões e acho que se não fosse por eles a história não teria a menor graça. Meus personagens favoritos são  Rumplestiltskin e a Rainha Má. A sexta temporada já está passando no canal Sony.


E aí, curtiram? Conta pra mim o que vocês acharam?

Você também pode gostar

2 comentários

  1. Aaaai que tag legaaaal! Adorei! haha
    Amei esse quote de Por lugares incríveis, me sinto assim ♥ Amo Extraordinário, A menina que roubava livros e OUAT! ;)
    Bjs
    http://acolecionadoradehistorias.blogspot.com

    ResponderExcluir
  2. hahaha tag massa, adorei!!!
    Adorei as indicações, e muitas dessas coisas fizeram parte do meu crescimento tbm haha


    www.generoproibido.blogspot.com.br

    ResponderExcluir

Obrigada pela visita! Sua participação é muito importante.

SIGA-ME NO INSTAGRAM: @zildapeixoto