|Resenha| O Jogo (Amores Improváveis #3) - Elle Kennedy

terça-feira, março 28, 2017


Talentoso, inteligente e festeiro, Dean Di Laurentis sempre consegue o que quer. Sexo, notas altas, sexo, reconhecimento, sexo… É sem dúvida um galanteador de primeira, e ainda está para encontrar uma mulher imune ao seu charme descontraído e seu jeito alegre de encarar a vida. Isto é, até ele se envolver com Allie Hayes. Em uma única noite, essa jovem atriz cheia de personalidade virou o mundo de Dean de cabeça para baixo. E agora ela quer que eles sejam apenas amigos? Dean adora um desafio, e não vai medir esforços para convencer essa mulher tão linda quanto teimosa de que uma vez não é suficiente. Mas o que começa como um simples jogo de sedução logo se torna a experiência mais incrível e surpreendente de sua vida. Afinal, quem disse que sexo, amizade e amor não podem andar de mãos dadas?


Não sei nem por onde começar. Minha mente está tão dispersa, meu coração palpitando freneticamente, minhas ideias completamente embaralhadas, tudo isso causado por Dean Di Laurentis, atualmente o dono do meu coração e da minha imaginação fértil e pervertida...hahaha. Gente, vou logo avisando que vai ser bem difícil ser imparcial durante essa resenha porque Dean tomou posse da minha razão e nesse momento estou sendo totalmente levada pela emoção. 

Quem me segue nas redes sociais, principalmente pelo Instagram (@zildapeixoto - segue lá!) sabe que a cada trecho lido, a cada reviravolta eu corria pra fazer um stories para compartilhar minhas emoções. Foi uma leitura I-N-C-R-Í-V-E-L e por conta disso merece caps look

Acompanho a série desde o lançamento e toda a vez que a editora Paralela anunciava o lançamento do próximo volume eu simplesmente surtava. E não foi diferente com O Jogo. Eu sabia, aliás tinha certeza, que Elle Kennedy, diva lacradora, não iria me decepcionar. Mas confesso que jamais passou pela minha cabeça gostar, mas gostar TANTO desse livro. 


Quem curte a série sabe que a autora tem um estilo muito simples de escrever e segue mais ou menos uma linha que opta sempre pela leveza, simplicidade e doses generosas de sexo, mas meus queridos, dessa vez ela se superou. Sabe aquela história "fulana deu um chá de..." Então, só não posso ser mais objetiva porque é censurado para menores de dezoito anos. O Jogo é sem sombra de dúvida, o livro mais hot da série e quando eu digo hot, lindinhos é algo parecido como brasa na fogueira. Eu amei, do início ao fim e  nunca desejei tanto estar na pele de uma personagem. Allie Hayes é de longe, a protagonista mais sortuda e bem servida dessa série...hahaha..a louca pervertida. 
Não me levem a mal, mas é que fica difícil não soltar algumas piadinhas ridículas ao longo dessa resenha. Durante a leitura, pra vocês terem noção eu babei, literalmente. Um sorriso escancarado na boca dava pistas de que o conteúdo era intenso, de dar água na boca. Mas fiquem tranquilos, vou tentar não babar em vocês, ok?

Como nos demais livros iremos conhecer a história de um casal, aqui protagonizados por Allie e Dean. E como é de se esperar, ambos não tem absolutamente nada em comum, a não ser a atração forte que sentem um pelo outro. 
Allie é uma jovem que sempre gostou de relacionamentos. Allie namora Sean há quase três anos. Mas o namoro com Sean vai de mal a pior. Sean não apoia os planos de Allie de ser atriz, mas Allie não aguenta mais as constantes brigas com o namorado. Durante uma dessas brigas Allie decide se afastar e acaba terminando o namoro. Obviamente Sean não aceita numa boa e passa atormentá-la. Sentindo-se acuada, triste e perdida Allie pede ajuda a sua melhor amiga Hannah (namorada de Garrett, casal que protagonizou O Acordo, primeiro livro da série).

A solução encontrada por Hannah e Garrett é que Allie se hospede na casa de Garrett pelo próximo fim de semana, já que Garrett e Hannah farão uma viagem ao lado de Logan e Grace (casal protagonista de O Erro, segundo volume da série). O problema é que Dean Di Laurentis está em casa e não tem conhecimento da ideia dos amigos. Pois bem, o primeiro encontro de Allie com Dean é chocante. Ao chegar na casa Allie acaba atrapalhando a festinha particular que Dean está promovendo com suas duas amiguinhas. O cara está no meio de um ménage-à-trois. Wow!!! Dean fica irritadíssimo, mas não tem o que fazer a não ser receber Allie. 

Garrett e Hannah o instruem a cuidar de Allie durante o fim de semana. Ele tem a responsabilidade de manter Allie longe do celular já que Sean fará de tudo para persuadi-la e Allie sabe muito bem que ela sempre acaba cedendo.

Dean é o cara mais mulherengo e safado de toda a turma, o mais sem vergonha de todos. Dean é o mais lindo também. O cara namorou uma única vez e depois disso nunca mais se relacionou seriamente com ninguém. O seu lema é viver o presente, curtir a vida e transar muito. Eu disse muito? 

Como é de se esperar Allie e Dean acabam ficando juntos na primeira noite em que Allie está hospedada na casa dos meninos. Apesar da noite de sexo selvagem Allie fica chocada com a rapidez com que tenha cedido aos encantos de Dean. Mas Allie estava bêbada, acabou se deixando levar pela dor de cotovelo, e claro, pelo tesão provocado pelo deus do sexo. Dean nunca implorou para ficar com nenhuma mulher, mas com Allie as coisas acabam sendo diferentes. Dean fica meio que obcecado com Allie e vai fazer de tudo para tê-la novamente. O problema é que Allie gosta de relacionamentos, nunca foi uma garota de sexo casual e ela sabe muito bem que Dean não faz o papel de namoradinho; ou seja, Dean terá de provar que ele pode oferecer muito mais que uma boa noite de sexo.

Bem, meus amigos e amigas, eu já ficaria satisfeitíssima com uma noite de sexo com Dean, porque sou dessas, facinha, facinha. Que namorar o caramba! Ter um homem com H e P maiúsculo na cama é para poucas. Agora é sério, gente. Eu amei completamente esse livro. Sempre dizia que não haveria ninguém que superaria Garrett, mas Dean superou e de lavada. Gosto de sem-vergonhice em excesso e romantismo na medida certa e, isso somente Dean Di Laurentis é capaz de oferecer. 
Garrett é lindo, dócil e maravilhoso. Já Logan é fofo e romântico, mas Dean é PERFEITO. É sem vergonha, sensível, sem vergonha, leal, sem vergonha, justo, sem vergonha, inteligente. Eu disse sem vergonha? Mas ôh Zilda! Por que você faz tanta questão de enfatizar que Dean é sem vergonha e qual é graça disso tudo? Bem, a primeira coisa que faz de Allie e Dean, o casal mais legal e perfeito dessa série é justamente a falta de pudor desses personagens.

Allie é tão sem vergonha quanto Dean. É muito bom quando encontramos personagens femininas que dão a cara à tapa, que não tem vergonha da sua sexualidade. Allie domina seus desejos, não faz o papel de carola, mas nem por isso deixe Dean dominá-la. Tem muita gente que acha que é perversão gratuita, que a mulher não pode servir de objeto de desejo e por aí vai. Mas eu discordo. Acredito que precisamos nos reconhecer no personagem. Estamos falando de liberdade sexual, de mulheres que lutam pelo seu lugar no mundo, que lutam por seus objetivos. Elle Kennedy é diva mestra no assunto. Suas protagonistas são sempre fortes, determinadas, inteligentes, lindas, mas a beleza nunca é fator determinante. 

Allie é uma personagem guerreira. Ela corre atrás do sonho de ser atriz e não deixa namorado nenhum lhe dizer o que fazer com sua vida. O sexo com Dean é incrível claro, mas ela também não esmorece. Ela é forte, alegre, determinada e tão safada quanto Dean. Eu diria até mais, sinceramente. Ri horrores de algumas cenas na qual é ela quem dá as cartas.

Dean é um cara íntegro, muito inteligente, bom caráter. Normalmente esperamos sempre um babaca, mas não é esse o caso. Não tem como não se apaixonar pelo cara. Dean tinha tudo para ser um mauricinho idiota e arrogante, mas ele é exatamente o oposto. Todas as mulheres do planeta Terra e dos outros planetas também, gostaria de estar no lugar de Allie, acredite!


As histórias de Elle são sempre leves, divertidas, com uma pitada bem leve de drama, nada muito dramático porque o foco é sempre o crescimento e amadurecimento dos personagens. Elle Kennedy gosta de contar histórias simples protagonizadas por atletas jovens, que estão no auge de suas vidas acadêmicas. Cada atleta possui uma personalidade marcante. De todos, Dean foi o único que me causou certo medo porque lá atrás em O Acordo ele já deixava no ar que seria o mais rebelde de todos. O acerto foi criar uma personagem tão desinibida quanto Allie, talvez, se ela não tivesse tamanha presença, esse livro certamente estaria fadado ao fracasso. Agradeço imensamente à autora por não criar uma protagonista virgem. Pelo amor de Deus, já deu né gente. 

Normalmente nesse tipo de livro é sempre o personagem masculino que se destaca, mas nesse caso eu diria que foi Allie quem dominou a narrativa. Outro ponto forte foi a participação de personagens dos demais livros na história. Foi muito legal lembrar de cada um isoladamente e também como casal. Garrett e Hannah são os que mais dão as caras, Logan e Grace também colaboram para o dinamismo da narrativa. A participação de alguns personagens secundários como o pai de Allie, a irmã mais nova de Dean e, Beau, um dos melhores amigos de Dean também foram importantíssimas. 

Já falei diversas vezes o quanto aprecio histórias cujo relacionamentos são construídos através da amizade. É gostoso acompanhar a maneira como eles vão se conhecendo e se tornando íntimos. Tem muito sexo, é obvio, pois não estaríamos falando de Dean, mas o livro explora outros assuntos além disso. Conhecemos o núcleo familiar de cada um, notamos a relação de amor e afeto com seus familiares, além do companheirismo com os amigos. São histórias comuns como deveriam ser, sem complexidade, somente jovens universitários aprendendo a lidar com os prazeres e as obrigações da vida adulta.

Elle Kennedy nos apresenta uma história muito divertida sobre duas pessoas que encaram os relacionamentos de uma forma muito diferente. Allie e Dean são apaixonantes, carismáticos, divertidos e adoráveis. O Jogo é um livro que vai te deixar com a boca seca, de queixo caído, completamente enfeitiçado. Amores Improváveis é uma série que recomendo a todos que desejam iniciar no gênero new adult pela sua leveza, dinamismo e fluidez. 

Eu adoro as capas dessa série e essa em questão transmite exatamente a química dos personagens. Diagramação excelente e revisão impecável. A editora está de parabéns com o cuidado que tem com suas publicações. Os leitores agradecem.

O Jogo é um livro delicioso assim como Dean Di Laurentis. Divertido e muito ousado, perfeito para quem curte o gênero. Não vejo a hora de ler A Conquista e saber o que Tucker nos reserva. Dessa vez não quero me precipitar e dizer que ninguém irá superar Dean Di Laurentis, mas de qualquer maneira, quero dizer que meu coração já foi preenchido. Estejam preparados(as) para o furacão Dean Di Laurentis, o melhor personagem já criado por Elle Kennedy. 

É isso aí, lindinhos. Quem quiser falar a respeito é só me chamar lá no Twitter ou Instagram pra a gente prosear. Vou adorar trocar figuras com vocês. 
Hora de me recompor. Até breve.



Me acompanhe também nas redes sociais: 


Leia a resenha dos demais livros:



FICHA TÉCNICA
Título: O Jogo
Série Amores Improváveis - Livro 3
Autora: Elle Kennedy
Editora: Paralela
Ano: 2017 
Páginas: 296


Você também pode gostar

0 comentários

Obrigada pela visita! Sua participação é muito importante.

SIGA-ME NO INSTAGRAM: @zildapeixoto