|Resenha| Caçadora de Estrelas - Raiza Varella

quinta-feira, dezembro 01, 2016


“Após flagrar o seu atual namorado com outro cara - não, você não leu errado - e constatar que o safado tinha um gosto para homens até melhor do que o seu, Eva se arrepende por ter abandonado a família, o gato, o emprego, os amigos e até e o país para segui-lo e decide que é hora de voltar para a casa, com o rabo entre as pernas, um mau humor feroz e sem um tostão no bolso. Mas ao contrário do que imaginou não é recebida com faixas e balões, muito menos com boas-vindas e sim com mais e mais azar - como se não bastasse todas as vezes em que foi traída, abandonada pelo circo ou roubada por alguma estrela errada -, seu irmão acabou com seu carro novo, seu pai se casou, ela ganhou duas quase irmãs indesejadas, seu melhor amigo roubou seu gato e ainda de quebra arrumou uma namorada.
Embora a vida em casa não esteja como deixou, Eva é obrigada a seguir em frente e lidar com a situação como uma mulher adulta. O que em seu dicionário quer dizer se embebedar, distribuir socos e grosserias a quem quer que esteja ao seu alcance e recuperar seu gato - a qualquer custo -, nem que para isso precise roubá-lo de volta.
O que desconhece é que o destino iria lhe preparar uma surpresa, lhe oferecendo algo que não poderia ter, um amor proibido. Será ela corajosa o suficiente para lidar com mais um coração partido, mesmo que seja pela estrela mais brilhante do céu?”


Estou destruída psicologicamente após o término de Caçadora de Estrelas. Que livro mais f*d@ é esse? Tô aqui ainda juntando os cacos. Vou contar uma coisa pra vocês: não tinha lido nada parecido até conhecer a escrita de Raiza Varella. Sei que não cabe comparação, mas acho que vale dizer que, se você ama o estilo dramático de Colleen Hoover e o estilo bem humorado de Carina Rissi, esse livro foi feito pra você. Eu amo as duas e, por esse motivo reconheci um pouco de cada uma na escrita da Raiza. Agora, estejam preparados porque virão muitos risos e lágrimas, tudo numa proporção gigantesca.

Decidi ler Caçadoras de Estrelas por um mero acaso. Depois de navegar por horas na Amazon atrás de indicações de autores nacionais acabei encontrando uma enxurrada de elogios à Raiza e, foi nesse momento, que tive a certeza que deveria conhecer seu trabalho. Foi engraçado que saí comprando todos os seus livros de uma vez só, mas acabei optando por Caçadora de Estrelas para ser minha primeira leitura, antes mesmo do livro ser lançado já que o comprei na pré-venda.

Foi mágico! Comecei a devorar o livro e, em poucas horas, eu já havia me rendido completamente aos seus encantos. Raiza têm um talento indescritível. É impossível não comparar sua escrita com as divas Colleen Hoover e Carina Rissi. Bem, vou explicar o motivo pelo qual, logo de cara fiz tal comparação.

Assim que comecei a leitura imaginei de que se tratava de um chick-lit. Vocês sabem que nesse tipo de história a personagem é sempre atrapalhada e tudo dá errado na vida pessoal e amorosa da mocinha. Então foi por essas características que achei que o livro teria essa pegada, mas confesso que foi um pré-julgamento muito precipitado da minha parte. Raiza mata a gente de tanto rir com as burradas e confusões em que Eva se mete e, isso acaba nos levando a pensar que o livro seguirá essa dinâmica. Mas com o decorrer da leitura vamos percebendo que Raiza têm muito a nos surpreender.

Depois de ficar com o maxilar doendo de tanto rir é chegada a hora de chorar; de verdade. Gente, eu fiquei desidratada com tanto sofrimento. Raiza deixa Colleen Hoover no chinelo quando o assunto é drama. Tudo na história de Eva e Gabs é muito intenso. O relacionamento é construído paulatinamente. Gabs sempre amou Eva, mas nunca teve coragem de se declarar verdadeiramente e, pra Eva, Gabriel é como se fosse um irmão.

Não me lembro de conhecer uma personagem tão intensa quanto Eva. Que mulher mais doida. Eva foge totalmente do esteriótipo de mocinha indefesa e atrapalhada comumente apresentada nos livros do gênero. Eva é desbocada, fala muito, muito palavrão, é totalmente sem noção, é muito mimada, egoísta, não dá a mínima pra nada e pra ninguém. A única razão da vida de Eva é encontrar a tal estrela que sua mãe sempre dissera que ela tinha que encontrar. Nessa busca incessante Eva sempre se relaciona com as pessoas erradas. Eva não mede esforços para encontrar o amor, aliás, a tal estrela. Chega a ser insana essa busca porque seus relacionamentos estão sempre fadados ao fracasso, já que Eva têm o dedo podre para escolher seus namorados.

Eva é movida a muito álcool, hambúrguer e cigarro. Teimosa, birrenta, mimada, irresponsável, uma pessoa completamente fora dos padrões. E é exatamente isso que a torna tão única. Mesmo se comportando como uma criança de 2 anos Eva é uma personagem encantadora. É bem possível que você fique realmente muito irritado com seu temperamento, mas não desista, ela vai te surpreender.

Gabriel já têm nome de anjo e isso praticamente o torna um, justamente por suportar os chiliques e destemperanças de Eva. Gabs e Eva são amigos de infância e Gabriel é o responsável por juntar os cacos de Eva todas as vezes que ela termina um relacionamento. Eva é como KamiKase, já Gabs é a figura emblemática do herói, aquele que está sempre por perto para remendar o coração de Eva após seus relacionamentos fracassados. Mas Gabs nutre muito mais do que apenas uma amizade por Eva; o problema é que Eva nunca se deu conta de quanto Gabs é louco por ela. Só mesmo uma idiota como Eva para não notar o que desde o início era tão evidente.

Na busca incessante pela tal estrela Eva vai embora do país ao lado de seu atual namorado rumo à Londres acreditando ter encontrado a tão sonhada estrela, mas o que Eva não contava é que, mais uma vez, ela quebraria a cara. Mais uma tentativa fracassada. Eva pega o namorado com outro carinha na cama. O jeito é voltar ao Brasil com o rabinho entre as pernas. Ao retornar ao país Eva se depara com uma vida muito diferente daquela que ela deixou para trás. O pai casou-se sem comunicá-la; Gabriel roubou seu gato Cupido; Eva está desempregada e, seu irmão Adam levou seu carro destruindo-o em seguida; ou seja, a vida de Eva está completamente virada de ponta a cabeça e não há mais nada que ela possa fazer para piorá-la. Mentira! Sempre haverá algo que Eva possa fazer para piorar as coisas. É aí que entra Gabriel – o salvador e anjo da guarda de Eva.

A apresentação dos capítulos se alternam entre Eva, Gabriel e Benjamim. A história de Eva e Gabriel vai tomando forma aos poucos. Vamos acompanhando a saga de Eva em busca da tal estrela que, por diversos momentos, foi bem irritante. Fiquei completamente irritada com sua estupidez e rebeldia. Me peguei xingando tanto quanto ela por não acreditar que alguém pudesse ser tão idiota. Gabriel é um príncipe e cheguei a desejar que ele abandonasse Eva. Mas é aí que acontece a graça toda da história. Você odeia Eva, depois se apaixona intensamente. É realmente tudo muito intenso. Amor e ódio na mesma medida.

Os personagens secundários, que na verdade são tão importantes quanto os principais ganham destaque e valorizam ainda mais a narrativa. Todos, sem exceção, são encantadores.

Para deixar a história ainda mais dramática contamos com o surgimento de Ben – o primeiro ex-namorado de Eva. Não curto muito histórias com triângulos amorosos porque sou extremamente tendenciosa, mas no caso de Ben, curti bastante sua participação. Fiquei extremamente dividida, mas Gabriel é perfeito demais, gostoso demais, certinho demais. Deixo Ben para posteridade.

Uma dos grandes acertos de Raiza foi justamente o amadurecimento dos personagens em questão. Foi delicioso acompanhar o crescimento de Eva e perceber o cuidado em não torná-la caricata. O desfecho da narrativa é de deixar qualquer um devastado. Confesso que desejei o contrário porque sou dessas..haha. Não vou sequer dar pista porque tudo é spoiler. O que torna essa história tão especial é justamente o poder que ela exerce sobre cada um de nós. Raiza nos mostra o quanto devemos ser gratos à vida, que não devemos desperdiçar o nosso tempo em vão buscando sonhos inalcançáveis quando temos ao nosso lado o que mais importa, basta prestar atenção aos sinais. O livro é repleto de mensagens positivas. Você percebe desde os primeiros capítulos que é aquele livro que vai deixar um buraco enorme em seu peito tamanha sua profundidade.

Caçadora de Estrelas é o típico livro que vai lhe deixar de ressaca, totalmente sem chão. Foi uma das leituras mais lindas que conheci durante o ano e fico feliz em saber de que se trata de um livro nacional. Não é de hoje que digo que temos muitos talentos por aqui e, Raiza Varella, é um deles. Sua escrita é sensacional. Caçadora de Estrelas é um livro muito bem escrito, possui um enredo fantástico e uma narrativa muito bem elaborada e desenvolvida. Não há o que acrescentar. Tomara que uma editora note seu talento e lance o quanto antes Caçadora de Estrelas porque estamos falando de best-seller, meus queridos. Alô, editoras! Fiquem ligadas! Raiza Varella é lacre certo!

Leiam Caçadora de Estrelas! O livro está disponível à venda na Amazon por um preço maravilhoso (compre aqui). Depois me digam se Raiza é ou não é, diva master toda poderosa?

Caçadora de Estrelas –favorito. Vai direto pra lista de top master 2016.





Me acompanhe também nas redes sociais: 
Facebook ♥ Twitter ♥ Instagram ♥ Skoob ♥ Google+


Raiza Varella nasceu em São Paulo, Capital. É apaixonada por livros e animais quase tanto quanto é apaixonada por Supernatural, Dr. House e fast-food, quase! Tem preferência por finais felizes e ainda teima em acreditar em abóboras e fadas madrinhas, tanto que decidiu escrever seus próprios contos de fadas. O Garoto dos Olhos Azuis, seu romance de estreia, provou que ela tem a fórmula perfeita para mesclar comédia e romance no ponto certo para agradar do começo ao fim. O Garoto que tinha Asas é o segundo livro dos seus Encantados. Formada em Direito e fissurada por amores impossíveis, mora na cidade natal com o marido e o filho, um cão e uma gata dotados de personalidades próprias e muita criatividade para o mal.
Redes da Autora: SKOOB * INSTAGRAM * TWITTER * FACEBOOK

Você também pode gostar

2 comentários

  1. Meu Deus que resenha mais bem escrita e emocionante, uma das mais lindas que eu já li!!! Me deu vontade de abrir meu arquivo e matar um pouquinho da saudade desses dois rs. Muito obrigada por tornar a minha madrugada mais feliz, Zilda <3

    ResponderExcluir

Obrigada pela visita! Sua participação é muito importante.

SIGA-ME NO INSTAGRAM: @zildapeixoto