|Resenha| Quando a morte se aproxima - Isabella Branquinho

sábado, fevereiro 25, 2017


Sem conseguir descobrir o que havia de errado consigo, Blanka Wilkinson decide procurar Victor Hughes, médico bastante conhecido por seus diagnósticos precisos. O que a Srta. Wilkinson tem?, pensava Victor a cada retorno de Blanka. Só depois de algum tempo (e vários exames), o doutor consegue descobrir que Blanka tem uma doença rara, já em estado avançado, o que ocasionará sua morte em poucas semanas. Com um sentimento estranho no peito, Victor tenta ajudar a paciente a aproveitar os últimos dias e eles acabam se envolvendo. Uma paixão incontrolável pulsa no coração de ambos. Mas as batidas do coração de Blanka já estavam contadas…
Como agir se cada minuto que passa se aproxima mais do fim… do fim de tudo?


Tenho esse livro há um tempão e lembro que na época que o recebi fiquei bem curiosa, mas muita coisa estava acontecendo comigo naquela época. Passei por momentos difíceis por conta da depressão, fiquei distante do blog por um tempo e acredito que tenha sido esse o motivo de tamanho esquecimento. Acho que tudo na vida têm um momento certo, isso também serve para as leituras. O fato é que decidi escolher o livro em questão para fazer parte de um desafio: a Maratona Literária 48h: Esquenta de Carnaval, promovida pelos canais literários Nuvem Literária da Ju Cirqueira, Pronome Interrogativo da Thais Cavalcante, Dear Maidy da Maidy e  Thais Wandrofski .

O engraçado é que eu não tinha a menor ideia do que escolher até me deparar com essa capa belíssima. Dei uma folheada rápida, vi que ele se enquadrava perfeitamente para o desafio já que ele possuía apenas 100 páginas. 

A primeira coisa que me chamou a atenção no livro foi a escrita da autora. Uma escrita precisa, de uma pureza formidável. Quando a morte se aproxima é um livro sobre o amor, na sua forma mais pura e verdadeira. Uma história comovente sobre duas pessoas que descobrem o amor em meio a dor e o sofrimento. Todos sabemos que a morte é a única certeza que temos na vida, ainda sim, nunca estamos preparados para dizer adeus. 

O livro conta a história de Blanka, uma jovem de apenas 24 anos que dedicou toda sua vida aos estudos. O sonho de Blanka é se tornar uma promotora de justiça, não uma promotora qualquer, Blanka deseja ser a melhor, por isso passa todo seu tempo dedicando-se aos estudos no curso de Pós-Graduação em Direito. Blanka ainda trabalha num escritório de advocacia, ou seja, não lhe sobra tempo para nada. Blanka têm uma vida, digamos, tediosa. Nunca namorou, não têm amigos, não costuma sair nem curtir a vida como qualquer pessoa da sua idade faria. E isso só passará a ser um problema, no momento em que ela começa a sentir que há algo de errado com sua saúde.

Blanka já passou por diversos médicos , mas nenhum conseguiu identificar qual era o seu problema. Após sua última consulta fracassada Blanka decidi procurar por outro profissional. É nesse momento que ela conhece um jovem médico, o doutor Victor Hughes. A conexão entre Victor e Blanka é imediata, mas Blanka está muito aflita. Ela está prestes a descobrir o quão grave é seu estado de saúde.

Victor descobre qual é a doença de Blanka e cabe a ele dar a notícia que lhe restam poucos dias de vida. A partir daí Victor terá uma missão muito importante na vida de Blanka. Agora só resta a Blanka viver intensamente os últimos dias de vida e aproveitar cada momento como se fosse o último. Restando-lhe apenas três semanas Blanka decide viver tudo que nunca teve oportunidade de viver. Ao lado de Victor ela viverá momentos inesquecíveis dignos de um verdadeiro conto de fadas.

Assim que iniciei a leitura eu já sabia exatamente o que aconteceria, mas isso não fez com que eu apreciasse menos a leitura. O que tinha tudo para se tornar uma história banal e cheia de clichês tornou-se uma das histórias mais bonitas e tocantes que já li. Isa Branquinho criou um universo só dela e nos fez acreditar na sua comovente história de amor. Um amor puro, quase sublime. Victor e Blanka protagonizam cenas de extrema doçura e sensibilidade.

Os personagens foram bem construídos, a narrativa é fluida e o final é de quebrar qualquer coração. Com um título desses já se imagina que lágrimas irão saltar dos nossos olhos, pois bem, é exatamente isso que ocorre em diversas passagens do livro. Mas também precisamos destacar o senso de humor dos personagens, principalmente o de Blanka, que sabe que vai morrer e mesmo assim encara tudo com bom humor, determinação e sabedoria. Apesar de ter a morte como um dos temas principais, o livro enaltece a vida, a realização de sonhos, a descoberta de um amor. A beleza contida nos diálogos, a entrega e devoção de Victor e a determinação de Blanka merecem todo o destaque.

O livro é bem curtinho, sendo assim é possível lê-lo em poucos minutos. Esta, talvez seja minha única ressalva. Seria maravilhoso se pudéssemos ter um pouco mais de Blanka e Victor. Fora esse pequeno detalhe, Quando a morte se aproxima é um livro formidável. Edição e revisão impecáveis. A autora está de parabéns pelo trabalho.

Um livro que permite diversas reflexões e que nos faz perceber o valor das pequenas coisas. Trabalho edifica e enobrece, mas é o amor que nos faz sentir vivos. Sem ele a vida não têm a menor graça.


Me acompanhe também nas redes sociais: 
Facebook ♥ Twitter ♥ Instagram ♥ Skoob ♥ Google+




FICHA TÉCNICA
Título: Quando a morte se aproxima
Autora: Isabella Branquinho
Páginas: 100
Editora: Cristal




Você também pode gostar

1 comentários

  1. Olá, Zilda!
    Parabéns pela resenha, ficou realmente ótima. Tudo no livro grita apelo emocional, e eu simplesmente adoro isso. Já estou indo atrás para ler haha

    Abraço! Fábio, http://lupiliteratus.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir

Obrigada pela visita! Sua participação é muito importante.

SIGA-ME NO INSTAGRAM: @zildapeixoto