O que vem por aí! Lançamentos de Fevereiro da Editora Planeta

domingo, fevereiro 19, 2017


Olá, meus amores!

Hoje é dia de apresentar os lançamentos do mês da editora Planeta. Entre os lançamentos, destaque para Tarântula, único livro de ficção de Bob Dylan, vencedor do Prêmio Nobel de Literatura 2016 e Outros jeitos de usar a boca, de Rupi Kaur, maior fenômeno de poesia dos EUA na última década, há mais de 40 semanas no topo das listas de best-sellers. Confiram!


Outros jeitos de usar a boca, de Rupi Kaur


Maior fenômeno de poesia dos EUA na última década, há mais de 40 semanas no topo das listas de best-sellers. “Outros jeitos de usar a boca” é um livro de poemas sobre a sobrevivência. Sobre a experiência de violência, o abuso, o amor, a perda e a feminilidade. O volume é dividido em quatro partes, e cada uma delas serve a um propósito diferente. Lida com um tipo diferente de dor. Cura uma mágoa diferente. Outros jeitos de usar a boca transporta o leitor por uma jornada pelos momentos mais amargos da vida e encontra uma maneira de tirar delicadeza deles. Publicado inicialmente de forma independente por Rupi Kaur, poeta, artista plástica e performer canadense nascida na Índia – e que também assina as ilustrações presentes neste volume –, o livro se tornou o maior fenômeno do gênero nos últimos anos nos Estados Unidos, com mais de 1 milhão de exemplares vendidos.


Tarântula, de Bob Dylan


Único livro de ficção de Bob Dylan, vencedor do Prêmio Nobel de Literatura 2016 Publicado pela primeira vez em 1971, depois que cópias piratas começaram a circular pelos Estados Unidos, “Tarântula” é uma extensão do trabalho que Bob Dylan apresentou aos fãs ao longo de décadas na forma de canções. É um volume de difícil definição, com uma estrutura que alterna prosa poética e poemas em versos – embora o próprio autor já tenha chamado de romance “tudo aquilo que eu não posso cantar ou que é longo demais para ser um poema”. Dylan escreveu os textos deste livro numa época em que lançava álbuns como Bringing it All Back Home (1965), Highway 61 Revisited (1965) e Blonde on Blonde (1966), e apresenta neles a miríade de situações e personagens urbanas e da cultura popular que habitavam então seu universo artístico. É um lugar em que Aretha Franklin e Truman Capote coexistem com mafiosos, pedintes e motoristas de caminhão. Quem acompanha a obra do autor reconhecerá o tom e os temas de músicas como Desolation Row, Sad-Eyed Lady of the Lowlands e Tombstone Blues. Há décadas fora de catálogo no Brasil – a única edição anterior no país data de 1986 –, a obra sai agora com nova tradução, apresentação original dos editores americanos e prefácio do escritor Valter Hugo Mãe.


O regresso do Catão, de Matilde Asensi


O que podem ter em comum a Rota da Seda, o rei Ricardo Coração de Leão e a Terra Santa? escubra neste intrigante romance de Matilde Asensi, autora do best-seller mundial O Último Catão A paleógrafa Ottavia e seu marido, o arqueólogo Farag Boswell, aguardam a visita de Stweart Macalister, diretor da Universidade de Toronto. Macalister não chega sozinho – traz com ele Becky e Jake Simonson, casal de milionários e mecenas da pesquisa científica. O trio leva a Ottavia e Boswell um documento de valor histórico inimaginável: uma carta datada do século XII sobre a descoberta de um sepulcro em Nazaré com a ossada de nove corpos. Os sepultados seriam membros da família de Jesus, inclusive o próprio filho de Deus. Os Simonson propõem ao casal de cientistas que localizem os ossos, agora perdidos. Ottavia tem vários motivos para recusar a oferta, e o primeiro deles é sua fé na Igreja Católica. Se Jesus ressuscitou, seus restos mortais não deveriam existir. Coincidentemente, na mesma noite da conversa, um amigo que estava desaparecido reaparece. Trata-se de Kaspar, ex-capitão da Guarda Suíça do Vaticano e ex-membro do Catão – sociedade secreta responsável por guardar os restos da cruz onde Jesus foi crucificado. Ao saber da proposta dos Simonson, ele encoraja os amigos a aceitarem e se junta a eles.


O guardião invisível, de Dolores Redondo


Série que une fantasia e policial, teve mais de 1 milhão de cópias vendidas e chegou ao cinema O corpo de uma adolescente é encontrado às margens do rio Baztán, num pequeno povoado em Navarra, na Espanha, e para desvendar o caso a investigadora Amaia Salazar precisa voltar à sua terra natal, uma região da qual sempre tentou escapar – por motivos que nem seu marido conhece, mas que ainda a atormentam na forma de pesadelos. Amaia sabe que o local, marcado pela inquisição espanhola, é cheio de velhas crenças pagãs. O que ela não imagina é que, com o avanço da investigação e a descoberta de novos corpos, a fronteira entre mitologia e a realidade ficará cada vez mais tênue. O desafio agora é descobrir se os crimes resultam da ação de um serial killer ou de uma criatura mítica conhecida como basajaun, “o guardião invisível”. Adaptado para o cinema em 2017, o romance O guardião invisível é um thriller impactante que une os misteriosos seres que habitam a mitologia basca com o rigor de uma investigação policial. Foi com este romance que a escritora Dolores Redondo se tornou best-seller internacional. Primeiro da Trilogia de Baztán, que já teve mais de 1 milhão de exemplares vendidos.


Amor imenso (Roomhate), de Penelope Ward


Quando um mal-entendido vira combustível para uma tórrida história de amor desde garoto, Justin amava Amelia, que odiava Justin desde que ele se mudou para a casa vizinha à da sua avó, em Rhode Island. Não, nada disso. Amelia também amava Justin, mas um mal-entendido o fez pensar que a garota mais incrível do mundo não correspondia ao seu amor e, pior, o odiava. Os anos se seguiram, e os dois tomaram caminhos distintos até que o destino – e um empurrãozinho de Nana, avó de Amelia – os reuniu novamente na casa onde se conheceram quando eram adolescentes. Obrigados a compartilhar o mesmo espaço, Justin – que aparece na casa de praia de Nana com a namorada – e Amelia vivem como cão e gato. Orgulhosa, a princípio ela não dá o braço a torcer ao amor que sempre sentiu pelo vizinho e reluta o quanto pode contra os encantos de um Justin, agora, mais maduro e.... muito mais atraente. Será que ambos resistirão à paixão e ao desejo que os incita desde a adolescência?


E aí, curtiram? Quais desejam ler?
Fiquem ligados que Amor Imenso será resenhado pelo blog.

Até mais.

Você também pode gostar

0 comentários

Obrigada pela visita! Sua participação é muito importante.

SIGA-ME NO INSTAGRAM: @zildapeixoto